conecte-se conosco

Curitiba

Garupa do irmão, morto em acidente no Contorno Leste, não resiste e morre também

Publicado

Tribuna Paraná

Morreu no hospital o jovem João Gabriel Pereira, de 18 anos. Ele estava na garupa da moto do irmãoLucas Padilha, de 22, quando se envolveram num acidente na tarde desta sexta-feira (19) no Contorno Sul, a BR-376, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), em Curitiba. João tinha sido socorrido, mas não resistiu aos ferimentos poucas horas depois, no Hospital do Trabalhador. Já Lucas, o piloto da moto, morreu na hora.

Segundo as informações coletadas no local do acidente, o rapaz que pilotava a motocicleta teria tentado ultrapassar um caminhão pela direita, quando acabou se perdendo e colidindo contra um caminhão. O motorista do caminhão, Carlos Roberto Pereira, 50, contou que sentiu o impacto da moto no segundo rodado do veículo.

“Foi uma fatalidade. Quando percebi a batida, olhei no retrovisor a moto no lado direito. A gente sabe que ali tem uma família, por isso parei o caminhão para prestar apoio. É o correto a fazer. Fica um pedido para os motoqueiros para não fazerem manobras pela direita. A gente que é motorista cuida bastante do corredor, mas do lado direito é mais difícil”, alertou Pereira.

Leia mais:  Curitiba fica em 4º lugar entre as cidades mais congestionadas do Brasil e aparece em ranking internacional

Além deste caminhão, que voltava com vazio de Paranaguá, no litoral do Paraná, outro pequeno caminhão, que transportava cilindros de gás, também acabou envolvido. O motorista confirmou a informação de que o rapaz da moto tentou ultrapassar pela direita.

O Siate foi acionado para atender a ocorrência e o tráfego de veículos ficou lento no local, nos dois sentidos. Lucas não chegou a sequer ser atendido, pois morreu na hora ao cair e bater contra o asfalto. João tinha sido encaminhado ao Hospital do Trabalhador (HT), mas já no local do acidente a informação passada era a de que ele corria risco de morte.

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Baladas e blitze de Curitiba terão testes com drogômetro que detecta oito tipos de drogas

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana