conecte-se conosco

Curitiba

500 vagas de emprego estão abertas em Curitiba e RMC. Veja como se candidatar

Publicado

Mais de 2 mil vagas de emprego estão disponíveis em todo o Paraná na Agência do Trabalhador. São cerca de 200 ofertas só em Curitiba e mais 300 na região metropolitana. As vagas são para atividades essenciais, que estão em funcionamento normal durante a pandemia do coronavírus.

O atendimento presencial nas Agências do Trabalhador do Paraná estão suspensos. Portanto, só é possível os trabalhadores se candidatarem pela internet no site https://empregabrasil.mte.gov.br/ ou pelo aplicativo para celular Sine Fácil, disponível gratuitamente para os sistemas Android e IOS.

A Agência do Trabalhador de Curitiba continua atendendo pelo telefone, ajudando na intermediação de vagas online e tirando dúvidas. Os telefones são: (41) 3883-2214(Seguro Desemprego); (41) 3883-2218(vagas); (41) 3883-2207 (empresas).

Os setores que mais estão contratando durante a crise são supermercados e serviços de call center. “Importante que essas empresas que seguem abertas respeitem sempre as condições de trabalho de seus empregados, que neste momento é crucial”, explica o secretário da Justiça, Família e Trabalho do Paraná, Ney Leprevost.

Leia mais:  Saiba quantas doses da vacina da gripe ainda restam em Curitiba e onde se vacinar

O site do governo também pode ser usado para empresas que estão ofertando vagas para trabalhadores. Em março, a Agência do Trabalhador empregou  10.286 mil pessoas.

 

 

Comentários Facebook

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Saiba quantas doses da vacina da gripe ainda restam em Curitiba e onde se vacinar

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana