conecte-se conosco

Política Nacional

Planalto comemora pesquisa Datafolha e fala em 339 votos a favor da reforma da Previdência

Publicado

Por Valdo Cruz-G1

O Palácio do Planalto comemorou a divulgação da pesquisa Datafolha, mostrando pela primeira vez os apoiadores da reforma da Previdência à frente numericamente dos que são contra a proposta, o que deve, segundo assessores presidenciais, dar maior “conforto” para os deputados votarem a medida em dois turnos ainda nesta semana.

A pesquisa mostra que 47% dos entrevistados são a favor da reforma da Previdência Social, enquanto 44% se manifestam contra a proposta. Um assessor da Presidência disse ao blog que o resultado do levantamento, divulgado nesta terça-feira (9), mostra que a população compreendeu a importância da reforma, o que deve facilitar a votação.

O governo e líderes no Congresso estão fazendo mapas de votação. No que seria considerado mais otimista, o placar indicaria 339 deputados dispostos a aprovar a reforma da Previdência, acima do quórum mínimo necessário de 308 votos para aprovação da medida. Outro levantamento mostraria pelo menos 325 parlamentares com posição mais firme pela aprovação da reforma.

A equipe do presidente Jair Bolsonaro atribui a posição mais favorável da população à reforma a dois fatores. O empenho do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e de líderes em mostrar a importância de se aprovar a reforma para que o país supere a crise econômica. E à campanha publicitária veiculada pelo governo explicando para a população a reforma da Previdência, principalmente mostrando que ela acaba com privilégios e vai garantir a volta do crescimento no Brasil.

Leia mais:  'Eduardo fala inglês, espanhol e frita hambúrguer também', diz Bolsonaro

Comentários Facebook

Política Nacional

Celular do presidente Jair Bolsonaro também foi alvo de invasão por hackers

Publicado

O grupo hacker preso na terça-feira, 23, atacou celulares do presidente da República, Jair Bolsonaro. A informação foi transmitida pela Polícia Federal ao Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e já foi encaminhada ao presidente. Quatro pessoas presas sob suspeita de invasão de celular de autoridades estão custodiadas em Brasília.

Na nota, o Ministério da Justiça diz que, segundo a PF, “aparelhos celulares utilizados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, foram alvos de ataques pelo grupo de hackers preso na última terça feira (23)”.

“Por questão de segurança nacional, o fato foi devidamente comunicado ao presidente da República”, acrescenta a nota – que não informa se foi extraído conteúdo de conversas de aparelhos do presidente Jair Bolsonaro.

Leia a íntegra da nota:

“O Ministério da Justiça e Segurança Pública foi, por questão de segurança nacional, informado pela Polícia Federal de que aparelhos celulares utilizados pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, foram alvos de ataques pelo grupo de hackers preso na última terça feira (23). Por questão de segurança nacional, o fato foi devidamente comunicado ao presidente da República”.

Leia mais:  Para evitar atrasos na reforma da Previdência, Guedes busca reaproximação com Maia

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana