conecte-se conosco

Geral

Contas da prefeitura de Curitiba na gestão Richa são aprovadas 11 anos depois

Publicado

Apenas nesta segunda-feira (27) a Câmara de Vereadores aprovou as contas da última gestão de Beto Richa (PSDB) na prefeitura de Curitiba. A planilha é de 11 anos atrás, de 2009 – no ano seguinte, Richa renunciou a prefeitura para concorrer ao primeiro de seus dois mandatos como governador do Paraná.

Os vereadores aprovaram nesta segunda o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) da prestação da prefeitura na gestão Richa. Os relatórios passarem nove anos tramitando no TCE.

A análise das contas de 2009 teve início no TCE em março de 2010 e, de cara, os auditores identificaram irregularidades. Foram instauradas diligências para apurar a concessão de reajuste indevido aos salários de agentes políticos. Sem aprovação da Câmara, os vencimentos do então prefeito e de seu vice, Luciano Ducci, foram aumentados no mesmo patamar do reajuste do funcionalismo público municipal à época, 6,5%.

No decorrer do processo, Richa e Ducci devolveram os valores recebidos a maior. Beto Richa devolveu ao cofre municipal R$ 9.355,34, em 2011. Já Luciano Ducci ressarciu um total de R$ 6.616,41, em 2010. Mas, no julgamento das contas, em 2016, a Segunda Câmara do TCE decidiu aplicar multa de R$ 2.901,96 ao ex-prefeito, que na época na estava no governo do estado, pelo pagamento acima dos valores devidos a agentes políticos. Richa recorreu da decisão, o que fez o processo tramitar por mais dois anos no TCE.

Leia mais:  Pela primeira vez, Virtus passa Prisma nas vendas do mês

Comentários Facebook

Geral

PF desarticula quadrilha que roubava funcionários dos Correios na Grande Curitiba

Publicado

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta a segunda fase da operação Mascarados, que tem como o objetivo de desarticular grupo suspeito de efetuar seis roubos contra funcionários dos Correios no ano de 2020, em Curitiba e Colombo, no Paraná. Os fatos criminosos ocorreram no mês de dezembro, quando um grande volume de mercadorias SEDEX são distribuídas pelos Correios, em razão das compras de natal.

Conforme foi identificado na investigação policial, os criminosos utilizaram arma de fogo para praticar o crime, abordando o carteiro e roubando o veículo de distribuição. A subtração dos objetos postais do veículo ocorria de forma rápida em um ponto ainda próximo ao local dos fatos, ocorrendo o transbordo para um veículo dos suspeitos. A divisão dos objetos roubados era realizada em uma das residências dos investigados, no município de Colombo/PR.

A prisão no dia de hoje ocorreu no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O preso será indiciado pelo crime de receptação e roubo qualificado, cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão.

Leia mais:  Fábio Garcia celebra permanência de Sachetti com o DEM: 'iniciou esse processo conosco'

O mandado judicial foi expedido 9ª Vara da Justiça Federa em Curitiba/PR.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana