conecte-se conosco

Curitiba

Morador encontra bebê abandonado em rua de Curitiba

Publicado

G1 PR

Um homem encontrou um bebê abandonado, por volta das 5h30 desta terça-feira (25), em uma rua no bairro Fazendinha, em Curitiba. De acordo com a Polícia Militar (PM), o bebê é um menino e tem aproximadamente um ano e meio.

A criança, conforme a PM, usava apenas fralda, blusa e meias. O homem, que estava em um bar da região, disse que viu o momento em que duas pessoas chegaram em um carro, abriram a porta do veículo e deixaram o menino na rua.

Segundo a polícia, ele pegou o bebê e o levou em direção a algumas casas, para verificar se alguém conhecia a família da criança.

Como não encontrou ninguém, o homem deixou o menino com funcionários de uma empresa transportadora, na Rua Baldur Magnus Grubba.

No local, de acordo com os policiais, os funcionários cuidaram do bebê e o enrolaram em um lençol, já que a criança estava com as pernas frias.

A PM foi acionada e resgatou o bebê. Conforme a policial Hozia Milena, ela e o colega procuraram acalmar o menino, dar carinho a ele e esquentá-lo.

Leia mais:  BR-277 tem movimento acima do normal nesta sexta de 'feriado'

“Deixamos a criança dentro da viatura com o ar condicionado ligado. Um vizinho também providenciou uma mantinha para a criança. Deu até uma dorzinha no coração. A gente se comove com esse tipo de ocorrência”, relatou.

O bebê foi levado ao Conselho Tutelar da Regional Administrativa do Pinheirinho, no bairro Capão Raso.

Os conselheiros, sob orientação da Justiça da Vara da Infância e da Juventude, encaminharam o menino para um abrigo. Segundo o Conselho, a partir de então, todos os procedimentos em relação ao caso terão supervisão da Justiça.

O Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) informou que abriu inquérito para investigar o caso.

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Curitiba terá o primeiro BRT em linha circular do mundo

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana