conecte-se conosco

Curitiba

Guarda Municipal manda 133 novos oficiais para aumentar segurança em Curitiba

Publicado

Tribuna Paraná

Apartir desta quarta-feira (10), 133 novos guardas municipais vão reforçar a segurança dos curitibanosem praças e terminais de ônibus da cidade. Os novos oficiais começam o estágio supervisionado em locais públicos, com acompanhamento de guardas mais experientes. Os novos contratados pela Prefeitura de Curitiba terão os primeiros contatos com o trabalho prático nas ruas.

Eles também vão fazer patrulhamento preventivo e orientar a população nos arredores do Mercado Municipal, da Rodoferroviária e do Terminal Guadalupe, assim como da Rua XV, praças e Jardim Botânico.

O início do estágio supervisionado desta que é a 27ª turma de guardas municipais foi autorizado pelo prefeito Rafael Greca, na tarde desta terça-feira (9/7). “Recomendei aos novos guardas que vejam este uniforme como sagrado, porque sagrada para nós é a cidade”, afirmou o prefeito.

Além do reforço na região central, cerca de 60 guardas que já trabalham na corporação serão deslocados para os núcleos regionais, para reforçar o efetivo nos bairros.

Etapas da formação

Com 132 horas, o estágio nas ruas é a última fase do curso de formação, que totaliza 636 horas-aula. Antes dessa fase, os alunos passaram por instruções específicas sobre a função de guarda municipal, armamento e técnicas de tiro, legislação e identificação de drogas, condicionamento físico e defesa pessoal. A parte técnica incluiu métodos de abordagem, patrulhamento, postura e disciplina, assim como o correto isolamento de local de crime. Toda a organização do curso é feita pelo Centro de Formação e Desenvolvimento Profissional da GM.

Leia mais:  Feiras de Inverno em praças no Centro de Curitiba reúnem mais de 70 barracas com artesanato e gastronomia

Os 133 guardas se somam a outros 60 formados em 2018. Mais 200 aprovados em concurso público devem ser chamados para fazer o curso de formação no segundo semestre.

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Feiras de Inverno em praças no Centro de Curitiba reúnem mais de 70 barracas com artesanato e gastronomia

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana