conecte-se conosco

Esportes

Verdão bate o Juventude fora de casa.

Publicado

Por 3 a 0, com gols de Zé Rafael, aos 8, e Rony, aos 30 do primeiro, e de Gabriel Menino, aos 46 do segundo, o Palmeiras venceu o seu primeiro compromisso como visitante no Brasileirão 2022 na noite deste sábado (21), diante do Juventude, pela 7ª rodada, no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), foi a 12 pontos na tabela – ocupando momentaneamente a vice-liderança do Nacional – e engatou sua quinta vitória seguida no Rio Grande do Sul – o recorde de triunfos em série do Verdão no estado gaúcho, além de chegar a 12 jogos seguidos invictos no retrospecto geral pela segunda vez no ano (com vitórias nos últimos quatro jogos).

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Com os 12 pontos na tabela, o Alviverde encerrou a sua participação na rodada atrás apenas do Corinthians, com 13, que enfrenta o São Paulo neste domingo (22), na Neo Química Arena, às 16h. O Botafogo, com 11 pontos, joga às 21h de hoje contra o América-MG em Belo Horizonte (MG).

Com o resultado, de quebra, o Alviverde reforçou sua posição como time detentor da atual maior invencibilidade no Brasileirão 2022, pois, após o revés na primeira rodada, o Verdão ganhou ou empatou todos os seus seis compromissos seguintes, ostentando, portanto, série atual de seis jogos invictos – apenas o Botafogo, que ainda joga nesta noite, pode chegar ao sexto jogo seguido nesta rodada. Com isso, a série do Verdão já é a maiores na atual edição, tendo em vista que todas as outras equipes que compõem a tabela sofreram pelo menos uma derrota a partir da segunda rodada.

Incluem-se nesta série invicta atual do Palmeiras no Brasileiro, de seis jogos, três vitórias (Corinthians e Bragantino – em casa; e Juventude – fora) e três empates (Goiás, fora; Flamengo, fora; e Fluminense, em casa).

Já esse triunfo em solo gaúcho fez o Alviverde atualizar um recorde: chegou a cinco vitórias seguidas no estádio sul-rio-grandense pela primeira vez em sua história (na vez anterior que esteve no estado, quando emplacou quatro vitórias, já era um recorde na história do clube vencer quatro vezes seguidas nesse distrito).

O último revés do Verdão no estado gaúcho aconteceu em dezembro de 2020, por 2 a 0, para o Internacional, no Beira-Rio, pelo Campeonato Brasileiro. Desde então, o Verdão esteve cinco vezes no Rio Grande do Sul (com a de hoje) e venceu todos os seus compromissos.

Leia mais:  Athletico deixa a desejar e escancara falhas em derrota para o Cerro Porteño

Além do triunfo desta noite, sobre o Juventude-RS, os quatro primeiros da série foram no ano de 2021: em 28/02, enfrentou o Grêmio na Arena Grêmio e venceu por 1 a 0, pela Copa do Brasil de 2020 (jogo de ida da final); e depois, pelo Brasileirão, bateu o próprio Juventude no Alfredo Jaconi, em 16/06, por 3 a 0; superou o Internacional em 30/06, por 2 a 1, no Beira-Rio; e o Grêmio por 3 a 1 em 31/10 na Arena Grêmio.

PALMEIRAS NÃO PERDE HÁ 12 JOGOS

Além disso, o Verdão ainda emplacou 12 partidas consecutivas de invencibilidade, sendo a quarta vitória seguida: o primeiro jogo da série foi a goleada por 8 a 1 sobre o Independiente Petrolero-BOL no dia 12 de abril, há pouco mais de um mês, pela Libertadores, em casa. Atualmente, a série invicta inclui nove vitórias e três empates por três competições diferentes (Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil).

A série atual começou com uma vitória sobre o Independiente Petrolero-BOL (8×1); depois, dois empates seguidos contra Goiás (1×1) e Flamengo (1×1); quatro vitórias seguidas, diante do Corinthians (3×0), Emelec-EQU (2×1), Juazeirense-BA (2×1) e Independiente Petrolero-BOL (5×0); um empate Fluminense (1×1); e, agora, mais quatro vitórias seguidas: Juazeirense-BA (2×1), Bragantino (2×0), Emelec-EQU (1×0) e Juventude (3×0).

PALMEIRAS x JUVENTUDE: HISTÓRICO ATUALIZADO

Especificamente contra o adversário da vez, o Verdão emplacou o seu terceiro jogo invicto consecutivo (pelo Brasileiro de 2021, ganhou por 3 a 0 no próprio Alfredo Jaconi no primeiro turno; e no segundo turno, empatou por 1 a 1 em casa).

Desde setembro de 1998 (18 jogos desde então), o Palmeiras só foi superado pelo Juventude duas vezes: uma em 2006 e outra em 2007 (sendo este último o confronto mais recente antes de as equipes voltarem a se reencontrar em 2021).

Palmeiras e Juventude se enfrentaram pela primeira vez em 1963, em duelo válido Torneio Quadrangular do Rio Grande do Sul – competição amistosa (o Verdão venceu por 4 a 2 com gols de Servílio, duas vezes, Valter, contra, e Vavá), no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), casa do adversário.

Leia mais:  Tubarão vence o Guarani no Estádio do Café

Depois, em 1975 voltaram e se enfrentar novamente no território do rival, em partida amistosa, e o Alviverde novamente levou a melhor: 3 a 0 com gols de Ronaldo, Mário Motta e Leivinha. Após isso, as equipes só voltaram a se cruzar na década de 90, quando a equipe gaúcha passou a frequentar a elite do Campeonato Brasileiro – e os encontros foram corriqueiros, durando mais de uma década (de 1995 a 2007, mais precisamente, até voltarem a se enfrentar em 2021 pela Série A do Brasileirão – no primeiro turno, o Maior Campeão do Brasil venceu por 3 a 0, no estádio Alfredo Jaconi, com gols de William Matheus, contra, Deyverson e Breno Lopes, e no returno, empatou no Allianz Parque por 1 a 1 – o volante Danilo fez o gol palmeirense).

Curiosamente, o Juventude também já foi adversário do Palmeiras na Libertadores da América: o fato ocorreu na Libertadores de 2000, edição da qual o Maior Campeão do Brasil foi finalista – encontrou a equipe gaúcha (campeã da Copa do Brasil de 1999) na fase preliminar, contra a qual somou pontos importantes para avançar às oitavas de final do torneio – venceu em casa por 3 a 0 (gols de Rogério, Asprilla e Júnior) e empatou na casa do rival por 2 a 2 (gols de Cesar Sampaio e Rogério). O técnico do Palmeiras naquela ocasião, aliás, era Luiz Felipe Scolari – o treinador pentacampeão mundial e campeão da Libertadores de 1999 com o Palmeiras teve justamente o Juventude como um dos primeiros clubes de sua carreira como treinador, além de ter atuado como jogador da equipe na década de 70.

Ao todo, as equipes se enfrentaram 26 vezes, com 13 vitórias do Palmeiras, cinco do time gaúcho e oito empates, com 55 gols marcados a favor do Maior Campeão do Brasil contra 31 vezes em que foi vazado. E pelo Brasileirão, agora são 19 jogos entre as equipes, com 10 vitórias do Palmeiras, 3 do Juventude e 6 empates (40 gols do Verdão Paulista contra 22 do time de Caxias).

O resultado desta noite, aliás, repetiu o placar da última vez em que o Alviverde esteve no Estádio Alfredo Jaconi para enfrentar o Juventude: 3 a 0 pelo Brasileiro de 2021 com gols de William Matheus, contra, Deyverson e Breno Lopes, no fim.

Comentários Facebook

Esportes

Inter larga em desvantagem nas oitavas da CONMEBOL Sul-Americana

Publicado

Fora de casa, o Colorado foi superado pelo Colo-Colo-CHI, nesta noite de terça-feira (28/06), na partida de ida das oitavas de final da CONMEBOL Sul-Americana. Lucero e Solari marcaram os gols da vitória de 2 a 0 do time da casa, que fez valer o fator local para largar em vantagem no embate eliminatório.

+ Confira a galeria de fotos da partida;

O Inter voltará a campo no próximo sábado (02/07), às 19h, pelo Brasileirão. Fora de casa, o time de Mano Menezes enfrentará o Ceará em duelo da 14ª rodada do Nacional. Já o confronto de volta contra os chilenos está marcado para a terça-feira que vem (05/07), no Beira-Rio, às 21h30. Contamos com teu apoio na luta pela classificação!

Apoio da torcida será fundamental na semana que vem/Foto: Ricardo Duarte

Começo movimentado

Os chilenos demonstraram sua simpatia pelos escapes em velocidade ainda no primeiro minuto, quando Solari recebeu com espaço na área colorada e finalizou por baixo. Sem rebote, Daniel defendeu. Pouco depois, quem interceptou chegadas rivais pela direita foi Mercado, preciso para travar Lucero aos quatro e aos seis.

Daniel voltou a trabalhar aos sete, diante de cabeceio de Pávez. O rival teve espaço para finalizar, mas não desviou com força. Servido por Heitor, Johnny respondeu segundos mais tarde, quando seu canhotaço morreu nos braços de Cortés. O escape do volante incendiou o Inter, que quase abriu a conta aos nove. Acionado por Alan, Pedro Henrique mandou uma bomba que passou de Cortés, mas explodiu no poste.

Pedro Henrique quase abriu o placar no começo de jogo/Foto: Ricardo Duarte

Postergando o movimentado início de confronto, Lucero abriu o placar aos 12 e quase ampliou nos minutos 16 e 17. Frente ao bom momento do adversário, o Inter tratou, primeiro, de equilibrar a posse de bola. Depois, voltou a assustar com Alan, que apareceu nas costas de Alemão, recebeu o pivô do centroavante e só não empatou por corte decisivo da marcação rival. Já atrás, Mercado seguiu com desarmes importantes para conter o ímpeto local.


Erros de passe, polêmica de arbitragem

Se o primeiro tempo foi inaugurado com jogo bastante aberto, o recomeço de partida correu muito mais truncado, e o roteiro favoreceu o Colo-Colo, que marcou o seu aos nove. Após grande confusão na intermediária de ataque mandante, Solari invadiu a área vermelha e finalizou rasteiro para anotar o segundo chileno.

Leia mais:  Timão segue preparação para duelo eliminatório diante do Guarani
Segundo tempo foi bastante truncado/Foto: Ricardo Duarte

Daí em diante, os erros de passe roubaram os holofotes do embate, que tinha o 2 a 0 encaminhado como resultado final até os 43, instante em que Estêvão descontou para o Inter. Inicialmente confirmado, o lance foi anulado após longa consulta do árbitro ao VAR. Na próxima terça-feira (05/07), o Clube do Povo contará com o apoio de sua torcida para reverter a desvantagem e buscar a classificação às quartas da América.


Primeiro tempo

1min – Solari recebe de Leo Gil e chuta por baixo. Daniel encaixa.

6min – Falcon, de cabeça, serve Pávez, que tem espaço em frente ao gol vermelho. Sem força, porém, ele manda nos braços de Daniel.

7min – Valeu, Johnny! Da entrada da área, volante arrisca de perna canhota. Goleiro encaixa.

9min – NA TRAAAAAAAAAAAAAVE! Alan Patrick estica jogo para Pedro Henrique, que domina na quina esquerda da grande área, corta para dentro e solta a bomba. Ela passa do goleiro, mas explode no poste chileno.

12min – Lucero recebe de Costa e abre o placar para os donos da casa.

16min – Pela direita da área colorada, Solari finaliza cruzado e rasteiro. A bola passa em frente a Daniel e fica longa para Lucero, saindo pela linha de fundo. Árbitro indicou escanteio.

16min – Amarelo para Gabriel.

17min – Após escanteio cobrado na primeira trave, Lucero fica com a posse na esquerda da pequena área do Inter e tenta de bicicleta. Mandou para fora.

27min – Com dores, Renê deixa o campo. Entra Moisés.

30min – TIIIIIIIIIRA A ZAGA! Alemão ganha da marcação no corpo e deixa para Alan Patrick, que invade a área e arrisca de perna direita. No limite, rival consegue o corte.

33min – Costa, pela esquerda, chega até as cercanias da pequena área colorada e tenta de canhota. Forte, ela sai em tiro de meta.

Leia mais:  Fluminense empata com o Boavista

41min – MERCAAAAADO! Costa cruza bola muito perigosa da esquerda, e zagueiro colorado aparece no momento decisivo para afastar.

45min – Mais dois. Vamos a 47!

47min – Intervalo em Santiago.


Segundo tempo

0min – Inter volta com Moledo em campo. Heitor deixa o campo.

1min – Pedro Henrique recebe na ponta-esquerda, finta em cima do marcador e cruza bola fechada. Goleiro encaixa.

9min – Solari amplia para os donos da casa.

16min – Fuentes recebe o cartão.

17min – Duas trocas no Inter: David e Mauricio substituem Alan Patrick e Gabriel.

18min – Colo-Colo assusta no contra-ataque. Lançado, Gil chuta com desvio em Mercado, e a bola sai em escanteio.

24min – Lucero impede contra-ataque do Inter. Falta e amarelo apresentados.

28min – Fuentes sai de maca e é substituído por Pizarro.

31min – Estêvão completa as trocas no Clube do Povo. Pedro Henrique deixa o campo.

35min – De voleio, Gil quase marca o terceiro do Cacique.

40min – UHH! De fora da área, Mauricio arrisca de perna canhota. Levou perigo, mas saiu ao lado.

42min – Estêvão desconta para o Inter.

47min – Após longa consulta ao VAR, árbitro anula o gol colorado. Indicou infração na origem da jogada.

47min – Por reclamação, Mauricio leva o amarelo.

48min – Gutiérrez vem a campo no lugar de Solari.

49min – Mais cinco.

54min – Partida encerrada.


Ficha técnica:

Colo-Colo (2): Cortés; Opazo, Falcon, Zaldivia e Suazo; Fuentes (Pizarro), Leonardo Gil e Pavez; Solari (Gutiérrez), Lucero e Costa. Técnico: Gustavo Quinteros.

Internacional (0): Daniel; Heitor (Rodrigo Moledo), Mercado, Vitão e Renê (Moisés); Gabriel (Mauricio), Johnny, Edenilson, Alan Patrick (David) e Pedro Henrique (Estêvão); Alemão. Técnico: Mano Menezes.

Gols: Lucero, aos 12’/1ºT, e Solari, aos 9’/2ºT (C).

Cartões amarelos: Fuentes e Lucero (C). Gabriel e Mauricio (I).

Arbitragem: Patricio Loustau, auxiliado por Ezequiel Brailovsky e Facundo Rodrigues. Quarto árbitro: Fernando Echenique. VAR: German Delfino.

Estádio: Monumental David Arellano-CHI.

fonte: https://internacional.com.br/noticias/cronica-colo-colo-chi-x-internacional-oitavas-de-final-conmebol-sul-americana

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana