conecte-se conosco

Norte do Estado

MP investiga funcionários por festa para médico suspeito de fazer consultas particulares durante horário de trabalho em unidade de saúde

Publicado

O Ministério Público do Paraná (MPPR) investiga funcionários públicos de Astorga, no norte do Paraná, por terem feito festa para o médico suspeito de atender consultas particulares durante o horário de trabalho em uma unidade de saúde do município.

Darci Ricardo Ramos foi preso na segunda-feira (24), e solto após o pagamento de fiança de R$ 5 mil. Um vídeo compartilhado nas redes sociais mostra festa organizada por servidores do Centro de Saúde de Astorga quando ele voltou ao trabalho. Assista acima.

O MPPR teve acesso ao vídeo e decidiu abrir um novo procedimento. O promotor Lucílio de Held Junior, responsável pelo caso, quer saber se algum funcionário do Centro de Saúde ou do hospital colaborou de alguma forma para que o médico pudesse deixar o posto de trabalho para prestar atendimento particular.

“Como nós temos que aferir se houve algum tipo de cooperação por parte dos responsáveis pela direção do posto de saúde e também pela direção do hospital, se de alguma maneira culposa ou dolosamente essas pessoas facilitaram esse descontrole no horário de descumprimento do médico, nós vamos investigar”, afirmou o promotor.

Leia mais:  Criança morre afogada em um tanque de peixes desativado em Santo Inácio

A prisão

De acordo com o MPPR, ele deixou o posto de trabalho no Centro de Saúde para atender a duas consultas particulares no Hospital Regional da cidade, cada uma pelo preço de R$ 150.

O outro lado

À equipe da RPC Maringá, Darci Ramos negou qualquer irregularidade no exercício da profissão. Ele também negou o atendimento de pacientes particulares durante o horário de expediente no município e disse que vai apresentar as fichas em branco dos pacientes.

O médico mora em Iguaraçu, cidade vizinha a Astorga, onde é vereador.

O médico disse que não vê motivo para ser punido pela Câmara de Iguaraçu e que ainda não tinha conhecimento da apuração do MPPR sobre a improbidade administrativa, que em caso de condenação, também pode levar à perda do mandato de vereador.

Leia mais:  Pronto Socorro do HU de Londrina restringe atendimentos durante realização de obras

Em nota, a Câmara de Iguaraçu disse lamenta muito o ocorrido e confia no Poder Judiciário de Astorga para que a situação seja esclarecida em breve. Reforça ainda que Darci Ramos sempre teve um comportamento coerente no curso de seu mandato e até que se comprovem os fatos, o vereador continuará tendo o respeito da Câmara.

O município de Astorga informou que ainda não foi notificado do processo de improbidade e está à disposição do MPPR para esclarecimentos. Disse ainda que aguarda o envio pelo MPPR da documentação que levou à prisão do médico para que seja aberto processo administrativo para apuração dos fatos.

A reportagem entrou em contato com o Hospital Regional de Astorga, mas não obtivemos retorno.

Por RPC Maringá- G1 PR

Comentários Facebook

Norte do Estado

Arapongas:Motociclista perde a vida após acidente na PR-444

Publicado

Um motociclista de 47 anos morreu após um acidente na tarde deste sábado (4) na PR-444 em Arapongas. Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Samu e da Viapar foram chamados por volta das 16h15, mas o homem não resistiu aos ferimentos.

Conforme testemunhas, a princípio, o motociclista que seria morador de Arapongas estava no Km1 quando teria desviado de um carro, porém atingiu um tambor que estava na rodovia, uma placa de sinalização, depois

caiu na canaleta, batendo a cabeça.

O local do acidente está em obras, tem uma faixa interditada, o tráfego segue em pista simples e foi instalado algumas lombadas pra controlar a velocidade.

As causas do acidente serão apuradas. O nome da vítima ainda não foi revelado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ladrão invade papelaria de Apucarana e furta materiais escolares; veja vídeo do suspeito Por Sílvia Vilarinho, TNOnline
Continue lendo

Mais Lidas da Semana