conecte-se conosco

Geral

PF combate divulgação de pornografia infantil na internet

Publicado

Caxias do Sul/RS – A Polícia Federal cumpre nesta quarta-feira (4/7) um mandado de busca e apreensão no município de São Marcos, em ação de combate à divulgação de pornografia infantil.

O objetivo é arrecadar provas do compartilhamento de imagens, pela internet, com conteúdo pornográfico envolvendo crianças e adolescentes.

A investigação teve início este ano, a partir de informações repassadas pela Unidade de Repressão aos Crimes de Ódio e Pornografia Infantil na Internet da Polícia Federal.

Os envolvidos responderão pelo crime previsto no artigo 241-A da Lei 8.069/90 (Estatuto da Criança e do Adolescente), cujas penas podem chegar a 6 anos de reclusão.

 

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Rio Grande do Sul

[email protected] | www.pf.gov.br

(51) 3235-9005/99717-3040

Comentários Facebook
Leia mais:  Como Firmino passou de renegado a queridinho dos torcedores na Seleção

Geral

PF desarticula quadrilha que roubava funcionários dos Correios na Grande Curitiba

Publicado

A Polícia Federal deflagrou nesta sexta a segunda fase da operação Mascarados, que tem como o objetivo de desarticular grupo suspeito de efetuar seis roubos contra funcionários dos Correios no ano de 2020, em Curitiba e Colombo, no Paraná. Os fatos criminosos ocorreram no mês de dezembro, quando um grande volume de mercadorias SEDEX são distribuídas pelos Correios, em razão das compras de natal.

Conforme foi identificado na investigação policial, os criminosos utilizaram arma de fogo para praticar o crime, abordando o carteiro e roubando o veículo de distribuição. A subtração dos objetos postais do veículo ocorria de forma rápida em um ponto ainda próximo ao local dos fatos, ocorrendo o transbordo para um veículo dos suspeitos. A divisão dos objetos roubados era realizada em uma das residências dos investigados, no município de Colombo/PR.

A prisão no dia de hoje ocorreu no município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. O preso será indiciado pelo crime de receptação e roubo qualificado, cuja pena pode chegar a 15 anos de reclusão.

Leia mais:  Regulamentação de apoio a alunos com deficiência precisa de ajustes, aponta debate

O mandado judicial foi expedido 9ª Vara da Justiça Federa em Curitiba/PR.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana