conecte-se conosco

Economia

Nota Paraná entrega prêmios quatro vezes maiores aos ganhadores

Publicado

AEN

Luciano de Paula, de Curitiba, ganhou o primeiro prêmio de R$ 200 mil no sorteio especial em comemoração ao mês dos Namorados. Anderson Falkembach de Lima, de Cascavel, foi contemplado com R$ 120 mil. O terceiro prêmio, de R$ 80 mil, saiu para Marcelo Padilha, de Santo Antônio da Platina.

Os três principais ganhadores do sorteio especial de junho do Nota Paraná receberam os prêmios nesta quarta-feira (19), em solenidade na Secretaria de Estado da Fazenda, em Curitiba. Por ser o mês dos Namorados, o valor dos prêmios foi multiplicado por quatro.

Ou seja, sorte do contribuinte Luciano de Paula, que mora na Capital, e ganhou o primeiro prêmio, de R$ 200 mil. Anderson Luiz Vieira Falkembach de Lima, de Cascavel, foi contemplado com R$ 120 mil. Já o terceiro prêmio, de R$ 80 mil, saiu para Marcelo Paulino Padilha, de Santo Antônio da Platina, no Norte Pioneiro.

De Paula concorreu com 156 bilhetes oriundos de 22 notas fiscais pedidas com CPF durante o mês. O gerente de produção conta que não fez nem um gasto especial, mantendo a média mensal de compras. “Foi uma grande surpresa. Aconselho todos a exercer a cidadania pedindo a nota fiscal, independentemente do valor”, afirmou ele, que já faz planos para o dinheiro. “Será um feriado diferenciado. Penso em comprar um imóvel para investimento.”

Leia mais:  Bolsonaro: 'Guedes vai diminuir impostos, em quantidade e porcentual também'

A sorte brindou também Anderson de Lima, de Cascavel. O eletricista voltou para a Região Oeste com R$ 120 mil na conta depois de ter um dos três bilhetes sorteado – ele cadastrou apenas duas notas fiscais com CPF. “Foi tanta surpresa que fiquei em choque. Tive de ligar no telefone do Nota Paraná para ver que era verídico mesmo e ficar mais tranquilo”, destacou ele, que vai terminar as obras da residência e “pagar algumas contas”.

O bancário Marcelo Paulino Padilha fechou a lista dos sortudos. Graças a compra de um carro zero devidamente registrado no CPF, ele tinha 1.109 bilhetes em disputa. Ganhou e no mesmo instante já quitou o financiamento do automóvel. “Além de fazer o correto, você concorre a prêmio e pode ganhar, assim como eu. Aconselho a todos colocar o CPF na nota”, disse.

VALORES DISTRIBUÍDOS – O Programa Nota Paraná disponibilizou até este mês de junho mais de R$ 1,47 bilhão em créditos e prêmios aos contribuintes de todo o Estado. Já são mais de 2,60 milhões de cidadãos cadastrados.

Deste valor, foram repassados R$ 136,7 milhões para as 1.309 entidades beneficentes cadastradas e que já receberam mais de 391 mil notas por meio de doações.

Leia mais:  Uber completa 5 anos de Brasil com 2,6 bilhões de viagens

São contempladas instituições das áreas de assistência social, saúde, defesa e proteção animal, desportes e cultura de todas as regiões do Paraná.

Desde março de 2016, foram doadas a entidades 407.478.354 notas fiscais. “É muito importante pedir a nota fiscal para combater a sonegação. Se a pessoa não quer colocar o CPF, pode doar para algum entidade participante do programa”, ressaltou Marta Gambini, coordenadora do Programa Nota Paraná e auditora fiscal da Secretaria da Fazenda. “Era um programa fiscal que agora virou social também”, afirmou José Ayres dos Santos Júnior, diretor-geral da Receita Estadual.

COMO SE CADASTRAR – Para se cadastrar no Nota Paraná é só acessar o site www.notaparana.pr.gov.br, clicar na opção “cadastre-se” e preencher os dados pessoais, como CPF, data de nascimento, nome completo, CEP e endereço para criação da senha pessoal.

Para participar dos sorteios é preciso fazer adesão no site. Toda primeira compra no mês gera um bilhete ao participante do programa para os sorteios mensais, independentemente do valor. Depois, cada R$ 50 em notas fiscais dá direito a um novo bilhete, com validade apenas para o sorteio do seu respectivo período.

Comentários Facebook

Economia

Caixa reduz juros e anuncia R$ 33 bi em estímulos para economia

Publicado

A Caixa Econômica Federal reforçou, em R$ 33 bilhões, as linhas de crédito para enfrentar a crise provocada pelo coronavírus. O dinheiro se somará aos R$ 78 bilhões anunciados na semana passada, o que totalizará R$ 111 bilhões em recursos injetados.

Os R$ 33 bilhões adicionais serão destinados a linhas de capital de giro para empresas, que ganharam reforço de R$ 20 bilhões; para a compra de carteiras (R$ 10 bilhões); para o crédito a Santas Casas (R$ 2 bilhões) e para o crédito agrícola (R$ 1 bilhão).

A Caixa também cortou as taxas de juros do cheque especial para pessoa física, do parcelamento da fatura do cartão de crédito, de capital de giro, de empréstimos para hospitais, para o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) e para o penhor. Os juros reduzidos entrarão em vigor em 1º de abril para o cheque especial e o cartão de crédito. Para os demais produtos, as taxas já estão em vigor.

Os juros do cheque especial passaram de 4,95% para 2,90% ao mês. As taxas do parcelamento da fatura do cartão caíram de 7,7% ao mês (em média) para juros a partir de 2,90% ao mês. Para o capital de giro, as taxas máximas passaram de 2,76% para 1,51% ao mês. As taxas do CDC caíram de 2,29% para 2,17% ao mês. Os juros do penhor foram cortados de 2,1% para 1,99% ao mês. Nas linhas de crédito para hospitais, as taxas passaram de 0,96% para 0,8% ao mês

Leia mais:  Aposta de Curitiba ganha sozinha na Mega Sena

O período em que o cliente pode ficar sem pagar as parcelas passou de 60 para 90 dias. A medida abrange o crédito a pessoas físicas, a pessoas jurídicas, a hospitais e o crédito habitacional para pessoas físicas e empresas.

Estados e municípios

O banco reforçou o volume de empréstimos para estados e municípios. A medida abrange os financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Financiamento à Infraestrutura e Saneamento Ambiental (Finisa). De 2 a 17 de março, a Caixa empestou R$ 3,35 bilhões a governos locais, em 246 operações com 195 tomadores. Ainda estão em estudo outras 324 operações, no total de R$ 1,81 bilhão.

Conforme a Medida Provisória 927, o banco suspendeu o recolhimento do FGTS pelos empregadores em março, abril e maio. Quem não recolher pode parcelar o valor em até seis vezes, tendo o certificado de regularidade do FGTS prorrogado por 90 dias. O empregador que precisar suspender o pagamento precisará declarar as informações dos trabalhadores no aplicativo Sefip.

Micro e pequenas empresas

A Caixa anunciou uma linha de capital de giro para manutenção da folha de pagamento das micro e pequenas empresas. O valor não foi divulgado. O banco firmou parcerias para ampliação de linhas de crédito e para o suporte a pequenos negócios por meio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A antecipação de recebíveis, quando o comerciante recebe adiantado o valor de compras com cartão de crédito, terá taxas reduzidas.

Leia mais:  Imposto sobre Uber e Netflix: o que se sabe sobre a nova CPMF de Paulo Guedes

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana