conecte-se conosco

Curitiba

Falta de água segue em Curitiba nesta segunda-feira em sete bairros

Publicado

Após falta de água domingo (15), o problema continua em Curitiba nesta segunda-feira (16), quando sete bairros serão atingidos: Alto Boqueirão, Boqueirão, Ganchinho, Hauer, Pinheirinho, Sítio Cercado e Xaxim. A normalização deve ser gradativa na madrugada de terça-feira (17).

Resultado de imagem para bairros de curitiba

O corte no abastecimento, segundo a Sanepar, é causada pela junção de dois fatores: a estiagem, que reduz o volume de água nos reservatórios, e o alto consumo nos últimos dias, com 1,7 milhão de litros por hora acima da média. Há 12 dias não chove na região de Curitiba. A boa notícia é de que há previsão de chuva para Curitiba nesta segunda.

LEIA MAIS – UFPR e UTFPR suspendem aulas para evitar contágio do coronavírus

Em nota, a Sanepar pede que a população utilize água de maneira racional, priorizando higiene e alimentação até para evitar desperdícios. O pedido de uso racional ganha ainda mais força por causa da pandemia de coronavírus.

Imóveis que possuem caixa-d’água não devem ser afetados. A Sanepar lembra que, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), cada imóvel deve ter caixa-d’água com capacidade para atender as necessidades dos moradores por, no mínimo, 24 horas. O reservatório domiciliar deve armazenar pelo menos 500 litros.

Leia mais:  Sem ferimentos, mas com os pés amarrados, homem é encontrado morto em Curitiba

Comentários Facebook

Curitiba

Jovem que estava desaparecida foi assassinada em Curitiba

Publicado

Desaparecida desde outubro deste ano, a jovem Ana Carla Dalacosta de Menezes foi encontrada morta em Curitiba. O corpo já havia sido localizado na manhã do dia 10 do mês passado, mas só nesta sexta-feira (19) foi identificado.

Ana era moradora de Rolândia e foi considerada desaparecida após sair de casa informando que iria atrás de um emprego em Maringá. Alguns dias depois, ela teria sido vista em Apucarana.

No entanto, Ana viajou para Curitiba e foi brutalmente assassinada na capital paranaense. O corpo foi localizado em chamas às margens do Rio Belém, na Rua Sérgio Venci, por moradores da região. A Guarda Municipal foi chamada e controlou o fogo.

A Polícia Científica realizou a perícia e contratou que ela pode ter sido morta asfixiada, antes de atearem fogo no corpo.

Nos últimos dias, o pai da vítima divulgou nas redes sociais sobre o seu desaparecimento, pois estranhou que ela estava há muitos dias sem se comunicar com a família. Ao descobrir que havia um corpo no Instituto Médico Legal (IML), de Curitiba, que batia com as características de Ana Carla, familiares foram até a capital e com um exame de arcada dentária, conseguiram confirmar que se tratava dela. A família também reconheceu as roupas que ela usava.

Leia mais:  Curitiba adia pela 3ª vez volta de alunos às escolas municipais: agora fica para julho

A Divisão de Homicídios segue com a investigação para tentar identificar o autor ou autores do crime. A motivação do crime ainda é desconhecida.

O corpo de Ana Carla após ser liberado, deverá ser encaminhado para Rolândia onde acontecerá o enterro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana