conecte-se conosco

Geral

Sachetti descarta vaga de vice governador e quer cadeira no Senado

Publicado

Deputado federal e pré-candidato ao Senado, Adilton Sachetti (PRB) já comunicou as principais lideranças do grupo que apoia a candidatura do ex-prefeito Mauro Mendes (DEM) ao governo do Estado que não pretende recuar da intenção disputar o Senado.

De acordo com ele, está “descartada” a possibilidade de ser vice ou tentar qualquer outro cargo. “Estou trabalhando para isso”, disse o parlamentar durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, nesta terça-feira (3).

O principal concorrente de Sachetti pela vaga é o ex-vice governador Carlos Fávaro (PSD). Para o deputado, o pessedista tem legitimidade para buscar seu espaço. Sachetti, porém, afirma ter mais experiência, já que foi prefeito, secretário de Estado e agora deputado federal.

“Eu tenho uma história aqui. Tenho mais idade que ele. Eu ajudei o agronegócio. Participei da construção e fundação em Mato Grosso de entidades com a Ampa, Aprosoja e Associação dos Produtores de Sementes”, pontuou.

No entanto, Sachetti reconhece que o PSD tem mais tempo de rádio e televisão para oferecer do que o PRB. “Nosso tempo é o mesmo do DEM. Isso é um item que pesa favorável a ele, mas vamos sentar e buscar um entendimento e que contemple os dois”, ponderou.

Leia mais:  Agricultura brasileira sabe que pode cumprir o Acordo de Paris, diz ministra

Sachetti também conta com a influência do ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), para tentar garantir sua vaga. Nos bastidores, muitos acreditam que ao contemplar o deputado, o grupo estaria agradando a Maggi, como ocorreu em 2014, quando o ministro disse ao atual governador Pedro Taques (PSDB) que atendesse o empresário Eraí Maggi (PP). Foi o progressista quem indicou Fávaro para a vaga de vice.

“Não vou obrigar o Blairo a me apoiar. Somos amigos. É claro que, se eu for o candidato, ele vai me apoiar, mas não participará desse processo de definição das chapas”, garante Sachetti, segundo quem as entidades que representam o agronegócio no Estado também estão sendo consultadas sobre sua candidatura e a de Carlos Fávaro.

“Estamos conversando com todas as entidades, tanto eu, quanto o Fávaro”, disse.

 

Fonte: Gazeta Digital

Comentários Facebook

Geral

Eleições 2022: Ratinho Junior anuncia primeiras mudanças no secretariado

Publicado

Arquivo/Rodrigo Félix Leal/AEn

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), anunciou nesta quarta-feira (12) as primeiras mudanças no secretariado de olho nas Eleições de 2022. As trocas serão efetivadas na próxima segunda-feira (17).

O atual secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva (PSD), deixará o cargo para retomar o mandato como deputado estadual. Ele deve se lançar candidato à reeleição, ou concorrer à Câmara dos Deputados ou Senado Federal.

O posto dele será ocupado pelo atual secretário João Carlos Ortega, que chefiava a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas. A pasta agora será conduzida pelo ex-prefeito de Pato Branco Augustinho Zucchi (Podemos).

Outra mudança é na Chefia de Gabinete, que passará a ser conduzida pelo ex-presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) Darlan Scalco (PSDB). O atual chefe, Daniel Villas Bôas, assume a Superintendência de Relações Institucionais.

Sem mencionar as Eleições 2022, o governador Ratinho Junior afirmou que o objetivo das mudanças é reforçar o atendimento aos municípios e fortalecer o diálogo com o terceiro setor, o empresariado e com os outros órgãos.

Leia mais:  Homem é assassinado e amigo baleado por motociclistas em MT

“Tenho plena confiança em cada pessoa que assume esses cargos. Fizeram excelentes trabalhos em seus postos anteriores”, disse ele, por meio da Agência Estadual de Notícias.

Outras mudanças são esperadas nas próximas semanas. O prazo limite para que os futuros candidatos às Eleições 2022 se afastem de cargos públicos é dia 1º de abril, seis meses antes do pleito.

Na lista de futuros candidatos estão os também secretários estaduais Ney Leprevost (Justiça e Família), Sandro Alex (Infraestrutura e Logística) e Beto Preto (Saúde).

 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana