conecte-se conosco

Norte do Estado

Corpo de criança é encontrado em Londrina; padrasto está preso suspeito do crime

Publicado

G1 PR

O corpo de uma menina de 9 anos foi encontrado no fundo de um vale do Jardim Abussaf, em Londrina, no norte do Paraná, na manhã deste domingo (21). Segundo a Polícia Militar (PM), o padrasto da criança confessou o crime e foi preso.

A PM afirma que o corpo da criança, chamada de Sara Manuele Silva, estava com sinais de violência, foram encontradas marcas no pescoço, e de abuso sexual. A menina estava apenas com um blusa.

O Instituto de Criminalística confirmou que lesões foram encontradas no pescoço da menina e informou que exames devem apontar se a vítima foi abusada sexualmente, além da causa da morte.

A polícia diz ainda que a família registrou um Boletim de Ocorrência do desaparecimento da menina no sábado (20).

No boletim sobre o desaparecimento, o padrasto contou à polícia que ele e a menina foram visitar uma pessoa por volta das 9h de sábado e voltaram para casa uma hora depois. Ele disse que quando chegou em casa foi tomar banho e deixou a criança na sala, assistindo televisão. Após isso, não viu mais a enteada.

Leia mais:  Incêndio em pátio da PM destrói carros apreendidos, em Japira

O Boletim de Ocorrência descreve ainda que o padrasto, um primo dele passaram a procurar a vítima, e que algumas pessoas disseram que viram um carro preto com uma garota dentro pedindo socorro.

Na manhã deste domingo, equipes da PM foram chamadas para ir até uma casa onde o padrasto estava porque ele tinha contado que tinha sido responsável pela morte da menina e que estava sendo ameaçado por populares.

Também de acordo com a PM, uma pessoa contou que viu o homem indo com a menina em direção ao fundo desse vale no sábado.

O corpo da menina foi levado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Londrina.

Comentários Facebook

Norte do Estado

Duplicação de Londrina a Mauá da Serra terá investimento de R$ 148 milhões

Publicado

Duplicação de Londrina a Mauá da Serra terá investimento de R$ 148 milhões

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) divulgou nesta segunda-feira (22) o resultado final da licitação para duplicar a PR-445 entre Mauá da Serra e o distrito de Lerroville, de Londrina, na região Norte. O consórcio DT PR 445, composto pelas empresas Dp Barros Pavimentação e Construção Ltda. e Tríade Pavimentações S.A., foi declarado vencedor por ter feito a proposta de preço mais vantajosa à administração pública, de R$ 148.032.561,17, e por ter toda a sua documentação habilitada. As demais participantes têm cinco dias úteis, até as 18h do dia 26 de novembro, para protocolarem recursos quanto ao resultado da licitação, seguido por outros cinco dias para contrarrazões, caso algum recurso seja interposto. Na sequência será publicada a homologação do resultado e adjudicação da realização da obra à vencedora, seguidas por trâmites internos para assinatura do contrato. Estão previstas a duplicação de 27,07 quilômetros da PR-445, implantação de um viaduto no acesso ao município de Tamarana, vias marginais entre Tamarana e Lerroville, uma rótula no acesso para Lerroville, pontes sobre os rios Santa Cruz e Apucaraninha, onze retornos em nível, a correção da geometria em sete curvas consideradas críticas, e restauração da pista existente. A pista nova terá duas faixas de rolamento de 3,60 m cada, em sentido único, e acostamento externo de 2,50 m, separada da pista atual por um canteiro central de 7 m a 9 m de largura e faixa de segurança de 60 centímetros de cada lado, na maior parte do trecho. No local onde não será possível o canteiro, as pistas serão separadas por barreira rígida de concreto New Jersey, com faixa de segurança interna de 1 metro de largura em cada lado. O prazo para concluir a obra é de 18 meses após assinatura do contrato e emissão da ordem de serviço. Serão beneficiados diretamente os mais de 25 mil habitantes de Mauá da Serra e Tamarana, além de todo o tráfego de veículos entre Londrina e Curitiba, ou entre Londrina e Paranaguá.

Leia mais:  MP-PR e Polícia Civil abrem novas investigações sobre desvios de recursos do Hospital Universitário de Londrina

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana