conecte-se conosco

Curitiba

Cesta básica em Curitiba fica mais barata em julho, diz Dieese

Publicado

A cesta básica em Curitiba custou R$ 443,68 em julho, de acordo com o levantamento mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgado nesta terça-feira (6).

A pesquisa revelou que o preço da cesta básica caiu 0,64%, se comparado a junho, quando o valor foi de R$ 446,54.

Ainda conforme o Dieese, dos 13 produtos pesquisados, sete tiveram queda no preço entre os dois meses. As maiores reduções foram no valor dos seguintes itens:

  • Banana (-5,68%);
  • Tomate (-1,38%);
  • Batata (-1,13%);
  • Leite (-0,29%);
  • Óleo de soja (-0,25%);
  • Carne (-0,21%);
  • Feijão preto (-0,18%).
  • Por outro lado, seis itens registraram aumento:

    • Café (3,08%);
    • Manteiga (0,95%);
    • Farinha de trigo (0,50%);
    • Açúcar (0,45%);
    • Arroz (0,41%);
    • Pão (0,10%).

    O levantamento foi realizado em 17 capitais do país e Curitiba teve o sétimo maior valor entre as capitais pesquisadas.

    Conforme o Dieese, o custo da cesta básica mensal para uma família, composta por um casal e duas crianças, ficou em R$ R$ 1.331,04.

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia investiga casos de vítimas de golpes por celulares hackeados, em Curitiba

Curitiba

Covid-19: remessa comCovid-19: remessa com 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná 65,5 mil vacinas para crianças chega ao Paraná

Publicado

A Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionadA Sesa (Secretaria de Estado da Saúde do Paraná) recebeu na madrugada desta terça-feira (18) mais 65.500 vacinas da Pfizer/BioNTech para crianças, de 5 a 11 anos, contra a Covid-19.

Esta é a segunda remessa direcionada ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.a ao público infantil e faz parte do 78º Informe Técnico do governo federal. O documento orienta os municípios a vacinarem seguindo a ordem de prioridades, começando pelas crianças com comorbidades e deficiências permanentes.

As vacinas destinadas às crianças chegaram ao Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, às 23h10, e nos próximos dias serão distribuídas para as 22 Regionais de Saúde do Paraná.

Leia mais:  Marcha da Diversidade terá bloqueio de ruas no domingo

“Estamos só no começo ainda na vacinação deste novo público. Receberemos e vamos distribuir muitos lotes como este, para que, desta forma, consigamos atingir as mais de 1 milhão de crianças do Estado. Estou confiante de que, assim como foi com os adolescentes, teremos bastante comparecimento aos postos de vacinação”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

A imunização das crianças depende de consentimento dos pais ou responsáveis. Caso eles não estejam presentes no momento da vacinação, é necessário entregar uma autorização por escrito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana