conecte-se conosco

Região Metropolitana

Caso Aline: pai da jovem é preso suspeito de cometer o crime

Publicado

G1 PR

O pai da terapeuta ocupacional Aline Miotto Nadolny, de 27 anos, foi preso preventivamente – por tempo indeterminado – nesta quinta-feira (13), em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. Ela foi encontrada morta, em 6 de junho, ao lado da Colônia Penal Agrícola de Piraquara.

Pela manhã, Luiz Carlos Nadolny, de 48 anos, prestou depoimento à polícia e confessou o crime. A motivação, segundo ele, foi um problema familiar. O G1 tenta contato com a defesa dele.

A prisão foi autorizada pelo juiz Rubens dos Santos Junior, da Vara Criminal de Piraquara.

Corpo de Aline foi encontrado em matagal ao lado da Colônia Penal Agrícola, em Piraquara — Foto: Reprodução/RPC

Corpo de Aline foi encontrado em matagal ao lado da Colônia Penal Agrícola, em Piraquara — Foto: Reprodução/RPC

Segundo a polícia, o corpo da terapeuta foi encontrado pelo marido dela. Ele relatou à polícia que a mulher tinha desaparecido na manhã do mesmo dia.

O corpo da jovem tinha sinais de violência, com ferimentos no rosto. Conforme a polícia, ela foi enforcada com um cachecol, que pertencia à vítima.

Leia mais:  ONG é impedida de erguer casas novas para moradores de área de preservação, em São José dos Pinhais

A jovem Aline Miotto Nadolny era natural de Santa Catarina, e estava morando em Curitiba com o companheiro, no bairro Alto da XV.

Em 6 de junho, ela saiu a pé, e a quase dez quadras do apartamento onde morava, o sinal do celular dela parou de funcionar. Segundo a polícia, isso aconteceu por volta das 6h.

Nove horas depois, o corpo da jovem foi encontrado em um matagal, ao lado da Colônia Penal Agrícola em Piraquara – há 22 km de distância de onde o celular dela parou de dar sinal.

A informação da polícia é de que a vítima, de 27 anos, prestava serviço no presídio. Contudo, o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen) afirmou que ela não fazia parte do quadro de funcionários da Colônia Penal Agrícola.

Segundo o Instituto Médico-Legal (IML), a causa da morte foi esganadura.

O companheiro dela prestou mais de três horas depoimento no sábado (8). No depoimento, ele disse que percebeu que havia algo errado quando ele mandou mensagem para a mulher e, horas depois, ela ainda não havia respondido.

Leia mais:  Incêndio destroi 5 mil metros quadrados de mata no Morro do Capivari Mirim, na Região de Curitiba

O companheiro ainda disse que ligou para o lugar onde ela trabalhava e foi informado que ela não tinha ido trabalhar. Durante as investigações, a polícia apreendeu o computador e o celular do companheiro dela.

Conforme a polícia, havia também a suspeita de envolvimento de presos na morte de Aline. A Delegacia de Piraquara é quem investiga o caso.

Comentários Facebook

Região Metropolitana

IPVA 2022 Paraná: veja como pagar com Pix ou em até 12x

Publicado

Primeira parcela e cota única do IPVA 2022 Paraná começa a vencer e pagamento pode ser feito via Pix ou em até 12x no app Zul+

O IPVA 2022 Paraná começou a vencer hoje (17/01) em todo o estado. E embora esteja mais caro devido à valorização dos carros no Brasil, há uma boa notícia para o motorista paranaense.

O Zul+, principal Autotech da América Latina, permite o pagamento do tributo de maneira descomplicada e inteligente. Com o app, é possível quitar o IPVA e o licenciamento do veículo em menos de 1 minuto com Pix ou em até 12x no cartão de crédito.

Quando vence o IPVA 2022 no Paraná?

O IPVA 2022 começa a vencer no dia 17 de janeiro no Paraná para veículos com placa final 1 e 2. Vale lembrar que o pagamento adiantado já está disponível e não é necessário aguardar o dia exato do vencimento do seu veículo para quitar o imposto.

Veja o calendário completo do IPVA 2022 PR abaixo e saiba até quando você pode pagar.

Saiba como pagar o IPVA 2022 no Paraná

Você pode pagar o IPVA 2022 PR de maneira simples, segura e inteligente com o app Zul+. Veja o passo a passo a seguir:

Leia mais:  Homem que dirigia caminhão que soltou peça e matou professora na Rodovia do Xisto se apresenta à polícia e diz não ter visto o que aconteceu

1) Baixe o app Zul+ aqui

2) Acesse a função de “IPVA”

3) Cadastre seu veículo para consultar o valor do tributo

4) Escolha a melhor opção de pagamento: Pix, parcelado com o Governo ou em até 12x no cartão de crédito

5) Deslize o dedo para pagar

É seguro pagar o IPVA no Zul+?

Sim! O Zul+ é a principal Autotech da América Latina e mais de 3 milhões de motoristas já utilizaram o app para pagar suas taxas.

 Ao todo, são mais de 19 milhões de transações realizadas, 110 mil avaliações nas lojas de aplicativos e uma nota 4,9 de 5 estrelas. Tudo isso graças à simplicidade e segurança que o app oferece ao motorista brasileiro.

 Vale dizer que após você confirmar o pagamento do IPVA no app, o Zul+ quita o débito junto à Secretaria da Fazenda e te envia um comprovante via e-mail com todas as informações necessárias.

O que acontece depois de pagar o IPVA?

Com o IPVA quitado, você já consegue realizar o licenciamento anual do veículo. No app Zul+, você inclusive pode fazer os dois juntos.

Leia mais:  ONG é impedida de erguer casas novas para moradores de área de preservação, em São José dos Pinhais

 O licenciamento é fundamental para regularizar a circulação do veículo no Brasil e liberar a emissão do documento eletrônico, o CRLV Digital 2022.

E o que acontece se você não pagar o IPVA?

O IPVA atrasado não rende multa de trânsito e nem apreensão do veículo. No entanto, deixar de pagar o imposto não é uma boa ideia. Confira abaixo todas as consequências do não pagamento:

1) Juros de 0,33% por dia de atraso

2) Bloqueio do licenciamento e do CRLV Digital

3) Nome inscrito na dívida ativa

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana