conecte-se conosco

Esportes

Paraná Clube tem gol anulado, mas vence o Brasil e divide a liderança da Série B

Publicado

Bem Paraná

O Paraná Clube venceu por 1 a 0 o Brasil-RS, nesta quinta-feira (dia 18) à noite, em Pelotas (RS), pela 10ª rodada da Série B. Com o resultado, o time paranaense ficou em 3º lugar, com 19 pontos. Está empatado em pontos com o líder (Bragantino) e com o 2º lugar, que levam vantagem nos critérios de desempate. A equipe gaúcha está na 11ª colocação, com 12 pontos. Clique aqui para ver a classificação no site Srgoool.

Com a vitória, o Paraná chegou à quarta vitória consecutiva e completou cinco jogos seguidos sem perder. Na Série B, o time paranaense tem a segunda melhor campanha como visitante, com oito pontos (duas vitórias, dois empates e uma derrota). Agora, a equipe volta a jogar na próxima terça-feira, contra o Figueirense, em Florianópolis.

Já o Brasil-RS vive uma crise. O técnico Rogério Zimmermann pediu demissão na semana passada, denunciando atrasos nos salários e revelando uma ‘greve’ de jogadores. O time só somou três vitórias nas 12 partidas em casa em 2019. Foram três empates e sete derrotas nos demais jogos como mandante.

ESCALAÇÃO DO PARANÁ
O Paraná não tinha Matheus Anjos, lesionado. A vaga dele ficou com Fernando Neto. O time teve outras três mudanças: as voltas de Éder Sciola, Jenison e Rodolfo. Eles entraram nos lugares de Léo Príncipe, Ramon e Leandro Almeida. O esquema tático era o 4-2-3-1 de sempre, com João Pedro (direita), Fernando Neto (centro) e Bruno Rodrigues (esquerda).

PRIMEIRO TEMPO
O Brasil marcou forte e com postura avançada, tentando forçar o erro do Paraná. E conseguiu. O visitante quase não conseguiu sair jogando e errou muitos passes. O time gaúcho, porém, não apresentou qualidade técnica para construir jogadas ofensivas e a partida ficou modorrenta até os 27 minutos. A partir dali, os dois times começaram a encontrar espaços para atacar. O Paraná abriu o placar aos 32. João Pedro cobrou escanteio e Fernando Neto chutou no canto: 1 a 0.

Leia mais:  Atlético MG terá o reforço de Hulk que será apresentado nesta sexta

ARBITRAGEM POLÊMICA
A arbitragem anulou dois gols no primeiro tempo, um de cada time. A imagem da TV mostrou que não houve impedimento nos dois lances. O primeiro foi aos 27 minutos. Murilo Rangel dividiu e a bola sobrou para Branquinho, na cara do gol. Ele chutou e marcou, mas o bandeirinha anotou a irregularidade. Aos 44, o Paraná foi o prejudicado. Itaqui enfiou, Jenison recebeu na ponta-esquerda e rolou para João Pedro, quase dentro do gol, completar. A arbitragem também anulou por impedimento.

SEGUNDO TEMPO
O Paraná passou o primeiro tempo com postura defensiva. No segundo, o time recuou ainda mais. O Brasil partiu para o abafa, mas esbarrou numa defesa bem postada. Aos 18, saiu João Pedro e entrou Ramon. O esquema tático seguiu o mesmo. Aos 37, Jhonny Lucas entrou como meia ofensivo centralizado, no lugar de Fernando Neto. O 4-2-3-1 foi mantido. Aos 39, o técnico Matheus Costa promoveu a estreia do ponta Caio Monteiro, que veio do Vasco. Ele entrou no lugar de Jenison.

ESTATÍSTICAS
Em 90 minutos, o Paraná teve 44% de posse de bola, somou 12 finalizações (4 certas), 69% de eficiência nos passes e 4 escanteios. O Brasil arrematou 11 vezes (2 certas) e teve 56% de posse de bola, 75% de eficiência nos passes e 3 escanteios. Os dados são do Sofascore.

BRASIL-RS 1 x 1 PARANÁ
Brasil: Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Bruno Aguiar e Carlos Jatobá; Leandro Leite e Washington (Diogo Oliveira); Bruno Paulo (Douglas Baggio), Murilo Rangel e Branquinho (Elias); Grampola. Técnico: Bolívar
Paraná: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Eduardo Bauermann, Rodolfo e Guilherme Santos; Luiz Otávio e Itaqui; João Pedro (Ramon), Fernando Neto (Jhonny Lucas) e Bruno Rodrigues; Jenison (Caio Monteiro). Técnico: Matheus Costa
Gol: Fernando Neto (32-1º) 
Cartões amarelos: Thiago Rodrigues, Luiz Otávio, Guilherme Santos (P). Murilo Rangel (B). 
Árbitro: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN)
Local: Bento Freitas, em Pelotas (RS)

PRINCIPAIS LANCES
Primeiro tempo
2 – Guilherme Santos perde a bola na defesa. Grampola sai na cara do gol e chuta. Bauermann bloqueia. 
5 – João Pedro chuta de longe. A bola vai sobre o gol.
27 – Murilo Rangel divide e a bola sobra para Branquinho, na cara do gol. Ele chuta e marca. A arbitragem anula, por impedimento.
31 – Guilherme Santos toca para Bauermann, que fica na cara do gol. Ele tenta o chute, mas o goleiro salva.
32 – Gol do Paraná. João Pedro cobra escanteio. Fernando Neto aproveita na 2ª trave e chuta no canto.
40 – Bruno Rodrigues enfia. Fernando Neto cabeceia perto, ao lado do gol.
44 – Gol anulado. Itaqui enfia. Jenison recebe na ponta-esquerda e rola para João Pedro, quase dentro do gol, completar. A arbitragem anula por impedimento.

Segundo tempo
10 – Pressão do Brasil. Diogo Oliveira pega rebote fora da área e chuta perto, ao lado.
14 – Fernando Neto toca para Bruno Rodrigues, que chuta do bico da área. O goleiro segura.
15 – Murilo Rangel invade a área e chuta cruzado. O goleiro espalma.
16 – Bruno Paulo cruza da direita. Grampola cabeceia na trave.
21 – Bruno Paulo chuta de fora da área. A bola vai ao lado.
33 – Fernando Neto arrisca de fora da área. O goleiro espalma.
44 – Ramon recebe na área e chuta perto, ao lado.

Comentários Facebook

Esportes

Perto de recorde, Fred mira vantagem na Copa do Brasil: “É decisão”

Publicado


Quando a bola rolar nesta terça-feira, às 19h15, para a partida contra o Criciúma em Santa Catarina, Fred tem a oportunidade de novamente fazer história com a camisa do Fluminense. Se balançar as redes, ele se tornará o maior artilheiro da Copa do Brasil em todos os tempos. Com 35 gols, ele está a um de se igualar a Romário e a dois de se isolar no topo da lista.

Seja Sócio e receba conteúdos exclusivos, além de ter descontos em vários parceiros. Faça o Fluminense mais forte e escolha um plano agora!

Apesar da possibilidade de alcançar mais um recorde em sua carreira, isso sequer passa pela cabeça do camisa 9. Para Fred, o foco nesta noite deve ser construir um bom resultado no confronto de oitavas de final para decidir a classificação em casa, no Maracanã, no próximo sábado, às 16h30.

“É uma decisão para a gente, em que teremos dois jogos. O confronto não acaba agora, e sim no sábado. Sabemos da dificuldade que vamos enfrentar lá. O Criciúma é um time que se acertou e está vivendo um grande momento, com uma sequência boa de resultados positivos. Mas a gente vai lá para impor nosso ritmo e sair com uma boa vitória, se Deus quiser”, declarou o camisa 9.

  Fluminense vence o Sport de virada com dois gols de Lucca fora de casa

Leia mais:  Gurizada do Internacional treina para encarar o confronto do Campeonato Gaúcho

Dos seis principais goleadores da história da competição, Fred é o único em atividade. O Tricolor avançou às oitavas de final da Copa do Brasil ao eliminar o Red Bull Bragantino na terceira fase da competição.

Esta será a quarta vez que Fluminense e Criciúma vão se enfrentar na Copa do Brasil. O Tricolor levou a melhor nos confrontos de1992 e 2017 e acabou superado em 1996. Ao todo, Flu e Criciúma se enfrentaram 23 vezes, com 14 vitórias do Tricolor, 4 empates e 5 derrotas, contabilizando um aproveitamento de 66,67%. O Time de Guerreiros tenta o bicampeonato do mata-mata nacional. O time foi campeão em 2007, quando superou o Figueirense na decisão, com gol do então zagueiro Roger, hoje o técnico tricolor.

Maiores artilheiros da Copa do Brasil:

1– Romário (36 gols)
2– Fred (35 gols)
3– Viola (29 gols)
4– Oséas e Paulo Nunes (28 gols)
5– Dodô (26 gols)

Foto: Mailson Santana/FFC
Texto: Comunicação/FFC

Fonte: https://www.fluminense.com.br/noticia/perto-de-recorde-fred-mira-vantagem-na-copa-do-brasil-e-decisao

COMENTE ABAIXO:

Leia mais:  Em Belém, Cruzeiro perde para Remo

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana