conecte-se conosco

Geral

Mulher denuncia ex-namorado por divulgar imagens íntimas na internet; suspeitos de compartilhar foram indiciados

Publicado

Por RPC Foz do Iguaçu

Uma professora de Itapejara do Oeste, no sudoeste do Paraná, denunciou à Polícia Civil ter tido imagens íntimas divulgadas por um ex-namorado e repassadas por outras pessoas em grupos de aplicativos de mensagens.

Ela conta que soube que as imagens estavam sendo compartilhadas, ao ser avisada pela diretora da escola onde trabalha.

“As pessoas não imaginam como isso afeta a vida da gente. A vergonha, o constrangimento, não tem nada que vá pagar, mas que, pelo menos se faça justiça, né?! Que eles tenham que pagar pelo que fizeram”, afirma a vítima.

Segundo a vítima, as fotos foram feitas durante o relacionamento, que durou quatro meses, e mostravam o rosto dela.

“Essas fotos, quem tinha, era somente um ex-namorado (…) Eram imagens que ele pedia para fazer e eu, no momento de intimidade, de confiança, consenti”, disse.

Ela afirma acreditar que o motivo da divulgação das imagens foi vingança: “Eu passei mensagem para ele e cobrei sobre o que tinha acontecido. Ele assumiu e falou: ‘Você pediu isso'”.

Leia mais:  Agricultura brasileira sabe que pode cumprir o Acordo de Paris, diz ministra

As fotos foram divulgadas em grupos de aplicativos de mensagens com mais de 150 integrantes, de acordo com a polícia. A delegada que investiga o caso, Franciela Alberton, informou que identificou e indiciou as pessoas que compartilharam as imagens.

Desde setembro de 2018, segundo a polícia, a conduta se tornou crime, com pena prevista de um a cinco anos de prisão.

“Você é livre para se deixar filmar e fotografar, Não é crime. Receber esses vídeos e fotos também não é crime, mas a partir do momento que você transmite cenas de nudez ou sexo sem autorização da pessoa que nelas aparece, você está cometendo um crime”, ressalta a delegada.

A delegada afirmou que ouviu frases que considerou absurdas ao intimar alguns dos homens que compartilharam as fotos.

“Um dos intimados disse que não viria à delegacia. Ao ser questionado, disse que não tinha tempo ‘para essas bobeiras’. Um outro indivíduo que, ao ser intimado, disse que quem deveria responder pelo crime ‘é essa mulher aí que se deixou tirar foto pelada'”, lembra a delegada.

Comentários Facebook

Geral

PF desarticula quadrilha que roubava funcionários dos Correios na Grande Curitiba

Publicado

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta a segunda fase da operação Mascarados, que tem como o objetivo de desarticular grupo suspeito de efetuar seis roubos contra funcionários dos Correios no ano de 2020, em Curitiba e Colombo, no Paraná. Os fatos criminosos ocorreram no mês de dezembro, quando um grande volume de mercadorias SEDEX são distribuídas pelos Correios, em razão das compras de natal.

Conforme foi identificado na investigação policial, os criminosos utilizaram arma de fogo para praticar o crime, abordando o carteiro e roubando o veículo de distribuição. A subtração dos objetos postais do veículo ocorria de forma rápida em um ponto ainda próximo ao local dos fatos, ocorrendo o transbordo para um veículo dos suspeitos. A divisão dos objetos roubados era realizada em uma das residências dos investigados, no município de Colombo/PR.

A prisão no dia de hoje ocorreu no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O preso será indiciado pelo crime de receptação e roubo qualificado, cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão.

Leia mais:  Bolsonaro pede apoio a nomes de peso do PIB

O mandado judicial foi expedido 9ª Vara da Justiça Federa em Curitiba/PR.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana