conecte-se conosco

Região Metropolitana

Polícia desmonta esquema de ‘turismo de caça’ no Paraná

Publicado

O estouro de um esquema de turismo de caça que ocorria em uma zona rural de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, terminou com a prisão de dois homens na manhã nesta quinta-feira (27).

Desde as primeiras horas do dia, a Polícia Civil cumpriu oito mandados de busca e apreensão dentro de uma propriedade na Colônia Castelhanos, área de mata atlântica quase na divisa com Guaratuba. Além do incentivo à caça proibida, os presos são suspeitos de outros crimes, como uso de motosserras para desmatar áreas de plantio de banana, extração de madeira nativa para fabricar móveis, extração e venda de palmito nativo e porte ilegal de arma de fogo.

O delegado responsável pela investigação, Matheus Araújo Laiola, disse que o local acolhia turistas de cidades próximas, incluindo Joinville, em Santa Catarina, que recebiam toda a infraestrutura para praticar a caça ilegal. “Desde roupas apropriadas, equipamentos como lanternas e apitos e até as armas. Na propriedade funcionava um tipo de pousada de alvenaria e, também, com barracas. Inclusive, cães perdigueiros sofriam maus-tratos, com pouca alimentação, para depois perseguir a caça”, revelou o delegado.

Leia mais:  Van decola após motorista se perder em trecho com neblina. Quatro ficaram feridos!

Os homens eram moradores da propriedade. Um deles foi autuado em flagrante por estar comercializando palmito sem autorização legal e, o outro, por guardar as munições e os apetrechos para receber os turistas. Entre os animais que entravam na mira dos caçadores estavam pacas, cateto (um tipo de porco do mato), antas, tatu e pássaros (por isso os apitos).

Segundo Laiola, uma denúncia anônima levou a polícia a investigar o caso. “Já sabíamos o que poderíamos encontrar. Por seu uma localidade de difícil acesso, é possível que os suspeitos praticassem esses crimes há muitos anos. Ainda estamos levantando se há outros envolvidos, qual seria a arrecadação, como os turistas ficavam sabendo da existência de tais atividades”. Conforme revelou a Polícia Civil, seguindo de carro, a propriedade fica a cerca de 50 minutos do centro de São José dos Pinhais, sendo que meia hora do caminho é por estradas rurais. Próximo do local, só se chega a pé.

“Tivemos que solicitar o apoio do Tigre [Tático Integrado de Grupos de Repressões Especiais] para cruzar pelo meio de alagados, pontes móveis e outros obstáculos”, disse o delegado.

Leia mais:  Caixa Econômica presta atendimento especial para famílias de Piraquara afetadas pelo granizo

O delegado explicou que as investigações prosseguem. Embora os suspeitos não tenham sido apresentados pela Polícia Civil, eles seguirão detidos e à disposição da Justiça.

Por Redação Tribuna Paraná/ Alex S veira

Comentários Facebook

Região Metropolitana

Setran alerta para site que promove leilões de veículos de forma ilegal

Publicado

A Setran (Superintendência de Trânsito) denunciou na Polícia Civil um site falso de leilões de veículos. A plataforma usa dados falsos e ainda afirma ter a chance do órgão municipal.

O site falso (setranleiloes.com/br/) apresenta telefones e e-mails inverídicos e se intitula como o site oficial dos leilões de veículos da Setran.

As informações e indicações dos leilões promovidos pela Setran são publicados sempre no site (https://transito.curitiba.pr.gov.br/patio/leilao-eletronico-de-veiculos/52).

Vale lembrar que todos os domínios de secretarias e órgãos da Prefeitura de Curitiba tem sempre a extensão (curitiba.pr.gov.br) dentro do endereço eletrônico.

O boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil nesta quarta-feira (6), mas o site falso de leilões segue ativo normalmente.

Comentários Facebook
Leia mais:  Idoso tem 48% do corpo queimado em acidente doméstico em Ponta Grossa
Continue lendo

Mais Lidas da Semana