conecte-se conosco

Cidades

Prefeitura pretende fazer faixa exclusiva para ônibus no calçadão de Ponta Grossa

Publicado

G1 PR

A Prefeitura de Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, pretende fazer uma faixa exclusiva para ônibus no calçadão da Rua Coronel Cláudio. A proposta, que já tem um projeto pronto, está sendo debatida com comerciantes e a população.

De acordo com o prefeito Marcelo Rangel (PPS), a ideia é tirar o tráfego pesado de ônibus de vias como a Vicente Machado e Balduíno Taques.

“Fica tudo travado no Centro e podendo fazer um corredor chegaríamos muito mais rápido ao terminal. Daríamos mais mobilidade ao transporte público”, explica.

Segundo ele, o projeto prevê a construção de uma canaleta – e dando segurança aos pedestres. O calçadão também deverá ser revitalizado.

O prefeito também afirma que a construção da faixa exclusiva proporcionaria uma redução de mais de 500 km rodados pelos ônibus do transporte coletivo.

“Toda redução de quilometragem impacta no índice de passageiros por quilômetro. Se conseguirmos baixar, poderemos fazer mais investimentos e também pode reverter na manutenção e até mesmo no abatimento da passagem”, diz Rangel.

Leia mais:  Carro roubado é encontrado em chamas após acidente em Ponta Grossa, diz polícia

No novo modelo, conforme o prefeito, os desembarques dos ônibus poderiam ocorrer em diversos pontos a partir da Praça Barão do Rio Branco.

Ainda não há uma confirmação ou prazo para a execução da obra. A prefeitura também não informou o valor que a construção da canaleta e a revitalização custariam.

O sindicato que representa os lojistas do calçadão apoia a realização do projeto.

Comentários Facebook

Cidades

Prefeito evangélico é alvo de macumba em Mato Grosso

Publicado

O prefeito Jeferson Ferreira Gomes (DEM), de Comodoro, extremo oeste de MT, que é evangélico, foi surpreendido por um “despacho espiritural” no cemitério da cidade. A informação é do site Olhar Direto.

Segundo a publicação, o despacho foi descoberto na primeira quinzena neste mês.

No local havia um papel com nome do prefeito em cruz, garrafa de cachaça e um sapo morto. Tudo junto e misturado. O “trabalho” foi descoberto por uma moradora que visitava o túmulo de parente.

O despacho estava na porta, com terra de cemitério sobre o nome.

Não se sabe por quais motivos, alguém deseja a morte do prefeito, que não comentou o assunto.

Mistério!

Comentários Facebook
Leia mais:  Diocese de Apucarana divulga boletim médico sobre estado de saúde do padre Egídio de Vidi
Continue lendo

Mais Lidas da Semana