conecte-se conosco

Curitiba

Região da Praça Osório terá bloqueios para obras de revitalização, em Curitiba

Publicado

G1 PR

Começam nesta segunda-feira (8) as obras de revitalização da Rua Voluntários da Pátria, no Centro de Curitiba. Para a execução dos serviços haverá bloqueios de trânsito na região da Praça Osório. Veja os bloqueios mais abaixo.

Os bloqueios terão apoio de agentes da Superintendência de Trânsito (Setran) e devem durar cerca de duas semanas.

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, os bloqueios são necessários em função de ser a primeira etapa das obras, com a implantação de galeria de águas pluviais. Além de ser um serviço que exige movimentação de maquinários pesados.

Bloqueios

A Rua Voluntários da Pátria terá bloqueio total entre a Praça Osório e a Rua Emiliano Perneta.

A rua lateral à Praça Osório, entre a Voluntários e a Travessa Jesuíno Marcondes, será bloqueada parcialmente no período das obras, das 8h às 18h, em dias úteis.

Nos dois casos, apenas veículos de moradores e comerciantes locais terão acesso às ruas.

No período de obras, os veículos que acessarem a Travessa Jesuíno Marcondes não poderão virar à direita na praça e deverão seguir em frente, em direção à Rua Vicente Machado.

Leia mais:  Semana começa quente e com sol em Curitiba, mas frente fria muda clima na quinta

Mudanças

De acordo com a Prefeitura de Curitiba, esse trecho é de intenso fluxo de pedestres, portanto, a rua será elevada ao nível da calçada, que será alargada para implantação de uma faixa de acessibilidade.

Na outra parte da calçada, será preservado o piso original de petit-pavê. Além disso serão implantados postes de iluminação para pedestres, bancos, lixeiras e arborização.

Na imagem, o depois da Rua Voluntários da Pátria — Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba

Comentários Facebook

Curitiba

Jovem que estava desaparecida foi assassinada em Curitiba

Publicado

Desaparecida desde outubro deste ano, a jovem Ana Carla Dalacosta de Menezes foi encontrada morta em Curitiba. O corpo já havia sido localizado na manhã do dia 10 do mês passado, mas só nesta sexta-feira (19) foi identificado.

Ana era moradora de Rolândia e foi considerada desaparecida após sair de casa informando que iria atrás de um emprego em Maringá. Alguns dias depois, ela teria sido vista em Apucarana.

No entanto, Ana viajou para Curitiba e foi brutalmente assassinada na capital paranaense. O corpo foi localizado em chamas às margens do Rio Belém, na Rua Sérgio Venci, por moradores da região. A Guarda Municipal foi chamada e controlou o fogo.

A Polícia Científica realizou a perícia e contratou que ela pode ter sido morta asfixiada, antes de atearem fogo no corpo.

Nos últimos dias, o pai da vítima divulgou nas redes sociais sobre o seu desaparecimento, pois estranhou que ela estava há muitos dias sem se comunicar com a família. Ao descobrir que havia um corpo no Instituto Médico Legal (IML), de Curitiba, que batia com as características de Ana Carla, familiares foram até a capital e com um exame de arcada dentária, conseguiram confirmar que se tratava dela. A família também reconheceu as roupas que ela usava.

Leia mais:  Semana começa quente e com sol em Curitiba, mas frente fria muda clima na quinta

A Divisão de Homicídios segue com a investigação para tentar identificar o autor ou autores do crime. A motivação do crime ainda é desconhecida.

O corpo de Ana Carla após ser liberado, deverá ser encaminhado para Rolândia onde acontecerá o enterro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana