conecte-se conosco

Curitiba

Dono de tabacaria é detido por contrabando durante fiscalização do cumprimento do decreto de prevenção ao novo coronavírus

Publicado

O dono de uma tabacaria foi detido neste sábado (4) durante a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) para a verificação do cumprimento do decreto para a prevenção do novo coronavírus, em Curitiba.

Equipes da Secretaria Municipal de Urbanismo e da Polícia Militar (PM) foram mais uma vez às ruas para essa fiscalização.

Os alvos são bares, restaurantes e estabelecimentos que não estão seguindo o decreto, que determina a suspensão de atividades não essenciais na cidade.

 

Denúncias

A fiscalização começou na tabacaria, que fica no Centro. A Aifu já havia recebido denúncias de que essa tabacaria estava funcionando. Mas, como não é um serviço essencial, esse tipo de estabelecimento não pode abrir.

Quando os ficais e a Polícia Militar chegaram ao local, a tabacaria estava com a porta aberta. Na vistoria, a PM e os fiscais encontraram muitos produtos sem nota fiscal e também ser origem.

Mais de 1,5 mil carteiras de essência usada para narguilé foram apreendidas. O dono da tabacaria foi multado em mais de R$ 2,1 mil pela Secretaria de Urbanismo da Prefeitura de Curitiba.

Leia mais:  Bizarro! Ratos tomam conta da Praça Tiradentes e aterrorizam comerciantes e turistas

Ele foi detido e encaminhado para a Polícia Federal (PF) por contrabando.

“Além do funcionamento irregular, a gente também verificou muitas mercadorias que são de origem paraguaia e não tiveram entrada no país de forma correta”, disse a tenente Malere, da PM.

Fiscalização

Depois, a fiscalização continuou pelo Centro da cidade, com orientação em uma lanchonete.

Um carro que estava estacionado em vaga de “Carga e Descarga” irregularmente foi guinchado. O veículo tem placas de Londrina, que fica no norte do Paraná.

Agora, o dono vai ter que retirar o carro do pátio da Secretaria de Trânsito de Curitiba.

Uma lanchonete no Cajuru também foi alvo de fiscalização. Como não tinha irregularidades, o dono recebeu apenas orientações.

A ação continua sendo realizada nesta noite e na noite de domingo (5).

Aifu voltou a ser realizada neste sábado (4), em Curitiba — Foto: Amanda Menezes/RPC

Comentários Facebook

Curitiba

Covid-19: remessa comCovid-19: remessa com 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná

Publicado

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionadA Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionada ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.a ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.

As vacinas destinadas às crianças chegaram ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, às 23h10, e nos próximos dias serão distribuídas para as 22 Regionais de Saúde do Paraná.

Leia mais:  Agências do Trabalhador reabrem nesta segunda-feira (27) para pedidos de seguro-desemprego, no Paraná

“Estamos só no começo ainda na vacinação deste novo público. Receberemos e vamos distribuir muitos lotes como este, para que, desta forma, consigamos atingir as mais de 1 milhão de crianças do Estado. Estou confiante de que, assim como foi com os adolescentes, teremos bastante comparecimento aos postos de vacinação”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A imunização das crianças depende de consentimento dos pais ou responsáveis. Caso eles não estejam presentes no momento da vacinação, é necessário entregar uma autorização por escrito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana