conecte-se conosco

Região Metropolitana

Presos trabalham no plantio de alimentos orgânicos em Piraquara

Publicado

AEN

Presos da Penitenciária Central do Estado – Unidade de Progressão (PCE-UP), localizada em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba, trabalham no plantio de hortaliças e verduras orgânicas produzidas no terreno da unidade penal. Nesta quinta-feira (18), o secretário de Estado da Agricultura e Abastecimento, Norberto Anacleto Ortigara, conheceu a iniciativa, que pode ser ampliada para outras regiões do Estado.

“Tive a oportunidade de conhecer um belo trabalho que une dois grandes aspectos. Um deles é que o detento pode trabalhar, reduzir sua pena, aprender um novo ofício e exercitar a mente e o corpo. De outro lado, trazer empresários interessados em ajudar a produzir, ser racional e contribuir para a recuperação da dignidade dessas pessoas que aqui estão”, afirmou o secretário.

Segundo Ortigara, foi possível notar um ambiente propício para ampliação do trabalho. “Discutimos com a equipe da direção sobre estabelecer novas parcerias, visando o pleno aproveitamento racional de grandes áreas que detemos em várias regiões do Paraná, no sentido de transformar esses locais em ambientes de produção, dando oportunidade para os detentos e produzindo alimentos”, disse ele.

Leia mais:  Substituição de peças pode afetar abastecimento em Curitiba e Araucária

Segunda a diretora da PCE-UP, Cinthia Maria Mattar Bernardelli Dias, atualmente dez presos trabalham diariamente na horta. Além dessa iniciativa, a penitenciária possui convênio com outras empresas e, por isso, consegue manter todos os presos ocupados. “Todos os presos que cumprem pena na unidade de progressão trabalham e estudam em tempo integral. Nosso objetivo é prepará-los ao máximo possível para o retorno e a vida em sociedade”, explicou a diretora.

Horta – No local, os presos são responsáveis pelo plantio, colheita e processamento dos alimentos que são entregues prontos para o consumo. Isso é possível graças a parceria com a empresa JFO Alimentos Orgânicos ,que contrata e qualifica a mão de obra prisional por meio de um convênio com o Estado. Em contrapartida, os presos recebem ao mês a remuneração de três quartos do salário-mínimo, além de diminuir a pena por meio do trabalho. A cada três dias trabalhados, um dia a menos da pena a cumprir.

Responsabilidade social – Responsável pela JFO Alimentos Orgânicos, o empresário Julio Cesar, se diz satisfeito com a parceria. “Percebemos um excelente resultado, por isso desejamos ampliar a produção e os tipos de culturas. Todos os detentos que estão conosco demonstram interesse em aprender a profissão e são extremamente dedicados”, afirma o empresário.

Leia mais:  Pai de santo é morto a tiros em garagem de terreiro, em São José dos Pinhais

Pelo segundo ano consecutivo, a empresa recebeu do Ministério da Justiça e Segurança Pública, o Selo Nacional de Responsabilidade Social pelo Trabalho Prisional, o Resgata, que reconhece as principais iniciativas de absorção de mão de obra de pessoas privadas de liberdade no país.

Comentários Facebook

Região Metropolitana

IPVA 2022 Paraná: veja como pagar com Pix ou em até 12x

Publicado

Primeira parcela e cota única do IPVA 2022 Paraná começa a vencer e pagamento pode ser feito via Pix ou em até 12x no app Zul+

O IPVA 2022 Paraná começou a vencer hoje (17/01) em todo o estado. E embora esteja mais caro devido à valorização dos carros no Brasil, há uma boa notícia para o motorista paranaense.

O Zul+, principal Autotech da América Latina, permite o pagamento do tributo de maneira descomplicada e inteligente. Com o app, é possível quitar o IPVA e o licenciamento do veículo em menos de 1 minuto com Pix ou em até 12x no cartão de crédito.

Quando vence o IPVA 2022 no Paraná?

O IPVA 2022 começa a vencer no dia 17 de janeiro no Paraná para veículos com placa final 1 e 2. Vale lembrar que o pagamento adiantado já está disponível e não é necessário aguardar o dia exato do vencimento do seu veículo para quitar o imposto.

Veja o calendário completo do IPVA 2022 PR abaixo e saiba até quando você pode pagar.

Saiba como pagar o IPVA 2022 no Paraná

Você pode pagar o IPVA 2022 PR de maneira simples, segura e inteligente com o app Zul+. Veja o passo a passo a seguir:

Leia mais:  Homem que dirigia caminhão que soltou peça e matou professora na Rodovia do Xisto se apresenta à polícia e diz não ter visto o que aconteceu

1) Baixe o app Zul+ aqui

2) Acesse a função de “IPVA”

3) Cadastre seu veículo para consultar o valor do tributo

4) Escolha a melhor opção de pagamento: Pix, parcelado com o Governo ou em até 12x no cartão de crédito

5) Deslize o dedo para pagar

É seguro pagar o IPVA no Zul+?

Sim! O Zul+ é a principal Autotech da América Latina e mais de 3 milhões de motoristas já utilizaram o app para pagar suas taxas.

 Ao todo, são mais de 19 milhões de transações realizadas, 110 mil avaliações nas lojas de aplicativos e uma nota 4,9 de 5 estrelas. Tudo isso graças à simplicidade e segurança que o app oferece ao motorista brasileiro.

 Vale dizer que após você confirmar o pagamento do IPVA no app, o Zul+ quita o débito junto à Secretaria da Fazenda e te envia um comprovante via e-mail com todas as informações necessárias.

O que acontece depois de pagar o IPVA?

Com o IPVA quitado, você já consegue realizar o licenciamento anual do veículo. No app Zul+, você inclusive pode fazer os dois juntos.

Leia mais:  ONG é impedida de erguer casas novas para moradores de área de preservação, em São José dos Pinhais

 O licenciamento é fundamental para regularizar a circulação do veículo no Brasil e liberar a emissão do documento eletrônico, o CRLV Digital 2022.

E o que acontece se você não pagar o IPVA?

O IPVA atrasado não rende multa de trânsito e nem apreensão do veículo. No entanto, deixar de pagar o imposto não é uma boa ideia. Confira abaixo todas as consequências do não pagamento:

1) Juros de 0,33% por dia de atraso

2) Bloqueio do licenciamento e do CRLV Digital

3) Nome inscrito na dívida ativa

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana