conecte-se conosco

Polícial

Adolescente de 15 anos é apreendido em Cianorte com mais de 260 pedras de crack

Publicado

O Bemdito

Durante a Operação ‘Junho Paraná Sem Drogas’ a equipe da Polícia Militar de Cianorte apreendeu um adolescente de 15 anos, que possuía em sua residência mais de 267 pedras de crack. O fato aconteceu no Conjunto Morada do Sol, por volta das 22h de segunda-feira (17).

De acordo com as informações da PM, a equipe conseguiu apreender o adolescente após um patrulhamento que a equipe da Rotam fazia no Conjunto Morada do Sol. Durante o ato, os policiais receberam denúncias de que no bairro, um menino de 15 anos, que morava com os pais, estava guardando e vendendo drogas.

Diante da denúncia, a equipe policial se deslocou até o endereço, onde foi recebida pelo pai e pelo próprio adolescente. Ao ser perguntado sobre a possibilidade de ilícitos no local, o menino pediu desculpas ao pai e disse que realmente tinha ilícitos dentro de seu quarto.

Mediante autorização, os policiais entraram na residência e realizaram buscas no quarto do adolescente. A equipe, então, localizou uma bolsa preta, que continha uma balança de precisão; 267 pedras de crack embaladas em papel alumínio prontas para venda, pesando 40 g; e várias pedras da mesma droga, de diversos tamanhos, prontas para fracionamento, pesando 373 g. Além disso, foi verificado que dentro de uma sacola de mercado, havia 42 g de crack esfarelados.

Leia mais:  Homens invadem casa, fazem reféns e roubam mais de R$ 2 mil em cheque

Ainda dentro da mesma bolsa preta foi encontrada uma outra sacola de mercado com arroz que acondicionava quatro buchas de cocaína embaladas com sacola pesando 2,5 gramas, e um saco contendo 354 pinos plásticos vazios, que são comumente utilizados no tráfico de cocaína.

Diante dos fatos, o adolescente confessou aos policiais na presença do pai que estaria realizando o fracionamento das drogas em casa, porém, deslocava de moto até o bairro Zona Sete para realizar a venda.

Com isso, os policiais orientaram o pai, o menor de idade recebeu voz de apreensão e foi encaminhado, juntamente com os objetos e drogas, até à delegacia de Cianorte para os procedimentos de Polícia Judiciária e demais providências.

Comentários Facebook

Polícial

Rapaz não aceita o termino, mata ex-namorada carbonizada e comete suicídio em Mato Grosso

Publicado

Rapaz não aceita o termino, mata ex-namorada carbonizada e comete suicídio, aponta Polícia

Dois corpos foram encontrados na manhã deste sábado (27), próximo do Parque de Exposições de Santa Carmem (531 km ao Norte de Cuiabá). Um deles a polícia acredita que seja de uma professora de 25 anos. Ele estava carbonizado dentro de um veículo – também destruído pelo fogo. O outro já foi identificado e é de um rapaz de 20 anos, que estava enforcado perto do carro. Ao que tudo indica, o crime foi passional e pode ter sido um feminicídio seguido de suicídio.

Conforme as informações obtidas pelo , o caso foi registrado por volta das 6h30, quando testemunhas encontraram o corpo de Carlos Eduardo Cordeiro da Luz, 20, pendurado por uma fita reboque. A ocorrência de suicídio tomou outra proporção quando, cerca de 5 metros do local, havia um carro queimado com um corpo dentro.

Diante do flagrante, o local foi isolado, Polícia Civil e Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec) foram acionadas. Constatou que o carro estava em nome de Keylane Costa Martins, 25, apontada como a possível vítima carbonizada. Além de o veículo estar no nome dela, a jovem não foi localizada pela Família. Keylane e Carlos tiveram um relacionamento, mas ele não aceitava o término e insistia em uma volta.

Leia mais:  PRE de Iporã apreende relógios e celulares contrabandeados em caminhão

Segundo a Polícia, Carlos já tinha histórico de violência doméstica e inclusive foi preso pelo crime em outubro de 2019. Perícia apontou que perto do rosto e do pescoço de Carlos haviam arranhões, o que pode significar uma tentativa de defesa da vítima, que acabou sendo morta e queimada pelo companheiro e em seguida, tirou sua própria vida.

Como o corpo de Carlos estava conservado, ele acabou sendo identificado por populares. As famílias foram avisadas por telefone. Mas, apesar de todos os indícios, a confirmação de que o corpo é de Keylane só será feita após um exame da Perícia.

Nas redes sociais, amigos já começam manifestam o luto por Keylane. Ela era pedagoga e ainda cursava arquitetura e urbanismo. Os corpos foram removidos pela Politec e o caso será investigado pela Polícia Civil de Sinop.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana