conecte-se conosco

Paraná

Mortes em rodovias federais do Paraná tem leve queda no 1º trimestre, aponta PRF

Publicado

O número de mortos, feridos e acidentes registrados nas rodovias federais do Paraná no primeiros três meses de 2020 registrou queda em comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o balanço divulgado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal)
O total de mortes oscilou de 118 para 115, uma queda de 2,5%. O de feridos caiu 2,8%, de 2.035 para 1.977. E o número de acidentes também diminuiu 2,5%, de 1.809 para 1.762 ocorrências atendidas.

No geral, os dados apontam um quadro próximo à estabilidade quando comparados ao primeiro trimestre de 2019, apesar da redução de fluxo e de acidentes observada na segunda quinzena de março.

Apenas no Paraná, 9.000 vítimas de acidentes de trânsito são internadas anualmente nos hospitais. Essas vítimas ficam aproximadamente seis dias internadas, ocupando leitos dos hospitais.
Por isso, a queda nos números é algo positivo neste momento em que é fundamental preservar os leitos de hospitais e de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo)

ISOLAMENTO SOCIAL DIMINUIU VIOLÊNCIA, MORTES E ACIDENTES NO TRÂNSITO

Uma análise preliminar dos dados da PRFsobre acidentes atendidos de janeiro à março de 2020 nas rodovias federais do Paraná mostrou que o isolamento social teve papel decisivo na queda de mortos, feridos e acidentes.

Por conta da pandemia do novo coronavírus, o fluxo de veículos, especialmente de carros de passeio, caiu significativamente a partir do último dia 16 de março. Nas duas primeiras semanas de isolamento social, os índices de violência no trânsito caíram aproximadamente à metade no estado, em relação aos dados de 2019.

Leia mais:  Cubram as hortas: geada vai castigar grande parte do Paraná neste sábado (6)

Os dados apontam que as principais causas dos acidentes fatais de janeiro à março de 2020 foram: excesso de velocidade, desatenção do motorista, desobediência às normas gerais de trânsito e ingestão de bebidas alcoólicas, nesta ordem, segundo a análise da PRF.

Veja o gráfico:

 

As mortes por colisão frontal representam o maior número (29,6% dos óbitos), seguida por saída de pista (22,6%) e atropelamentos (12,2%). Em números absolutos, o total de pedestres mortos caiu pela metade, de 28 no trimestre inicial do ano passado para 14 este ano.

A principal causa dos acidentes fatais foi o excesso de velocidade (22,6% das mortes). Na sequência, aparecem desatenção do motorista (20%), desobediência às normas de trânsito (9,6%), desatenção do pedestre (7,8%), ultrapassagens malsucedidas (6,1%) e ingestão de álcool (5,2%).

A maioria das mortes aconteceu em trechos de pista simples (53,9%), à noite (56,4%) e com pista seca (75,6%). Quanto ao traçado, os trechos de reta concentraram 47,8% das mortes. As curvas, 31,3%. Homens representaram 72,2% dos óbitos.

Entre as 115 pessoas mortas no primeiro trimestre deste ano estão 22 ocupantes de motocicletas (19,1% do total de óbitos), 14 pedestres (12,2%) e três ciclistas (2,6%).

Leia mais:  Porto de Paranaguá tem ganho operacional de 25% com novo calado

Ao longo de todo o ano passado, a PRF registrou o segundo menor número de mortes em rodovias federais nos últimos dez anos. Foram 500 óbitos no estado.

AÇÕES DE FISCALIZAÇÃO

Foram abordados 1.094 motoristas dirigindo sob efeito de bebidas alcoólicas durante o primeiro trimestre deste ano no Paraná. Outros 4,9 mil foram autuados por realizar manobras proibidas de ultrapassagem.

Em 682 abordagens, os agentes da PRF encontraram crianças que eram transportadas sem cadeirinha, por isso, há um reforço na fiscalização destas condutas irregulares.

Mais de 5,3 mil veículos foram recolhidos aos pátios do órgão, por diversos tipos de irregularidades. Durante fiscalizações de veículos de carga, cerca de 2.372 toneladas de excesso de peso foram detectadas.

No Paraná, a Polícia Rodoviária Federal fiscaliza cerca de 3.824 quilômetros de malha viária.

BALANÇO DE ACIDENTES NAS RODOVIAS FEDERAIS DO PARANÁ

1º trimestre de 2020:
– 115 mortos;
– 1.977 feridos;
– 1.792 acidentes atendidos.

1º trimestre de 2019:
– 118 mortos;
– 2.035 feridos;
– 1.809 acidentes atendidos.

Fonte: PRF

Resumo das ações de fiscalização da PRF no Paraná
(janeiro a março de 2020)
– 1.094 flagrantes de embriaguez;
– 4.951 autuações por ultrapassagens proibidas;
– 682 crianças sem cadeirinha;
– 2.372 toneladas de excesso de peso;
– 5.330 veículos recolhidos.

 

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Férias de julho devem movimentar 735,5 mil pessoas em voos

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana