conecte-se conosco

Região Metropolitana

Angelina Caron realiza cirurgia complexa para recuperar movimentos em braço de bebê

Publicado

Da Redação Bem Paraná com assessoria

Um bebê de um ano se prepara para recuperar os movimentos do braço esquerdo, após passar por um procedimento cirúrgico de alta complexidade realizado na última sexta (28) pela equipe da médica Marcela Penna, no Hospital Angelina Caron (HAC), de Campina Grabde do Sul. É a primeira vez que esse tipo de microcirurgia é feito no hospital e um dos poucos registros na Grande Curitiba, devido ao alto nível de especialização necessária.

“Realizamos a exploração de plexo braquial da criança (complexa rede de nervos localizada entre a coluna cervical e o ombro), que chegou até nós com 11 meses, depois de fazer tratamento conservador com a ortopedia pediátrica no HAC. O menino Benjamim nasceu com uma paralisia de plexo braquial obstétrica, ocasionada por fatores como trauma em parto difícil, macrossomia fetal (recém-nascido com mais de quatro quilos), diabetes materno, distocia de ombro, e mãe em idade avançada. O paciente teve uma paralisia completa, com melhora parcial durante os meses de tratamento clínico, mas a evolução parou e a única opção para tentar recuperar a mobilidade foi a operação que realizamos”, explica Marcela, que é especializada em microcirurgia e cirurgia da mão.

O procedimento levou cerca de cinco horas e contou com uma equipe de sete profissionais do HAC, entre cirurgiões, médicos residentes e auxiliares. O paciente passa bem e recebeu alta em 24 horas. Todo o procedimento foi realizado pelo SUS.

Alta complexidade

Leia mais:  Final de semana está chegando e junto com ele vem o sol

Segundo a cirurgiã, a exploração de plexo braquial é uma microcirurgia rara devido à alta complexidade envolvida. “O conjunto de nervos abrange toda a região do braço, cotovelo, punho e mão da criança. Não é todo cirurgião de mão que possui essa habilidade, especialmente pelo fato de o sistema nervoso ser muito menor, num bebê de um ano recém completado. Com a microneurólise do plexo (liberação de nervos) que fizemos, a criança poderá ainda ter algumas sequelas, mas tem grande chance de recuperar os movimentos que sejam funcionais para ela.”

Tratamento atencioso

Mãe do pequeno Benjamim Victor, que completou um ano no último dia 25, Juliana Ferreira dos Santos, de 38 anos, relembra que, após o parto em Paranaguá, onde a família reside, o bebê já conseguiu ser encaminhado à UTI do Hospital Angelina Caron, onde vem sendo atendido desde então. “A equipe é ótima, o tratamento atencioso, bem como os encaminhamentos que temos recebido desde o início. Já conhecia a doutora Marcela pelo grupo nas redes sociais de mães com crianças de lesão de plexo, e fiquei aliviada quando encaminharam o Benjamim para ser operado com ela. Além disso, foi necessária uma espécie de cola especial para a cirurgia, que o hospital providenciou em menos de três semanas. Só tenho a agradecer”, emociona-se.

Especialização internacional

O HAC conta com corpo clínico altamente especializado. Graduada pela Escola de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de Vitória, Marcela Penna se especializou em Ortopedia e Traumatologia pela Santa Casa de Curitiba e em Cirurgia da Mão e Microcirurgia pelo HC da UFPR. Em sua trajetória de estágios e especializações, atuou no Instituto de Ortopedia e Traumatologia da Universidade de São Paulo, no grupo de mão e microcirurgia do HC- SP, além de ter passado por grupos internacionais de cirurgia da mão, cirurgia plástica e cirurgia de nervos periféricos em hospitais referenciais como a Cleveland Clinic, o John Hopkins e o Center for Nerve Surgery & Paralysis in Barnes-Jewish Hospital, nos Estados Unidos, e o Chang Gung Memorial Hospital, em Taiwan. Marcela participou também de missões humanitárias nacionais e internacionais com mutirões cirúrgicos em crianças com deformidades congênitas.

Leia mais:  Suspeito leva tiro no pescoço após arrancar cantando pneu de abordagem policial

Sobre o Hospital Angelina Caron

O Hospital Angelina Caron está localizado na cidade de Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba (PR). De caráter eminentemente social, o local é um centro médico-hospitalar de referência no Sul do Brasil e um dos maiores parceiros do Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná. Realiza, anualmente, 2,07 milhões de procedimentos em pacientes de todo o país. Atua em todas as vertentes da medicina e é um centro tradicional de fomento ao ensino e à pesquisa. O setor de transplantes é um dos mais destacados, reconhecido internacionalmente, com cerca de 300 procedimentos por ano nas áreas hepática, renal, reno-pancreática, cardíaca e de tecidos corneanos.

Comentários Facebook

Região Metropolitana

IPVA 2022 Paraná: veja como pagar com Pix ou em até 12x

Publicado

Primeira parcela e cota única do IPVA 2022 Paraná começa a vencer e pagamento pode ser feito via Pix ou em até 12x no app Zul+

O IPVA 2022 Paraná começou a vencer hoje (17/01) em todo o estado. E embora esteja mais caro devido à valorização dos carros no Brasil, há uma boa notícia para o motorista paranaense.

O Zul+, principal Autotech da América Latina, permite o pagamento do tributo de maneira descomplicada e inteligente. Com o app, é possível quitar o IPVA e o licenciamento do veículo em menos de 1 minuto com Pix ou em até 12x no cartão de crédito.

Quando vence o IPVA 2022 no Paraná?

O IPVA 2022 começa a vencer no dia 17 de janeiro no Paraná para veículos com placa final 1 e 2. Vale lembrar que o pagamento adiantado já está disponível e não é necessário aguardar o dia exato do vencimento do seu veículo para quitar o imposto.

Veja o calendário completo do IPVA 2022 PR abaixo e saiba até quando você pode pagar.

Saiba como pagar o IPVA 2022 no Paraná

Você pode pagar o IPVA 2022 PR de maneira simples, segura e inteligente com o app Zul+. Veja o passo a passo a seguir:

Leia mais:  Rapaz é baleado na rua e morre no meio de festinha de aniversário na RMC

1) Baixe o app Zul+ aqui

2) Acesse a função de “IPVA”

3) Cadastre seu veículo para consultar o valor do tributo

4) Escolha a melhor opção de pagamento: Pix, parcelado com o Governo ou em até 12x no cartão de crédito

5) Deslize o dedo para pagar

É seguro pagar o IPVA no Zul+?

Sim! O Zul+ é a principal Autotech da América Latina e mais de 3 milhões de motoristas já utilizaram o app para pagar suas taxas.

 Ao todo, são mais de 19 milhões de transações realizadas, 110 mil avaliações nas lojas de aplicativos e uma nota 4,9 de 5 estrelas. Tudo isso graças à simplicidade e segurança que o app oferece ao motorista brasileiro.

 Vale dizer que após você confirmar o pagamento do IPVA no app, o Zul+ quita o débito junto à Secretaria da Fazenda e te envia um comprovante via e-mail com todas as informações necessárias.

O que acontece depois de pagar o IPVA?

Com o IPVA quitado, você já consegue realizar o licenciamento anual do veículo. No app Zul+, você inclusive pode fazer os dois juntos.

Leia mais:  Pai deixa o filho aos cuidados dos tios e morre atropelado por dois caminhões na BR-277

 O licenciamento é fundamental para regularizar a circulação do veículo no Brasil e liberar a emissão do documento eletrônico, o CRLV Digital 2022.

E o que acontece se você não pagar o IPVA?

O IPVA atrasado não rende multa de trânsito e nem apreensão do veículo. No entanto, deixar de pagar o imposto não é uma boa ideia. Confira abaixo todas as consequências do não pagamento:

1) Juros de 0,33% por dia de atraso

2) Bloqueio do licenciamento e do CRLV Digital

3) Nome inscrito na dívida ativa

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana