conecte-se conosco

Cidades

Motorista deve ficar atento a mudanças na Linha Verde

Publicado

Bem Paraná

A construção da trincheira que ligará as ruas Fúlvio José Alice e Amazonas de Souza Azevedo sob a Linha Verde, garantindo mais segurança e maior fluidez no trânsito entre Bairro Alto e Bacacheri, venceu mais uma etapa. Na semana passada os veículos que trafegam no sentido Atuba já passaram a circular por duas pistas feitas sobre a nova laje de cerca de 500 metros quadrados da trincheira.

Até o fim desta semana, o trânsito da Linha Verde concentrado nas quatro pistas — duas no sentido Pinheirinho-Atuba e outras duas para quem trafega do Atuba para o Pinheirinho — mais próximas da Rua Amazonas de Souza Azevedo, no Bacacheri, será completamente modificado para as quatro pistas que ficam mais para o lado da Rua Fúlvio José Alice, no Bairro Alto.

A nova trincheira integra o plano de intervenções da Prefeitura na Linha Verde, faz parte do lote 3.2 e conta com investimentos de aproximadamente R$ 40 milhões.

Também estão em execução as obras do lote 4.1 da Linha Verde, que compõe o trecho final da via de integração entre o sul e o norte de Curitiba. Esta etapa de obras conta com 2.840 metros de extensão e liga a estação Solar ao Atuba.

Leia mais:  Agência do Trabalhador inicia semana com 89 vagas de emprego disponíveis

A Linha Verde é o sexto eixo de transporte da cidade e de integração de Curitiba à Região Metropolitana. São 22 quilômetros de extensão, ligando a cidade do Sul ao Norte, desde o Pinheirinho ao Atuba, beneficiando 22 bairros numa área de abrangência onde vivem 287 mil pessoas.

Comentários Facebook

Cidades

Prefeito evangélico é alvo de macumba em Mato Grosso

Publicado

O prefeito Jeferson Ferreira Gomes (DEM), de Comodoro, extremo oeste de MT, que é evangélico, foi surpreendido por um “despacho espiritural” no cemitério da cidade. A informação é do site Olhar Direto.

Segundo a publicação, o despacho foi descoberto na primeira quinzena neste mês.

No local havia um papel com nome do prefeito em cruz, garrafa de cachaça e um sapo morto. Tudo junto e misturado. O “trabalho” foi descoberto por uma moradora que visitava o túmulo de parente.

O despacho estava na porta, com terra de cemitério sobre o nome.

Não se sabe por quais motivos, alguém deseja a morte do prefeito, que não comentou o assunto.

Mistério!

Comentários Facebook
Leia mais:  Motorista fica ferido após batida entre dois caminhões, na BR-373
Continue lendo

Mais Lidas da Semana