conecte-se conosco

Paraná

Sesa divulga dados de um ano sobre a Febre Amarela no Paraná

Publicado

Sesa PR

O Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COES) da Secretaria da Saúde do Paraná consolida nesta semana dados do monitoramento da Febre Amarela no Paraná no período de um ano – de 01 de julho de 2018 até 30 de junho de 2019. Este é considerado o período sazonal estabelecido pelo Ministério da Saúde, ou seja, o período em que podem ocorrer os maiores agravos.

“O monitoramento da doença segue junto a todas as Regionais de Saúde do Estado, tanto dos casos de Febre Amarela, em humanos, como também das epizootias, que registram os casos em macacos.”, afirma a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Acácia Nasr.

Segue também a vacinação contra a Febre Amarela nas Unidades de Saúde do Estado. “A população não pode se descuidar: a Febre Amarela é uma doença infecciosa grave, transmitida por um mosquito e a melhor forma de prevenção é a vacina”, esclarece a médica da Sesa.

Dados – Neste ciclo de acompanhamento, a doença atingiu, principalmente, a população das regiões de Paranaguá, Curitiba e Ponta Grossa, mas as notificações e investigações aconteceram em todas as regiões.

Leia mais:  PRF lança Operação Corpus Christi no Paraná nesta quarta

No período foram confirmados 480 notificações e 17 casos da doença. O Paraná registrou um (01) óbito por Febre Amarela, em março, tendo como município de residência e local provável de infecção o município de Morretes.

Entre os casos confirmados 88,2% (15 casos) são do sexo masculino, com idade média de 35 anos.

Os casos confirmados apontaram como locais prováveis de infecção os seguintes municípios: Antonina, Guaraqueçaba, Paranaguá, Morretes, São José dos Pinhais, Adrianópolis e Quatro Barras.

Epizootias – Neste período de acompanhamento foram confirmadas 49 epizootias em 73 municípios. “Lembrando sempre que os macacos não transmitem a febre amarela, eles também são vítimas da doença. Os primatas podem ser considerados verdadeiros sentinelas para o sistema de vigilância. O óbito de macacos em determinada área é um dos principais indícios de circulação do vírus em regiões de matas e florestas, servindo como um alerta para as autoridades de saúde adotarem medidas de prevenção, com a vacinação dos moradores da região”, informa Laurina Tanabe, do COES.

Leia mais:  Coronavírus: A Revista Paraná mostra o que foi cancelado ou adiado no Paraná

A Sesa segue o trabalho de Vigilância Epidemiológica da febre amarela em todo o Estado e a publicação de novos boletins sobre a doença acontecerá de acordo com o registro de casos.

Vacinação – A Sesa reforça a importância da vacinação dentro da faixa etária a partir de 9 meses até 59 anos, 11 meses e 29 dias. A imunização acontece com única dose da vacina.

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Coronavírus: A Revista Paraná mostra o que foi cancelado ou adiado no Paraná

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana