conecte-se conosco

Curitiba

Obras da Sanepar deixam cinco bairros de Curitiba sem água

Publicado

Bem Paraná

Obras da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) vão deixar bairros de Curitiba sem água nesta semana. Nesta terça-feira, 16, dois bairros serão afetados, a partir das 8h30:

  • Guabirotuba
  • Uberaba

Na quinta-feira, 18, outros bairros vão ser atingidos, entre 8h30 e 9h:

  • Água Verde
  • Batel
  • Boqueirão

De acordo com a Sanepar, a normalização do sistema será gradativa, até o início da noite.

A Sanepar informou que esses bairros passam por serviços de melhoria. Mau tempo e outros fatores podem causar o reagendamento das obras ou dos serviços programados, segundo a Sanepar.

Ainda conforme a Sanepar, clientes que têm caixa d’água não devem ser atingidos. Cada imóvel, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), deve ter reservatório com capacidade para atender as necessidades dos moradores por, no mínimo, 24 horas. A Sanepar ressaltou que a caixa-d’água deve armazenar, pelo menos, 500 litros.

Comentários Facebook
Leia mais:  Após ‘acidente’, casal de turistas vira refém de bandidos e passa por momentos de tensão

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Preso trio suspeito de roubar óleo de cozinha de restaurantes de Curitiba

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana