conecte-se conosco

Política

Secretaria de Educação do Paraná e sindicato dos professores fecham acordo para reposição de aulas após greve

Publicado

Por RPC Curitiba — Curitiba

A Secretaria de Educação do Paraná (Seed) e o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Paraná (APP-Sindicato), chegaram a um acordo nesta segunda-feira (15) sobre a reposição dos 14 dias de aulas suspensas durante a greve dos servidores estaduais.

Conforme o acordo, cada escola deve montar o próprio calendário e pode, por exemplo, marcar aulas aos sábados ou até usar parte das férias de julho para reposição.

Os diretores das escolas têm até quinta-feira (18) para apresentar o plano de reposição.

Tentativas de acordo

A categoria reivindicava o pagamento de 4,94% referente à inflação dos últimos 12 meses e a negociação dos atrasados. Conforme o comando da greve, as perdas acumuladas passam de 17%.

No dia 3 de julho, o governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), propôs um reajuste de 5,09%, em três parcelas, aos servidores. Porém, o reajuste proposto não agradou o funcionalismo, e a paralisação continuou.

A proposta prevê pagamento da primeira parcela, de 2%, a ser paga em janeiro de 2020. As outras duas, de 1,5%, ficariam para janeiro de 2021 e janeiro de 2022, sob a condição de serem pagas apenas se a receita líquida do estado crescer ao menos 6,5%.

Leia mais:  Governo faz nova proposta de reajuste a servidores; votação deve ficar para depois do recesso

Na sexta-feira (12), o governo apresentou uma nova proposta de reajuste à categoria – que foi aceita pelos servidores. A diferença para a proposta anterior é que o primeiro pagamento, de 0,5%, ocorreria em outubro deste ano e outro 1,5% em janeiro de 2020.

Suspensão da greve

No sábado (13), os servidores públicos aceitaram a proposta de 5,08% de reajuste, parcelado em três vezes. A suspensão dura até, pelo menos, o dia 10 de agosto, data marcada para uma nova assembleia.

Na semana passada, professores ocuparam a Assembleia Legislativa do Paraná e acamparam em frente ao Palácio Iguaçu, no Centro Cívico.

A greve começou no dia 25 de junho e durou três semanas. Com a negociação, conforme os servidores, o governo estadual informou que não haverá desconto nos salários.

Comentários Facebook

Política

Eleitores têm até 6 de maio para procurar cartório e regularizar situação eleitoral

Publicado

Para votar nas Eleições Municipais de 2020, os eleitores devem estar atentos ao prazo de 6 de maio, que é o último dia para regularizar a situação na Justiça Eleitoral. A partir do dia 7 de maio até o final da eleição, o Cadastro Eleitoral ficará fechado – período em que nenhuma alteração poderá ser efetuada no registro do eleitor –, sendo permitida somente a emissão da segunda via do título. Esse prazo é importante para que a Justiça Eleitoral tenha um retrato fiel do eleitorado que participará do pleito.
Diversos serviços podem ser solicitados diretamente nos cartórios eleitorais, sem a necessidade de intermediação de terceiros. São eles: emissão do título de eleitor, transferência de domicílio eleitoral, revisão dos dados e cadastramento biométrico, entre outros. Todos esses serviços são gratuitos.

Dia 6 de maio também é a data-limite para o cidadão procurar o cartório para pedir a mudança de domicílio eleitoral e regularizar sua situação, estando apto a exercer o direito de voto.

É possível verificar a regularidade do título acessando o Portal do TSE. Basta clicar em Serviços ao Eleitor e, depois, em Situação Eleitoral. As informações necessárias são nome completo e data de nascimento.

Leia mais:  Deputado cria Frente Parlamentar pelo Desenvolvimento do Noroeste do Paraná

Fonte: Blog Politica em Debate

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana