conecte-se conosco

Curitiba

FRENTE FRIA! Frio está cada vez mais mais perto de Curitiba

Publicado

Tribuna Paraná

A onda de frio está cada vez mais perto de Curitiba. Segundo o Simepar, a capital terá nesta quarta-feira (03) temperatura entre os 12 e 18 graus, com possibilidade de chuva a partir das 14h. Entre sábado e domingo, porém, a previsão é de mínima de zero grau, com máximas de 16.

Segundo o meteorologista Cezar Duquia, do Simepar, “as nuvens que acompanham o eixo da frente fria alcançaram o Paraná durante esta madrugada”, disse.

E nos próximos dias?

A previsão aponta que a queda das temperaturas é o destaque de quinta-feira (04). Pode chover ao longo do dia, até por volta das 19h. As temperaturas ficam entre os 11 e 15 graus. Na sexta-feira (05), as temperaturas ficam ainda menores: mínima de 3 e 12 graus.

Geada no Paraná

Segundo o Simepar, há previsão de geada para a região entre Cascavel, Guarapuava, Ponta Grossa, Pato Branco, Palmas, União da Vitória e cidades próximas. Pelo menos até sexta-feira não há previsão de geada para a capital.

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil homenageia profissionais de saúde de Curitiba na luta contra o coronavírus

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Alemão é solto e diz que “verdade vai prevalecer” sobre acidente em Curitiba

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana