conecte-se conosco

Polícial

Homem é preso depois de tentar matar irmão pela segunda vez

Publicado

MassaNews

Um homem, de 25 anos, foi preso depois de esfaquear o próprio irmão nesta terça-feira (11), na Rua Lúcio Antônio Umbelino, no bairro Jardim Itaqui, em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba.

De acordo com familiares dos envolvidos, os dois irmãos são catadores de papelão e brigam com frequência. Parentes do suspeito ainda contaram que esta é a segunda vez que o homem é preso por tentar matar o irmão mais novo.

A vítima foi socorrida pelo Siate e encaminhada para o Hospital do Rocio com ferimentos moderados.

Colaboração Lucian Pichetti/ Rede Massa

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia resgata mais dois pit bulls que eram treinados pra lutar em rinha

Polícial

Rapaz não aceita o termino, mata ex-namorada carbonizada e comete suicídio em Mato Grosso

Publicado

Rapaz não aceita o termino, mata ex-namorada carbonizada e comete suicídio, aponta Polícia

Dois corpos foram encontrados na manhã deste sábado (27), próximo do Parque de Exposições de Santa Carmem (531 km ao Norte de Cuiabá). Um deles a polícia acredita que seja de uma professora de 25 anos. Ele estava carbonizado dentro de um veículo – também destruído pelo fogo. O outro já foi identificado e é de um rapaz de 20 anos, que estava enforcado perto do carro. Ao que tudo indica, o crime foi passional e pode ter sido um feminicídio seguido de suicídio.

Conforme as informações obtidas pelo , o caso foi registrado por volta das 6h30, quando testemunhas encontraram o corpo de Carlos Eduardo Cordeiro da Luz, 20, pendurado por uma fita reboque. A ocorrência de suicídio tomou outra proporção quando, cerca de 5 metros do local, havia um carro queimado com um corpo dentro.

Diante do flagrante, o local foi isolado, Polícia Civil e Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) foram acionadas. Constatou que o carro estava em nome de Keylane Costa Martins, 25, apontada como a possível vítima carbonizada. Além de o veículo estar no nome dela, a jovem não foi localizada pela Família. Keylane e Carlos tiveram um relacionamento, mas ele não aceitava o término e insistia em uma volta.

Leia mais:  Polícia Ambiental apreende madeira nativa em serraria clandestina

Segundo a Polícia, Carlos já tinha histórico de violência doméstica e inclusive foi preso pelo crime em outubro de 2019. Perícia apontou que perto do rosto e do pescoço de Carlos haviam arranhões, o que pode significar uma tentativa de defesa da vítima, que acabou sendo morta e queimada pelo companheiro e em seguida, tirou sua própria vida.

Como o corpo de Carlos estava conservado, ele acabou sendo identificado por populares. As famílias foram avisadas por telefone. Mas, apesar de todos os indícios, a confirmação de que o corpo é de Keylane só será feita após um exame da Perícia.

Nas redes sociais, amigos já começam manifestam o luto por Keylane. Ela era pedagoga e ainda cursava arquitetura e urbanismo. Os corpos foram removidos pela Politec e o caso será investigado pela Polícia Civil de Sinop.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana