conecte-se conosco

Curitiba

Prefeitura intensifica fiscalização sobre terrenos baldios na região Norte

Publicado

Bem Paraná - SMCS

A Secretaria Municipal do Urbanismo (SMU) vai intensificar a fiscalização de terrenos baldios abandonados e sem manutenção na região Norte de Curitiba. A intenção é reduzir o número de reclamações nessa região, onde estão concentradas 80% das queixas para o serviço 156. Nesse ano, foram anotados quase dois mil pedidos de limpeza de terrenos nos 24 bairros das regionais Santa Felicidade e Boa Vista.

A manutenção de terrenos, baldios ou edificados, em Curitiba, é sempre responsabilidade do proprietário. Antes de ser aplicada uma multa, o proprietário é notificado para executar a limpeza do terreno e da área de passeio, nos prazos de 30 e 15 dias, respectivamente. Caso o terreno e passeio não sejam limpos, haverá a incidência de multas. A área de passeio é aquela desde o muro do terreno até o meio-fio da via.

A lei 14950/2016 determina o valor de R$ 25 por metro quadrado de terreno para a multa pela falta de limpeza. Um terreno com 400m² terá uma multa equivalente a R$ 10.000, se estiver totalmente sujo e abandonado. O valor da multa por falta de limpeza do passeio (calçada) é de R$ 812,33.

Leia mais:  Sem ferimentos, mas com os pés amarrados, homem é encontrado morto em Curitiba

A diretora do Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Jussara Policeno de Oliveira Carvalho, explica que a condição dos terrenos é verificada sempre que há denúncia de um cidadão feita pelo 156.

Para a multa por falta de limpeza em terrenos, o valor é calculado de acordo com o tamanho da área que está em estado de abandono. “Caso o terreno esteja parcialmente limpo, será aplicada a multa proporcional ao tamanho da parte problemática”, diz Jussara, diretora do Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos.

A diretora destaca que a limpeza do terreno, além de ser um ato de cidadania, evita uma série de problemas como o acúmulo de lixo, entulho e mato, que atraem insetos e roedores, podendo ser potenciais focos de doenças. Nesse ano, a Secretaria Municipal de Saúde, dentro do programa Curitiba Sem Mosquito, recolheu mais 58 toneladas de lixo e entulhos na regional Boa Vista, sem contar os quase 600 pedidos de desratização nas regionais de Santa Felicidade e Boa Vista.

Leia mais:  Trânsito do Paraná é o segundo que mais mata ciclistas, mostra levantamento

“Também é comum que terrenos baldios sejam usados como refúgio para usuários de drogas, o que traz uma série de problemas de ordem social”, lembra.

Comentários Facebook

Curitiba

Curitiba é escolhida por revista americana como a cidade mais inspiradora em preservação de áreas verdes

Publicado

Curitiba foi escolhida, segundo a revista americana Wired, como a cidade mais inspiradora em preservação de áreas verdes. O ranking foi postado no perfil do Instagram da revista, que conta com 1,6 milhão de seguidores.

Além de Curitiba, representada na foto por uma belíssima capivara, estão no ranking as cidades de Seul (Coreia do Sul), Copenhagen (Dinamarca), Nova Iorque (Estados Unidos) e Singapura (cidade-estado situada na Ásia).
Ao citar Curitiba a Wired apresentou a capital paranaense como uma cidade planejada, com dez mini florestas, ou seja, os parques de Curitiba. Além disso destacou o reflorestamento de 136 mil árvores entre os anos de 2013 e 2016. A publicação destacou ainda que um dos parques, que é representado na postagem como o Barigui, tem capivaras como moradoras

Comentários Facebook
Leia mais:  Trânsito do Paraná é o segundo que mais mata ciclistas, mostra levantamento
Continue lendo

Mais Lidas da Semana