conecte-se conosco

Curitiba

Polícia Civil homenageia profissionais de saúde de Curitiba na luta contra o coronavírus

Publicado

Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e todos os profissionais do Hospital do Trabalhador (HT), referência no tratamento da covid-19 em Curitiba, foram homenageados pela Polícia Civil na noite de terça-feira (29). A homenagem foi no fim de um dos turnos do plantão, quando os funcionários do deixavam o hospital para ir para casa.

Além de ligar as luzes das viaturas, os policiais levaram uma faixa para frente do HT com a frase “Obrigado aos profissionais de saúde. Estamos juntos nessa luta!”. No discurso, o policial João Mário Góes, da comunicação da Polícia Civil, elogiou a dedicação de todos os profissionais de saúde em salvar vidas durante a pandemia.

O diretor do HT, o médico Geci Labres de Souza, agradeceu a homenagem em sua conta no Facebook. “Atitude muita linda e de solidariedade, cercada de bastante emoção”, agradeceu o médico.

A direção do HT decidiu deixar a faixa na frente do hospital enquanto durar a pandemia. Quando a epidemia passar normalidade, a direção do Hospital do Trabalhador fará uma cerimônia com policiais civis para marcar o fim do período de dificuldade.

Leia mais:  Motoristas e cobradores decidem nesta quinta se aderem à Greve Geral

“Esta faixa ficará exposta durante toda a Pandemia, ao final faremos um evento semelhante para retirar a faixa e retribuir o carinho destes colegas que também estão trabalhando para segurança da nossa população”, finalizou o diretor do Hospital do Trabalhador.

Luto

Curitiba está de luto em homenagem a outra profissional de saúde. A técnica de enfermagem Valdirene Santos, 40 anos, foi a primeira profissional de saúde vítima de coronavírus no Paraná. Em homenagem a ela, o prefeito Rafael Greca determinou luto oficial na capital, lembrando também de todos os mortos pela covid-19 na cidade. Além do luto oficial, Valdirene também foi homenageada pelos colegas de trabalho no Hospital Marcelino Champagnat.

 

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Preso trio suspeito de roubar óleo de cozinha de restaurantes de Curitiba

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana