conecte-se conosco

Norte do Estado

Advogado e empresários são condenados por desvio de verba de enchentes, em Tomazina

Publicado

G1 PR

Um advogado e mais três empresários foram condenados por desvio de recursos federais de obras para socorro de enchentes, em Tomazina, no norte pioneiro do Paraná, de acordo com o Ministério Público Federal (MPF).

A decisão é 26 de junho do juiz Gustavo Alves Cardoso, da 1ª Vara Federal de Jacarezinho, também no norte pioneiro do estado.

O caso é um desdobramento da “Operação Ilusionista”, que investigou a execução de obras de recomposição após as enchentes que afetaram Tomazina em 2010.

O magistrado considerou que as irregularidades identificadas nos contratos feitos pelo município de Tomazina resultaram onerações e desvios de recursos, cujas ‘sobras’, comprovadamente, eram partilhadas entre os envolvidos.

O advogado é Cláudio Tavares Tesseroli, ex-assessor jurídico do município de Tomazina. Ele foi condenado a cumprir pena de nove anos de reclusão em regime fechado, pela prática dos crimes de corrupção passiva e dispensa indevida de licitação.

Além dele, também foram condenados os empresários José Moreira dos Santos, Jair Trindade e Clayton Pierre Schwartz pela prática de corrupção ativa e por terem se beneficiado da dispensa licitatória ilegal.

Leia mais:  Justiça manda exonerar 5 dos 6 secretários de Nova Aliança do Ivaí por parentesco com vereadores

Os condenados poderão recorrer em liberdade, conforme o MPF.

G1 tenta contato com os citados.

Comentários Facebook

Norte do Estado

Duplicação de Londrina a Mauá da Serra terá investimento de R$ 148 milhões

Publicado

Duplicação de Londrina a Mauá da Serra terá investimento de R$ 148 milhões

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) divulgou nesta segunda-feira (22) o resultado final da licitação para duplicar a PR-445 entre Mauá da Serra e o distrito de Lerroville, de Londrina, na região Norte. O consórcio DT PR 445, composto pelas empresas Dp Barros Pavimentação e Construção Ltda. e Tríade Pavimentações S.A., foi declarado vencedor por ter feito a proposta de preço mais vantajosa à administração pública, de R$ 148.032.561,17, e por ter toda a sua documentação habilitada. As demais participantes têm cinco dias úteis, até as 18h do dia 26 de novembro, para protocolarem recursos quanto ao resultado da licitação, seguido por outros cinco dias para contrarrazões, caso algum recurso seja interposto. Na sequência será publicada a homologação do resultado e adjudicação da realização da obra à vencedora, seguidas por trâmites internos para assinatura do contrato. Estão previstas a duplicação de 27,07 quilômetros da PR-445, implantação de um viaduto no acesso ao município de Tamarana, vias marginais entre Tamarana e Lerroville, uma rótula no acesso para Lerroville, pontes sobre os rios Santa Cruz e Apucaraninha, onze retornos em nível, a correção da geometria em sete curvas consideradas críticas, e restauração da pista existente. A pista nova terá duas faixas de rolamento de 3,60 m cada, em sentido único, e acostamento externo de 2,50 m, separada da pista atual por um canteiro central de 7 m a 9 m de largura e faixa de segurança de 60 centímetros de cada lado, na maior parte do trecho. No local onde não será possível o canteiro, as pistas serão separadas por barreira rígida de concreto New Jersey, com faixa de segurança interna de 1 metro de largura em cada lado. O prazo para concluir a obra é de 18 meses após assinatura do contrato e emissão da ordem de serviço. Serão beneficiados diretamente os mais de 25 mil habitantes de Mauá da Serra e Tamarana, além de todo o tráfego de veículos entre Londrina e Curitiba, ou entre Londrina e Paranaguá.

Leia mais:  Maringá confirma as duas primeiras mortes por coronavírus no Paraná

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana