conecte-se conosco

Região central do Paraná

Propriedade é embargada suspeita de explorar madeira de árvores ameaçadas de extinção, em Pinhão

Publicado

Área possui fornos de carvão licenciados, mas não tinha autorização para utilizar madeira nativa, de acordo com a Polícia Ambiental. Proprietário foi multado em R$ 94,5 mil.

Uma propriedade de Pinhão, na região central do Paraná, foi embargada por suspeita de crime ambiental durante uma vistoria da Polícia Ambiental nesta terça-feira (21). Segundo a polícia, o local explorava madeira de espécies ameaçadas em extinção.

Conforme a Polícia Ambiental, a vistoria constatou dano ou destruição de uma área de pouco mais de 8 hectares de floresta nativa. Segundo a polícia, espécies ameaçadas como Imbuia e Araucária foram atingidas.

A propriedade tem fornos de carvão licenciados, de acordo a polícia. No entanto, não há autorização para a exploração de madeira nativa.

A Polícia Ambiental informou que o dono da área foi multado em R$ 94,5 mil. Cargas de madeira e carvão foram apreendidas. A Polícia Civil investiga o caso.

Denúncias sobre crimes ambientais podem ser feitas por meio do telefone 181, da Polícia Ambiental.

Segundo a polícia, espécies nativas, como Imbuia e Araucária, foram danificadas — Foto: Polícia Ambiental/Divulgação

Comentários Facebook
Leia mais:  Dois homens são encontrados mortos em estrada rural, em Goioxim

Região central do Paraná

Ex Deputado esculacha a cidade de Mato Rico

Publicado

Ex-deputado Marcelo Almeida esculacha com Mato Rico e chama o povo de “ranhento”
– julho 09, 2020
O ex-deputado Marcelo Almeida falou em um Programa da Rádio T na quarta-feira, 08 de julho de 2020, que o Município de Mato Rico é um município muito, muito, muito pobre, não é pouco pobre, e que em tempo de campanha alguém teria lhe convidado para comer quirera com frango e radite, coisa que segundo ele não gosta de comer.

Mas segundo ele em seu infeliz comentário, disse que chegou em Mato Rico em uma igreja inacabada, e por volta do meio dia com um sol escaldante, alguém veio lhe servir uma quirera em um pratinho de plástico, e todo mundo meio ranhento, meio sujo, com os nariz sujo, ai alguém veio com uma Fanta Uva quente.

“Mais o que que é isso? Quirera, frango, radite, kis-suco, era uma tubaína né, e ali foi a primeira vez que em uma campanha não consegui comer, eu me neguei a comer, falei não vou, começou me dar um enjoo assim, tava muito sujo o lugar, e é uma cidade que tem muita gente com um IDH muito baixo, então o interessante que é uma cidade que não deve ter muita empresa, a geração de emprego é baixo, mais é um dos menores IDHs do Paraná, interessante estudar isso. Não tem a Covid”.
.
Ex-deputado Marcelo Almeida esculacha com Mato Rico e chama o povo de “ranhento”

Leia mais:  Jovem fica em estado grava na Br 376 em Pitanga região central do Pr

O vereador Marcelo Rak postou em sua página pessoal no Facebook, repudiando os comentários do ex-deputado, que gerou revolta entre os internautas da pequena e pacata cidade de Mato Rico.

Nas eleições de 2006, quando Marcelo Almeida se candidatou ao cargo de Deputado Federal, obteve 177 votos em Mato Rico.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana