conecte-se conosco

Brasil

Ratinho Junior e outros 7 governadores não assinam carta em defesa da democracia

Publicado

O governador do Paraná, Ratinho Junior, e outros 7 governadores não assinaram uma Carta Aberta divulgada pelo Fórum Nacional de Governadores neste domingo (19) em defesa da democracia.
O documento foi redigido depois que o presidente Jair Bolsonaro discutiu, em Brasília, com manifestantes a favor do fechamento do Congresso Nacional e do STF (Supremo Tribunal Federal) e que defendiam a intervenção militar.

20 GOVERNADORES ASSINAM CARTA ABERTA EM DEFESA DA DEMOCRACIA

Na Carta Aberta em defesa da democracia,20 governadores assinaram o documentoprestando apoio ao Presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

“Nesse momento que o mundo vive, temos testemunhado o empenho com que os presidentes do Senado e da Câmara têm se conduzido, dedicando especial atenção às necessidades dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios

O documento foi finalizado afirmando que a saúde e a vida do povo brasileiro devem estar acima de interesses políticos, em especial nesse momento de crise.

Sete governadores não assinaram a carta, entre eles, o Governador do Paraná:

  • ANTONIO DENARIUS (Roraima);
  • GLADSON CAMELI (Acre);
  • IBANES ROCHA (Distrito Federal);
  • MARCOS ROCHA (Rondônia);
  • RATINHO JUNIOR (Paraná);
  • ROMEU ZEMA (Minas Gerais);
  • WILSON LIMA (Amazonas);

No final da tarde, o Governador do Maranhão divulgou o documento no seu Twitter pessoal.

 

Comentários Facebook
Leia mais:  Bolsonaro autoriza operação das Forças Armadas na Amazônia para combater incêndios

Brasil

PRF alerta que não procedem as informações das Redes Sociais que afirmam sobre as proibições das remoções no CTB

Publicado

A Lei 14.229/21 contemplou processos que já existiam em normativos internos, mantendo condicionantes para veículos prosseguirem viagem.

Redes Sociais informavam que eram proibidas remoções de veículos, mas não é verdade

Diante das alterações recentes no CTB – Código de Trânsito Brasileiro, a PRF – Polícia Rodoviária Federal esclarece que não procedem as informações difundidas nas redes sociais que afirmam sobre a proibição das remoções por agentes de trânsito.

Quanto à aplicação da medida administrativa de remoção do veículo, o texto trata da possibilidade do condutor flagrado com irregularidades que impunham a remoção, poder prosseguir com a viagem.

Mas é importante destacar que tais possibilidades preservaram condicionantes aos agentes de trânsito: oferecer condições de segurança para circulação e desde que não consiga sanar a irregularidade no local da infração.

O coordenador geral de Segurança Viária, o PRF inspetor André Luiz Azevedo, informou que na maioria dos casos em que veículos são flagrados com irregularidades há risco à segurança viária, com a necessidade de remoção.

Leia mais:  Justiça nega pedido de liberdade e mantém prisão de Paulo Preto

André acrescenta que assegurar condições seguras do veículo para circular, visa a preservar a segurança do condutor também e demais usuários das rodovias, sendo dever primário do agente da fiscalização garantir essas condições para justificar a liberação.

Redação – Brasil do Trecho

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana