conecte-se conosco

Geral

MDB nega debandada e reafirma apoio à candidatura de Wellington Fagundes

Publicado

Principal aliado e apoiador da pré-candidatura do senador Wellington Fagundes (PR) ao governo do Estado, o MDB descartou qualquer possibilidade de abandonar o candidato da oposição para abrir diálogo com o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM), também pré-candidato ao governo.

Por meio de nota, a líder da sigla na Assembleia Legislativa (ALMT), deputada Janaina Riva, disse que qualquer informação sobre essa possibilidade seria “plantação”.

“A informação de apoio ao Mauro é inverídica. E falo isso com propriedade já que o presidente do MDB, deputado federal Carlos Bezerra, está em São Paulo e eu fiquei como responsável pelo partido nas negociações da composição da chapa majoritária, junto com os deputados Silvano Amaral e Romoaldo Junior”, finaliza a parlamentar ao reforçar que seu partido confia na pré-candidatura do Wellington Fagundes.

A declaração ocorre em meio às especulações de que Wellington poderia recuar para um eventual apoio a Mendes no pleito de outubro. Oficialmente, o MDB é a sigla que indicaria o nome a vice na chapa de Fagundes. Tanto que Carlos Bezerra já teria comunicado que a indicação passaria pelo crivo do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Miss Bumbum é citado em mais de 10 milhões de notícias ao redor do mundo

Além do MDB, Fagundes já conta com o apoio do PTB, PP e PCdoB. O PSD em que estava mantendo um forte diálogo, acabou se aproximande de Mauro Mendes e deverá compor a chapa do ex-prefeito. O MDB é a sigla com o segundo maior tempo de rádio e TV, com 1,1 minutos, perdendo apenas para o PT.
Fonte: Gazeta Digital

Comentários Facebook

Geral

Eleições 2022: Ratinho Junior anuncia primeiras mudanças no secretariado

Publicado

Arquivo/Rodrigo Félix Leal/AEn

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou nesta quarta-feira (12) as primeiras mudanças no secretariado de olho nas Eleições de 2022. As trocas serão efetivadas na próxima segunda-feira (17).

O atual secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), deixará o cargo para retomar o mandato como deputado estadual. Ele deve se lançar candidato à reeleição, ou concorrer à Câmara dos Deputados ou Senado Federal.

O posto dele será ocupado pelo atual secretário João Carlos Ortega, que chefiava a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. A pasta agora será conduzida pelo ex-prefeito de Pato Branco Augustinho Zucchi (Podemos).

Outra mudança é na Chefia de Gabinete, que passará a ser conduzida pelo ex-presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) Darlan Scalco (PSDB). O atual chefe, Daniel Villas Bôas, assume a Superintendência de Relações Institucionais.

Sem mencionar as Eleições 2022, o governador Ratinho Junior afirmou que o objetivo das mudanças é reforçar o atendimento aos municípios e fortalecer o diálogo com o terceiro setor, o empresariado e com os outros órgãos.

Leia mais:  Poliana Ampessan - Ensaio Sensual

“Tenho plena confiança em cada pessoa que assume esses cargos. Fizeram excelentes trabalhos em seus postos anteriores”, disse ele, por meio da Agência Estadual de Notícias.

Outras mudanças são esperadas nas próximas semanas. O prazo limite para que os futuros candidatos às Eleições 2022 se afastem de cargos públicos é dia 1º de abril, seis meses antes do pleito.

Na lista de futuros candidatos estão os também secretários estaduais Ney Leprevost (Justiça e Família), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e Beto Preto (Saúde).

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana