conecte-se conosco

Curitiba

Homem é morto com nove tiros, na frente do filho de oito anos, na Grande Curitiba

Publicado

Tribuna Paraná

A execução de homem na frente do filho de 8 anos que chegava da escola quebrou o silencio da Rua Basílio Benato na tarde desta quarta-feira (12), em Almirante Tamandaré, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Willian José Stresser Faria, 26 anos, pilotava uma moto, a quatro quadras de casa, quando um carro prata, modelo Corsa, emparelhou com ele e efetuou 13 disparos de pistola. Willian José voltava de uma reunião na escola do filho. O menino viu tudo de dentro do ônibus escolar. O crime foi por volta do meio-dia.

No local, a Polícia Civil informou que nove dos 13 disparos acertaram a vítima. Três deles teriam ocorrido depois que Willian José já havia caído da moto que pilotava. “Foram os tiros finais que indicaram uma execução, disparados para garantir a morte da vítima”, explicou o investigador Tales Kuroskim. “Os disparos começaram quase uma quadra antes da queda da moto. Provavelmente, Willian tentou escapar mesmo atingido. O ônibus escolar que trazia o filho dele passava pela rua e chegou a parar no momento do crime”, relatou o investigador.

Leia mais:  Dezoito unidades de saúde ainda têm vacina contra a gripe em Curitiba nesta terça

Ainda segundo a polícia, no Corsa prata havia um homem, que desceu do carro encapuzado. Não há mais detalhes sobre o atirador. A Rua Brasílio Benato é uma via sem asfalto, nas proximidades da Rodovia dos Minérios (PR-092). O local onde o homem morreu fica entre duas igrejas, uma evangélica e outra católica.

Sem antecedentes

A vítima não tinha passagens criminais. De acordo com as primeiras informações, a esposa de Willian teria dito aos investigadores que o marido também não tinha desavenças. Pela manhã, ele havia participado de uma reunião escolar da turma do filho.

O corpo de Willian José foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) por volta das 15h.

De acordo com a polícia, nove dos três disparos atingiram a vítima. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

De acordo com a polícia, nove dos três disparos atingiram a vítima. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná

Comentários Facebook

Curitiba

Jovem que estava desaparecida foi assassinada em Curitiba

Publicado

Desaparecida desde outubro deste ano, a jovem Ana Carla Dalacosta de Menezes foi encontrada morta em Curitiba. O corpo já havia sido localizado na manhã do dia 10 do mês passado, mas só nesta sexta-feira (19) foi identificado.

Ana era moradora de Rolândia e foi considerada desaparecida após sair de casa informando que iria atrás de um emprego em Maringá. Alguns dias depois, ela teria sido vista em Apucarana.

No entanto, Ana viajou para Curitiba e foi brutalmente assassinada na capital paranaense. O corpo foi localizado em chamas às margens do Rio Belém, na Rua Sérgio Venci, por moradores da região. A Guarda Municipal foi chamada e controlou o fogo.

A Polícia Científica realizou a perícia e contratou que ela pode ter sido morta asfixiada, antes de atearem fogo no corpo.

Nos últimos dias, o pai da vítima divulgou nas redes sociais sobre o seu desaparecimento, pois estranhou que ela estava há muitos dias sem se comunicar com a família. Ao descobrir que havia um corpo no Instituto Médico Legal (IML), de Curitiba, que batia com as características de Ana Carla, familiares foram até a capital e com um exame de arcada dentária, conseguiram confirmar que se tratava dela. A família também reconheceu as roupas que ela usava.

Leia mais:  Informações dos ônibus estão no aplicativo Curitiba 156

A Divisão de Homicídios segue com a investigação para tentar identificar o autor ou autores do crime. A motivação do crime ainda é desconhecida.

O corpo de Ana Carla após ser liberado, deverá ser encaminhado para Rolândia onde acontecerá o enterro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana