conecte-se conosco

Região Metropolitana

Com educação financeira, robótica e novas plataformas, Paraná moderniza ensino público

Publicado

A educação pública do Paraná passou por muitas transformações durante o ano letivo de 2021. Primeiro, com as transições das aulas remotas para as híbridas. Depois, com o retorno presencial. No meio de todas essas mudanças, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), investiu na modernização do ensino. O objetivo é ensinar mais e melhor, dando aos estudantes da rede públicas as oportunidades que eles e elas merecem.

Segundo o governador Carlos Massa Ratinho Junior, o objetivo é manter a evolução observada nos últimos anos, mesmo com as dificuldades e desafios da pandemia. “O Paraná deu um grande salto no Ideb em 2019 e, com o esforço coletivo de professores, pais, alunos e Estado queremos avançar ainda mais”, disse.

Logo no início das aulas, a grande novidade foi a Educação Financeira, que entrou na matriz curricular do Ensino Médio com uma aula semanal para quase 400 mil alunos. O objetivo é ajudar os jovens a organizar as finanças e a contribuir com o planejamento do orçamento familiar. Com o Novo Ensino Médio e a ampliação da carga horária, o componente passará a ter duas aulas por semana.

Enquanto isso, o Redação Paraná foi implantado em toda a rede estadual. Projeto-piloto no fim de 2020, a plataforma com inteligência artificial para o desenvolvimento de produção textual foi aos poucos entrando na rotina dos professores de Língua Portuguesa.

Leia mais:  Guarda Municipal se arrepende de desvio de dinheiro e quer repor o valor

Só no último mês de outubro foram mais de 150 mil redações realizadas na plataforma, que facilita a correção de textos por parte do professor e possibilita aos estudantes o aperfeiçoamento da escrita para melhores resultados tanto em avaliações internas quanto em externas.

Em abril, outra novidade foi a implementação do programa Edutech, com 150 mil vagas oferecidas aos estudantes. Os cursos gratuitos de programação, games e animação são ofertados para alunos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio – além de professores da rede –, dando oportunidade à nova geração de iniciar um caminho em um mercado de trabalho em plena ascensão e carente de profissionais qualificados.

Já no segundo semestre, com o retorno presencial, a Seed-PR iniciou a entrega de mais de 2,5 mil kits de robótica para cerca de 250 colégios da rede. O investimento foi de R$ 9,1 milhões. Esta iniciativa coloca os estudantes da rede pública em pé de igualdade com os alunos da rede privada.

Mais recentemente, em outubro, o estado lançou o Inglês Paraná. O programa é composto por um conjunto de ferramentas virtuais para aprimorar o ensino e o crescimento profissional dos jovens, estimulando o aprendizado de uma segunda língua com atividades audiovisuais na escrita, leitura, fala e escuta. As crianças e adolescentes usam um aplicativo disponível em celulares e computadores.

Leia mais:  Pinhais abre as inscrições para o Concurso Miss e Mister Melhor Idade 2019

Hoje, 420 mil estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental até o 3º ano do Ensino Médio usam o programa, além de quatro mil professores. O investimento total é de R$ 12,9 milhões.

Na reta final do ano, para dar suporte a todas essas iniciativas, o Estado iniciou a entrega de 10 mil computadores para 483 escolas de 146 municípios, além da instalação de 22,5 mil pontos de acesso wi-fi para todos os colégios da rede. As entregas e instalações devem ocorrer até o fim de janeiro de 2022. São R$ 65 milhões nessas duas ações de modernização da infraestrutura tecnológica das instituições.

“O Paraná se colocou na vanguarda do ensino público brasileiro. Nós queremos preparar nossos estudantes para os desafios contemporâneos, para um mercado de trabalho que busca, cada vez mais, profissionais que escrevam bem, falem inglês, saibam programar, dominem a matemática e administrem seu dinheiro. É por isso que estamos oferecendo todas essas inovações”, destacou o secretário da Educação, Renato Feder.

Comentários Facebook

Região Metropolitana

IPVA 2022 Paraná: veja como pagar com Pix ou em até 12x

Publicado

Primeira parcela e cota única do IPVA 2022 Paraná começa a vencer e pagamento pode ser feito via Pix ou em até 12x no app Zul+

O IPVA 2022 Paraná começou a vencer hoje (17/01) em todo o estado. E embora esteja mais caro devido à valorização dos carros no Brasil, há uma boa notícia para o motorista paranaense.

O Zul+, principal Autotech da América Latina, permite o pagamento do tributo de maneira descomplicada e inteligente. Com o app, é possível quitar o IPVA e o licenciamento do veículo em menos de 1 minuto com Pix ou em até 12x no cartão de crédito.

Quando vence o IPVA 2022 no Paraná?

O IPVA 2022 começa a vencer no dia 17 de janeiro no Paraná para veículos com placa final 1 e 2. Vale lembrar que o pagamento adiantado já está disponível e não é necessário aguardar o dia exato do vencimento do seu veículo para quitar o imposto.

Veja o calendário completo do IPVA 2022 PR abaixo e saiba até quando você pode pagar.

Saiba como pagar o IPVA 2022 no Paraná

Você pode pagar o IPVA 2022 PR de maneira simples, segura e inteligente com o app Zul+. Veja o passo a passo a seguir:

Leia mais:  Homem é preso com mais de 80 kg de cocaína escondidos em fundo falso de caminhonete na Região de Curitiba

1) Baixe o app Zul+ aqui

2) Acesse a função de “IPVA”

3) Cadastre seu veículo para consultar o valor do tributo

4) Escolha a melhor opção de pagamento: Pix, parcelado com o Governo ou em até 12x no cartão de crédito

5) Deslize o dedo para pagar

É seguro pagar o IPVA no Zul+?

Sim! O Zul+ é a principal Autotech da América Latina e mais de 3 milhões de motoristas já utilizaram o app para pagar suas taxas.

 Ao todo, são mais de 19 milhões de transações realizadas, 110 mil avaliações nas lojas de aplicativos e uma nota 4,9 de 5 estrelas. Tudo isso graças à simplicidade e segurança que o app oferece ao motorista brasileiro.

 Vale dizer que após você confirmar o pagamento do IPVA no app, o Zul+ quita o débito junto à Secretaria da Fazenda e te envia um comprovante via e-mail com todas as informações necessárias.

O que acontece depois de pagar o IPVA?

Com o IPVA quitado, você já consegue realizar o licenciamento anual do veículo. No app Zul+, você inclusive pode fazer os dois juntos.

Leia mais:  Importante avenida de São José dos Pinhais será duplicada com novos investimentos

 O licenciamento é fundamental para regularizar a circulação do veículo no Brasil e liberar a emissão do documento eletrônico, o CRLV Digital 2022.

E o que acontece se você não pagar o IPVA?

O IPVA atrasado não rende multa de trânsito e nem apreensão do veículo. No entanto, deixar de pagar o imposto não é uma boa ideia. Confira abaixo todas as consequências do não pagamento:

1) Juros de 0,33% por dia de atraso

2) Bloqueio do licenciamento e do CRLV Digital

3) Nome inscrito na dívida ativa

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana