conecte-se conosco

Curitiba

Daniel provocou a morte dele quando entrou no meu quarto, diz Cristiana

Publicado

Dez dias após a decisão de pronúncia, que determinou a ida dos sete réus a júri popular pela morte do jogador Daniel, Cristiana Brittes concedeu entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT. Ao Conexão Repórter, ela voltou a afirmar que foi importunada e que foi vítima de Daniel.

‘’Que matou o Daniel foi o meu marido, mas graças às atitudes dele. Ele provocou a morte quando entrou no meu quarto, quando ele não respeitou a minha cama, quando ele não me respeitou, eu jamais dei qualquer intimidade pra ele”, afirma Cristiana.

Questionada sobre ter alguma responsabilidade na morte do jogador, ela afirmou: “Nenhuma, eu fui vítima do Daniel”.

Pronúncia

Cristiana Brittes chegou a ser denunciada por homicídio qualificado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR), mas para a juíza Luciani Regina Martins de Paula, “a completude de provas revela que não há ‘indícios suficientes de autoria’ para a Pronúncia, mas não revela – com absoluta e inequívoca certeza – que a acusada não concorreu para o crime.”

Leia mais:  Piloto de moto morre após perder o controle da direção e bater em poste em Curitiba

Na entrevista, ela disse o que espera do julgamento. “Eu espero ser absolvida, com certeza.”

Edison Brittes

Praticamente sem ver Edison desde a época do crime, Cristiana falou de sua relação com ele. “Eu tive só um marido, só um homem na minha vida”, relatou, concluindo que espera continuar vivendo com ele.

Cristiana ainda revelou o que o marido fez ao chegar em casa após o crime: “Ele abraçou a Allana, pediu desculpas, acredito que pelo que tenha feito. Ele abraça ela e fala ‘me perdoa’”, declarou. Ela ainda foi questionada de uma possível distância com Edison no momento e ela confirmou. “Acho que por tudo o que aconteceu, nem mesmo procurei falar com ele”, concluiu.

Comentários Facebook

Curitiba

VÍDEO: Ônibus com 37 pessoas perde o freio na serra entre Curitiba e Joinville

Publicado

Um ônibus de viagem que fazia o trajeto Belém (PA) – Florianópolis (SC) perdeu os freios enquanto trafegava na rodovia BR-376 na madrugada da Última quarta-feira, 6. O veículo ocupado por 37 passageiros, sendo oito crianças, atingiu 118 km/h e só parou depois de entrar na área de escape do quilômetro 671,7, em Guaratuba (PR). Ninguém se feriu.

De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária do trecho, o ônibus entrou 115 metros na área de escape por volta da 1h45. O condutor relatou às equipes que não conseguiu mais utilizar os freios dois quilômetros antes da área e, como ele já conhecia o dispositivo, direcionou o ônibus para entrada.

O motorista e os passageiros foram transportados até um posto de apoio para seguirem viagem com suporte da empresa responsável.

Segundo a concessionária, essa foi a sexta vez que um ônibus usou a área de escape, inaugurada em agosto de 2011. Neste período ela foi utilizada por 257 veículos pesados, ajudando a salvar 376 vidas.

Leia mais:  Curitiba registra mais quatro mortes e chega a 1.665 casos de coronavírus

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana