conecte-se conosco

Curitiba

Frente fria se desloca e pode mudar o tempo em Curitiba!

Publicado

Tribuna Paraná

Curitiba terá uma quarta-feira (19) entre muitas nuvens. Uma frente fria se desloca pelo Sul do Brasil, o que traz nebulosidade para o Paraná. A temperatura fica mais baixa do que na terça-feira, entre 13°C e 23°C.

O aumento das nuvens é consequência da mudança do vento, que sopra de leste. Além da nebulosidade, a troca de direção traz a sensação maior de frio. Há uma pequena possibilidade de garoa na Região Metropolitana durante a noite.

No litoral a nebulosidade também aumenta, só que o calor não diminui. A temperatura varia entre 19°C e 27°C em Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná.

No interior, a região da divisa com Santa Catarina e a parte mais oeste do estado tem uma possibilidade maior de chuva, porém, mesmo com as nuvens, o calor se mantém. Em Foz do Iguaçu a temperatura varia entre 16°C e 30°C

Já no norte, as nuvens não chegam e a temperatura segue próxima dos 30°C. Em Londrina a previsão  é de termômetros entre 15°C e 29°C.

Comentários Facebook
Leia mais:  Calor em Curitiba e nas praias! Veja a previsão para o último fim de semana antes do retorno do frio

Curitiba

Defensoria Pública do Paraná emite recomendação aos postos de combustíveis sobre reajuste abusivo

Publicado

O Núcleo de Defesa do Consumidor (NUDECON) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) emitiu, nesta segunda-feira (14), uma Recomendação à entidade que representa os donos de postos de combustíveis do Paraná, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Paranapetro).

O objetivo, segundo o Coordenador do Núcleo, Defensor Público Erick Lé Palazzi Ferreira, é coibir o abuso quando a Petrobrás anunciar reajustes. “O que se viu em vários casos na última quinta-feira foi uma prática abusiva, uma elevação injustificada dos preços”, explica o Defensor.

De acordo com ele, a Recomendação pretende barrar a prática de repassar o reajuste com produto comprado por preço velho. “Antes de ter sido repassado o aumento, os postos já estavam aplicando. O que fizeram foi pegar um produto mais barato e colocar o preço exorbitante”.

Segundo a Recomendação, os varejistas de combustíveis devem se abster de aumentar os preços antes da existência real de reajuste das distribuidoras. “Caso haja reclamações e comprovação sobre aumento excessivo de combustíveis pelos postos, o Nudecon adotará as medidas judiciais cabíveis, individuais ou coletivas, para areparação de eventuais danos”, afirma a Recomendação.

Leia mais:  Feiras de Inverno em praças no Centro de Curitiba reúnem mais de 70 barracas com artesanato e gastronomia

Na semana passada, a Petrobrás anunciou reajuste dos combustíveis. De acordo com a empresa, o aumento seria de 18,77% para a gasolina, 24,9% para o diesel e 16% para o gás de cozinha.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana