conecte-se conosco

Esportes

Pelo Brasileiro, Palmeiras empata com flamengo no Maracanã

Publicado


Pela quarta rodada antecipada do Brasileirão (terceiro compromisso do Palmeiras), o Verdão somou importante ponto fora de casa ao empatar sem gols com a equipe do Flamengo, em duelo equilibrado, no Maracanã. Este foi o jogo de número 150 do Alviverde no colossal estádio carioca.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Com o resultado desta noite, o Palmeiras defendeu o seu retrospecto favorável contra o Flamengo em jogos de Campeonato Brasileiro: pela competição nacional este foi o 70o duelo da história entre as equipes, com 23 vitórias esmeraldinas, 22 triunfos do Rubro-Negro e 25 empates.

De quebra o Verdão manteve ainda seu retrospecto favorável no geral do confronto: 47 vitórias contra 42 do Flamengo em agora 123 jogos, além de 34 empates. Ao todo, o Maior Campeão do Brasil acumula um total de 199 gols marcados contra a equipe rubro-negra, contra 180 gols que sofreu.

Além disso, pelo fato de não ter sido derrotado fora de casa, o Palmeiras se mantém em destaque no cenário nacional como um dos visitantes mais indigestos em 2022: considerando o desempenho de todos os times que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro em 2022, o Verdão possui o terceiro melhor aproveitamento de pontos desta temporada, com 73%, atrás de Cuiabá, com 77,19%, e Atlético-MG, com 84,21%, isso considerando todos os jogos como visitante disputados na temporada, por qualquer competição.

E não é só isso. O fato de não ter sofrido gol corroborou com outra estatística: a temporada 2022 é a quarta menos vazada da história do Palmeiras, com média de 0,62 gol por jogo (14 gols sofridos em 23 partidas), atrás apenas das temporadas de 1989, com 0,60 (35 vezes em 58 jogos), 1973, com 0,59 (49 vezes em 83 jogos), e 1972, com 0,54 (44 vezes em 81 jogos).

Nos aspectos individuais, o volante Danilo pôde comemorar a expressiva marca de 100 jogos alcançados pelo Verdão desde que foi alçado ao time profissional em 2020. Ao todo, o jogador acumula 61 vitórias, 16 empates, 22 derrotas, oito gols e cinco assistências pelo clube alviverde.

  Com jogo de volta no Allianz Parque, Palmeiras enfrenta CRB na terceira fase da Copa do Brasil

Leia mais:  Londrina recebe o Campeonato Brasileiro de Drift

E o ídolo Dudu também deixou seu nome registrado na partida! Com sua atuação diante do Rubro-Negro, o camisa 7 acumulou um total de 178 jogos pelo Campeonato Brasileiro no Verdão (do total dos 353 que possui pelo clube) e, com isso, passou a figurar no top 5 dos atletas que mais atuaram em partidas do Brasileirão na história do Palmeiras, na quinta posição, ao lado do ex-lateral Eurico e do ex-atacante Edu Bala (ambos marcados por defender o clube na década de 70). À frente deles, nesta lista, estão apenas o ex-volante dos anos 60 e 70 Dudu (Olegário Tolói de Oliveira), 4º, com 199 jogos; o ex-goleiro Marcos (3º, com 203 jogos); o ex-meia Ademir da Guia (2º, com 216 jogos); e o ex-goleiro Leão (1º, com 232 jogos).

PALMEIRAS NO MARACANÃ

Com o duelo desta noite, o Palmeiras chegou ao emblemático número de 150 jogos no Estádio Mário Filho, o Maracanã, um dos maiores palcos do futebol mundial, e acumula 52 vitórias, 35 empates e 63 derrotas, além de 206 gols marcados e 230 gols sofridos – isso levando em conta a soma de todos os 12 adversários já enfrentados no local. Foram eles: América-RJ, Bangu, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Juventus de Turim-ITA, Náutico-PE, Olaria-RJ, Peñarol-URU, Santos, Seleção do Paraguai e Vasco da Gama.

Inaugurado em 1950 para receber a primeira Copa do Mundo no Brasil, o Maracanã já foi palco de duas grandes conquistas da Sociedade Esportiva Palmeiras. A primeira foi em 1951, quando o Verdão resgatou a honra do futebol brasileiro após o dolorido vice da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1950 no episódio que ficou conhecido como ‘Maracanazzo’, contra a Seleção do Uruguai, e então o Verdão se tornou o primeiro clube campeão mundial, em torneio que contou com a organização da Fifa (até então, algo inédito na história do esporte). O jogo decisivo do Torneio Internacional de Clubes Campeões foi um empate por 2 a 2 com a Juventus de Turim-ITA (o triunfo por 1 a 0 no jogo de ida garantiu a taça).

  Palmeiras se reapresenta na Academia de Futebol com Menino, Kuscevic e coletivo

Leia mais:  Mesmo sem vencer fora, Tiago Nunes colhe frutos no Athletico em 2019

Mais tarde, em 1967, foi a vez de enfrentar a equipe do Náutico no jogo de desempate da final do Campeonato Brasileiro daquele ano (Taça Brasil). Após ter vencido o jogo de ida por 3 a 1 na Ilha do Retiro (Recife-PE) e ter perdido o duelo de volta por 2 a 1 no Pacaembu (São Paulo-SP), o Verdão ergueu o seu terceiro título brasileiro, no Maraca, após triunfar por 2 a 0, com gols de César Maluco e Ademir da Guia.

Mais recentemente, em 30/01/2021, o Palmeiras sagrou-se campeão da Libertadores 2020 ao superar o Santos em duelo de final única, em campo neutro, por 1 a 0, com gol de Breno Lopes nos minutos finais da partida. Depois, ainda conquistou mais uma Libertadores em seguida, o bicampeonato (2020-21), contra o Flamengo, mas desta vez o campo neutro foi o Estádio Centenário de Montevidéu.

AGENDA

O próximo compromisso do Palmeiras será diante do Corinthians, pela terceira rodada no sábado (23), na Arena Barueri, às 19h- o mando é do Verdão. Depois, o Alviverde volta a campo na próxima quarta-feira (27) para enfrentar a equipe do Emelec-EQU, fora de casa, pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores.

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Murilo, Gustavo Gómez, Piquerez; Danilo, Zé Rafael; Dudu (Breno Lopes, 38’/2ºT), Rapahel Veiga (Jailson, 42’/2ºT) e Gustavo Scarpa (Gabriel Veron, 27’/2ºT); Rony (Rafael Navarro, 42’/2ºT). Técnico: Abel Ferreira.

Cartões amarelos (SEP): Murilo, Zé Rafael, Marcos Rocha e Dudu; Vítor Castanheira (auxiliar-técnico).

fonte: https://www.palmeiras.com.br/noticias/pelo-brasileiro-palmeiras-empata-com-flamengo-em-seu-jogo-150-no-maracana/

Comentários Facebook

Esportes

Inter larga em desvantagem nas oitavas da CONMEBOL Sul-Americana

Publicado

Fora de casa, o Colorado foi superado pelo Colo-Colo-CHI, nesta noite de terça-feira (28/06), na partida de ida das oitavas de final da CONMEBOL Sul-Americana. Lucero e Solari marcaram os gols da vitória de 2 a 0 do time da casa, que fez valer o fator local para largar em vantagem no embate eliminatório.

+ Confira a galeria de fotos da partida;

O Inter voltará a campo no próximo sábado (02/07), às 19h, pelo Brasileirão. Fora de casa, o time de Mano Menezes enfrentará o Ceará em duelo da 14ª rodada do Nacional. Já o confronto de volta contra os chilenos está marcado para a terça-feira que vem (05/07), no Beira-Rio, às 21h30. Contamos com teu apoio na luta pela classificação!

Apoio da torcida será fundamental na semana que vem/Foto: Ricardo Duarte

Começo movimentado

Os chilenos demonstraram sua simpatia pelos escapes em velocidade ainda no primeiro minuto, quando Solari recebeu com espaço na área colorada e finalizou por baixo. Sem rebote, Daniel defendeu. Pouco depois, quem interceptou chegadas rivais pela direita foi Mercado, preciso para travar Lucero aos quatro e aos seis.

Daniel voltou a trabalhar aos sete, diante de cabeceio de Pávez. O rival teve espaço para finalizar, mas não desviou com força. Servido por Heitor, Johnny respondeu segundos mais tarde, quando seu canhotaço morreu nos braços de Cortés. O escape do volante incendiou o Inter, que quase abriu a conta aos nove. Acionado por Alan, Pedro Henrique mandou uma bomba que passou de Cortés, mas explodiu no poste.

Pedro Henrique quase abriu o placar no começo de jogo/Foto: Ricardo Duarte

Postergando o movimentado início de confronto, Lucero abriu o placar aos 12 e quase ampliou nos minutos 16 e 17. Frente ao bom momento do adversário, o Inter tratou, primeiro, de equilibrar a posse de bola. Depois, voltou a assustar com Alan, que apareceu nas costas de Alemão, recebeu o pivô do centroavante e só não empatou por corte decisivo da marcação rival. Já atrás, Mercado seguiu com desarmes importantes para conter o ímpeto local.


Erros de passe, polêmica de arbitragem

Se o primeiro tempo foi inaugurado com jogo bastante aberto, o recomeço de partida correu muito mais truncado, e o roteiro favoreceu o Colo-Colo, que marcou o seu aos nove. Após grande confusão na intermediária de ataque mandante, Solari invadiu a área vermelha e finalizou rasteiro para anotar o segundo chileno.

Leia mais:  Colorado empata com o Guaireña-PAR no Defensores del Chaco
Segundo tempo foi bastante truncado/Foto: Ricardo Duarte

Daí em diante, os erros de passe roubaram os holofotes do embate, que tinha o 2 a 0 encaminhado como resultado final até os 43, instante em que Estêvão descontou para o Inter. Inicialmente confirmado, o lance foi anulado após longa consulta do árbitro ao VAR. Na próxima terça-feira (05/07), o Clube do Povo contará com o apoio de sua torcida para reverter a desvantagem e buscar a classificação às quartas da América.


Primeiro tempo

1min – Solari recebe de Leo Gil e chuta por baixo. Daniel encaixa.

6min – Falcon, de cabeça, serve Pávez, que tem espaço em frente ao gol vermelho. Sem força, porém, ele manda nos braços de Daniel.

7min – Valeu, Johnny! Da entrada da área, volante arrisca de perna canhota. Goleiro encaixa.

9min – NA TRAAAAAAAAAAAAAVE! Alan Patrick estica jogo para Pedro Henrique, que domina na quina esquerda da grande área, corta para dentro e solta a bomba. Ela passa do goleiro, mas explode no poste chileno.

12min – Lucero recebe de Costa e abre o placar para os donos da casa.

16min – Pela direita da área colorada, Solari finaliza cruzado e rasteiro. A bola passa em frente a Daniel e fica longa para Lucero, saindo pela linha de fundo. Árbitro indicou escanteio.

16min – Amarelo para Gabriel.

17min – Após escanteio cobrado na primeira trave, Lucero fica com a posse na esquerda da pequena área do Inter e tenta de bicicleta. Mandou para fora.

27min – Com dores, Renê deixa o campo. Entra Moisés.

30min – TIIIIIIIIIRA A ZAGA! Alemão ganha da marcação no corpo e deixa para Alan Patrick, que invade a área e arrisca de perna direita. No limite, rival consegue o corte.

33min – Costa, pela esquerda, chega até as cercanias da pequena área colorada e tenta de canhota. Forte, ela sai em tiro de meta.

Leia mais:  Mesmo sem vencer fora, Tiago Nunes colhe frutos no Athletico em 2019

41min – MERCAAAAADO! Costa cruza bola muito perigosa da esquerda, e zagueiro colorado aparece no momento decisivo para afastar.

45min – Mais dois. Vamos a 47!

47min – Intervalo em Santiago.


Segundo tempo

0min – Inter volta com Moledo em campo. Heitor deixa o campo.

1min – Pedro Henrique recebe na ponta-esquerda, finta em cima do marcador e cruza bola fechada. Goleiro encaixa.

9min – Solari amplia para os donos da casa.

16min – Fuentes recebe o cartão.

17min – Duas trocas no Inter: David e Mauricio substituem Alan Patrick e Gabriel.

18min – Colo-Colo assusta no contra-ataque. Lançado, Gil chuta com desvio em Mercado, e a bola sai em escanteio.

24min – Lucero impede contra-ataque do Inter. Falta e amarelo apresentados.

28min – Fuentes sai de maca e é substituído por Pizarro.

31min – Estêvão completa as trocas no Clube do Povo. Pedro Henrique deixa o campo.

35min – De voleio, Gil quase marca o terceiro do Cacique.

40min – UHH! De fora da área, Mauricio arrisca de perna canhota. Levou perigo, mas saiu ao lado.

42min – Estêvão desconta para o Inter.

47min – Após longa consulta ao VAR, árbitro anula o gol colorado. Indicou infração na origem da jogada.

47min – Por reclamação, Mauricio leva o amarelo.

48min – Gutiérrez vem a campo no lugar de Solari.

49min – Mais cinco.

54min – Partida encerrada.


Ficha técnica:

Colo-Colo (2): Cortés; Opazo, Falcon, Zaldivia e Suazo; Fuentes (Pizarro), Leonardo Gil e Pavez; Solari (Gutiérrez), Lucero e Costa. Técnico: Gustavo Quinteros.

Internacional (0): Daniel; Heitor (Rodrigo Moledo), Mercado, Vitão e Renê (Moisés); Gabriel (Mauricio), Johnny, Edenilson, Alan Patrick (David) e Pedro Henrique (Estêvão); Alemão. Técnico: Mano Menezes.

Gols: Lucero, aos 12’/1ºT, e Solari, aos 9’/2ºT (C).

Cartões amarelos: Fuentes e Lucero (C). Gabriel e Mauricio (I).

Arbitragem: Patricio Loustau, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Facundo Rodrigues. Quarto árbitro: Fernando Echenique. VAR: German Delfino.

Estádio: Monumental David Arellano-CHI.

fonte: https://internacional.com.br/noticias/cronica-colo-colo-chi-x-internacional-oitavas-de-final-conmebol-sul-americana

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana