conecte-se conosco

Esportes

Após respaldo, Umberto Louzer teve tempo pra trabalhar e montar um novo Coritiba

Publicado

Tribuna Paraná-Luiz Ferraz

Contratado no início do segundo turno do Campeonato Paranaense, o técnico Umberto Louzer, depois de quatro meses à frente do Coritiba, já teve o tempo suficiente para mostrar a que veio. Prestigiado pela diretoria mesmo diante de atuações irregulares e de uma campanha de altos e baixos neste começo da Série B, o treinador pode trabalhar nesta intertemporada. Será quase um mês desde o duelo diante do Guarani, no mês passado, até a partida de terça-feira (9), diante do Criciúma, às 21h30, no Estádio Heriberto Hülse, em Santa Catarina.

Louzer substituiu Argel Fucks no final de fevereiro com um objetivo traçado pela diretoria: fazer do Coxa protagonista dos jogos. Algo que, de fato, não acontecia sob o comando do ex-treinador. Ainda no Campeonato Paranaense o Alviverde até teve uma certa melhora, mas não foi capaz de ser campeão estadual. O time chegou na final do segundo turno, mas perdeu a decisão nos pênaltis para a equipe alternativa do Athletico.

Já na segunda divisão, o treinador balançou, mas não caiu. As atuações irregulares e os resultados que deixaram a desejar fizeram o técnico ficar por um fio no comando. A derrota no clássico com o Paraná, em pleno Couto Pereira, quase foi a gota d’água para ele ser demitido. No entanto, a vitória sobre o Guarani deu sobrevida a Louzer, que segue com a confiança da diretoria.

Leia mais:  Corinthians vence Sport Huancayo fora de casa e se mantém na briga pela classificação na Sul-Americana

Depois do duelo contra o Bugre, o comandante coxa-branca teve bastante tempo para trabalhar. Além dos oito dias de folga, serão quase mais três semanas até a próxima partida. Por isso, a expectativa é grande de que o Coritiba, já diante do Tigre, possa ter uma postura bem diferente daquela apresentada até agora.

Para fazer do Coxa, de fato, um protagonista, como a diretoria quer, Umberto Louzer tem dado ênfase aos trabalhos ofensivos nesta intertemporada. Apesar de ter o artilheiro isolado da Série B (Rodrigão, com sete gols), o time apresentou muitos problemas ofensivos. Não tanto pela falta de criatividade, já que foi o terceiro clube que mais finalizou a gol nas oito primeiras rodadas da Série B, mas sim pela escassez de qualidade para finalizar as jogadas.

“Nessa parada, o Umberto veio corrigindo o que precisava ajustar. Ele cobrou bastante o último terço do campo, a última decisão, aquele reflexo na partida e que pode refletir no resultado. E a gente sabe que futebol é resultado. A gente chegava bem na frente, mas não fazia os gols. A gente vem ajustando nessa parada para chegar bem na retomada da Série B”, cravou o meia-atacante Juan Alano.

Leia mais:  Coritiba terá um jogo, uma folga e uma maratona na retomada da Série B

Outro problema detectado no Coritiba foi a falta de regularidade durante os 90 minutos. Em diversas jornadas, o Coxa não conseguiu ser linear e isso acabou custando melhores resultados.

“O Umberto trabalha muito isso, a posse, a hora certa para atacar, a hora para segurar. Ele cobra muito isso de nós nos treinos, para que nos jogos, quando o contra-ataque é nosso, a gente tenha calma e não venha a pecar. É ter mais paciência, fazer o que ele pede e na hora certa abrir os espaços no adversário”, arrematou o jogador.

Comentários Facebook

Esportes

Abel comanda primeiro treino do Palmeiras em Montevidéu

Publicado


Felipe Melo treinou durante com o grupo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O Palmeiras treinou na tarde desta quinta-feira (25), no estádio Gran Parque Central, em Montevidéu (URU), na preparação à final da CONMEBOL Libertadores 2021 contra o Flamengo, neste sábado (27), às 17h, no Estádio Centenário. Sob forte chuva, foi o primeiro trabalho do Verdão em solo uruguaio desde o desembarque no país na noite desta quarta-feira (24).

Após uma atividade de vídeo no hotel e trabalhos de ativação física na academia, os jogadores foram ao campo do Nacional-URU para um treino tático de cerca de 1h de duração comandado pelo técnico Abel Ferreira e sua comissão técnica. Divididos em dois times, os jogadores ensaiaram o posicionamento, movimentações e jogadas, entre outros aspectos.

Assim como no treino de quarta (24), o meio-campista Felipe Melo treinou durante todo o tempo com o grupo. Ao final, o elenco praticou bolas paradas e cobranças de pênaltis e faltas.

Esta é a sexta final de Libertadores na história do Palmeiras. Primeiro clube brasileiro a chegar à decisão do torneio (em 1961, contra o Peñarol-URU, com o jogo de ida em Montevidéu), o Verdão é o que mais vezes alcançou a fase decisiva da competição, ao lado do São Paulo – foi campeão em 1999 e 2020 e vice-campeão em 1961, 1968 e 2000.

  Abel Ferreira comanda treinos visando confronto contra o Ceará

Leia mais:  Flu enfrenta o Atlético-MG pela Copa do Brasil no próximo dia 26, às 21h30

O Maior Campeão do Brasil é ainda o clube brasileiro com mais participações de Libertadores (21, ao lado de São Paulo e Grêmio), mais jogos (209), mais vitórias (116), mais vitórias como visitante (44), mais gols (390), mais gols como mandante (233) e mais gols como visitante (156 tentos).

Os jogadores Wesley e Gustavo Gómez (à direita) durante treinamento no Estádio Gran Parque Central, em Montevidéu (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
fonte: https://www.palmeiras.com.br/pt-br/noticias/abel-comanda-atividade-tatica-no-primeiro-treino-do-palmeiras-em-montevideu/

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana