conecte-se conosco

Curitiba

Último feriado mais longo até o Natal terá tempo encoberto

Publicado

Bem Paraná

Mais de 100 mil pessoas são aguardadas na celebração e procissão da Igreja Católica no centro de Curitiba no feriado de Corpus Christi, nesta quinta-feira (20), segundo a Arquidiocese de Curitiba. Os tapetes começam a ser preparados ainda nas primeiras horas da manhã. Este será o último feriado mais longo — com quatro dias seguidos — até o Natal. No segundo semestre o único feriado que cai em dia da semana será o da Proclamação da República, no dia 15 de novembro. Os demais feriados caem no sábado ou domingo.

Para quem for participar da preparação dos tapetes e da procissão que começa a partir das 14 horas com missa em frente à Catedral, a previsão de tempo é de céu encoberto em Curitiba. As temperaturas máximas tendem a ficar mais baixas, mas não há previsão de frio intenso. A variação no dia do feriado deve ficar entre 12 e 20 graus.

Os eventos no Centro Cívico devem provocar o bloqueio de algumas ruas que cortam a Cândido de Abreu e mudanças no itinerário de algumas linhas que passam pela região. Até o final da tarde as comemorações do Corpus Christi seguem na Praça Nossa Senhora de Salete, onde será realizada a bênção final appos a procissão, seguida de show com o Padre Reginaldo Manzotti.

Leia mais:  “Até quando vão fazer isso com a gente?”, moradores reclamam da falta de água na região de Curitiba

Rodovias
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) lançam a Operação Corpus Christi nas rodovias estaduais e federais. A PRF está com o reforço na fiscalização dos trechos federais desde a zero hora de hoje. O BPRv lança a sua operação nos trechos estaduais às 14 horas. No ano passado, seis pessoas morreram em acindetes em rodovais federais.

Tráfego entre Curitiba e o Litoral deve movimentar mais de 100 mil veículos
Entre quarta-feira (19) e o domingo (23), a Ecovia prevê a circulação de quase cem mil veículos em ambos os sentidos da BR-277. Hoje, mais de 11 mil veículos são esperados na descida da Serra do Mar. O maior fluxo está previsto para as 19 horas, quando 1,3 mil veículos devem seguir em direção ao Litoral. Já no retorno de domingo, o movimento deverá chegar próximo a 25 mil veículos. O pico está previsto entre 17 e 18 horas, com a passagem de mais de 1,9 mil veículos.

Outras rodovias que cortam a Capital também devem ter movimento intenso. A Arteris Litoral Sul, responsável pelos trechos de rodovias da BR-116/Contorno Leste, BR-376/PR e BR-101/SC, espera no período o fluxo médio de 41 mil veículos por dia nas praças de pedágio – volume 33% maior que a média normal. Na saída para o feriado, o movimento de pico esperado é das 14 às 22 horas de hoje, e das 10 às 22 horas de amanhã. Já no retorno, o horário esperado de maior fluxo ocorre das 9 às 22 horas do domingo.

Leia mais:  Ônibus bloqueiam ruas, e garagens de empresas de transporte coletivo de Curitiba são fechadas; há paralisação em outras cidades

A Arteris Régis Bittencourt estima que uma média de 160 mil veículos/dia circulem nas seis praças de pedágio no trecho sob a concessão, de São Paulo a Curitiba da BR-116. Os horários de maior movimento devem se concentrar das 16 às 22 horas de hoje, das 6 às 13 horas de amanhã. No retorno, o fluxo será grande das 15 às 22 horas de domingo.

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  “Até quando vão fazer isso com a gente?”, moradores reclamam da falta de água na região de Curitiba

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana