conecte-se conosco

Esportes

Coritiba aposta na experiência pra virar o jogo na Série B

Publicado

Tribuna Paraná

Se experiência for significado de acesso, o Coritiba está no caminho certo para conseguir, em 2020, voltar a disputar a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Com reforços pontuais, o Coxa aposta em atletas rodados para a sequência da Série B, a partir da próxima terça-feira (9), diante do Criciúma, às 21h30, em Santa Catarina. O time ideal do Coritiba tem média de idade de 27 anos, reflexo das contratações realizadas recentemente pela diretoria alviverde para a disputa da segunda divisão.

Apesar de ser importante, a experiência, por si, só não basta para o Coritiba alcançar seu grande objetivo na temporada. Nas oito primeiras rodadas Segundona, o time não conseguiu ainda ter atuações convincentes e vem oscilando neste princípio da competição.

Do time considerado ideal nesta retomada da Série B, o sistema defensivo do Coxa tem apenas um jogador com mais de 30 anos. O goleiro Wilson, com 35, é o atleta mais experiente do elenco, ao lado do meia-atacante Rafinha. Como o lateral-direito Diogo Mateus ainda está machucado e deve demorar para voltar, Sávio, de 22 anos, ao lado do zagueiro Sabino, entram na conta como os jogadores titulares mais jovens do Verdão.

Leia mais:  Chapecoense faz história e confirma retorno à Série A do Campeonato Brasileiro

O zagueiro Walisson Maia, que retornou ao clube recentemente, acrescenta em experiência, já que está com 27 anos. Depois do goleiro Wilson, a lateral-esquerda do Coritiba conta com jogadores com mais rodagem. Fabiano, que ganhou a titularidade nos últimos jogos, tem 29 anos, só que menos bagagem que William Matheus, que já chegou a ser titular e tem a mesma idade do seu oponente.

Para a Série B, o Coritiba buscou jogadores mais experientes no meio de campo. O volante Matheus Sales chegou e ganhou a vaga do jovem Vitor Carvalho. O volante João Vitor, com 31 anos, engrossa a lista dos jogadores ‘trintões’ do elenco. Para fechar o meio de campo, o meia Giovanni, apesar de ter 25 anos, é o principal armador do Verdão e traz na bagagem diversas conquistas. Entre elas, o Mundial pelo Corinthians e a conquista do acesso, no ano passado, pelo Goiás.

O setor ofensivo conta com uma mescla de experiência e juventude interessante. Rafinha, aos 35 anos, chegou ao Coritiba para dar a sustentação e a qualidade necessária para garantir mais poder de fogo ao time. Com ele, estão o atacante Rodrigão, artilheiro isolado da Série B, e Patrick Brey que, mesmo com 22 anos, é uma das peças importantes da equipe alviverde na disputa da Série B deste ano.

Leia mais:  Internacional trabalha forte para reta final do Gauchão

Como a experiência é um dos elementos para se conquistar o acesso, o Coritiba, na retomada da Série B, terá que melhorar muito dentro de campo para assumir o protagonismo de ser um dos grandes clubes da segunda divisão deste ano. Será preciso transformar toda a teoria em atuações convincentes que sejam capazes de levar o time a atingir a pontuação necessária para conseguir o acesso à primeira divisão.

Comentários Facebook

Esportes

Palmeiras faz trabalho tático ; G. Menino treina com os companheiros

Publicado


Em um campo, a comissão do técnico Abel Ferreira separou o provável time titular e, contra 11 jogadores do Sub-20, aprimorou transições, saídas de bola, movimentações, marcações, simulações de jogos, jogadas ensaiadas etc. Na sequência, os atletas trabalharam sem adversários e ouvindo as orientações do treinador e de seus auxiliares. Houve ainda aprimoramento de pênaltis.

O atacante Wesley durante treinamento na Academia de Futebol (Cesar Greco/Palmeiras)

No gramado ao lado, o restante do grupo fez um trabalho coletivo contra Crias do Sub-20. Os destaques foram o atacante Gabriel Veron, evoluindo em seu cronograma individualizado, e principalmente o meio-campista Gabriel Menino, que treinou pela primeira vez com os companheiros após ter lesionado o tornozelo direito no dia 31 de março.

O atual campeão da Copa do Brasil embarca para a capital federal ainda nesta sexta. No sábado (10), o Alviverde treina às 11h, no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo. Na quarta-feira (14), também em Brasília-DF, o Palmeiras, atual campeão da CONMEBOL Libertadores, enfrenta o Defensa y Justicia-ARG, pela partida de volta da CONMEBOL Recopa. Na ida, no dia 7, o Verdão venceu, em Buenos Aires-ARG, por 2 a 1, com gols de Rony e Gustavo Scarpa – este último de falta.

  Zé Rafael completa 100 jogos pelo Palmeiras

Leia mais:  Com mais um treino tático, Timão segue preparação para duelo contra o Flu

Cesar Greco/Palmeiras

“É um fundamento que eu procuro sempre aprimorar. Acredito que a cada ano que passa fica um pouco mais difícil de fazer gol de falta. Acho que os goleiros estão melhorando, ficando mais rápidos. Estou muito feliz pelos gols recentes e porque venho batendo bem nos últimos jogos também”, afirmou Scarpa, que, na temporada passada, além dos títulos do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e da CONMEBOL Libertadores, somou 47 duelos e quatro gols.

“Foi um ano difícil, mas também o meu melhor aqui no Palmeiras. No Paulista, fui pouco utilizado, mas pude participar, até batendo pênalti na final. Na reta final da Libertadores e da Copa do Brasil, atuei bastante e isso me deixou muito feliz. E não foram só três títulos, foram três títulos super importantes. Fico contente por ter marcado meu nome na história do clube e espero que em 2021 venham mais conquistas e mais bate-voltas a Hortolândia-SP (cidade onde mora a família de Scarpa) com gravações novas (risos)”, brincou o camisa 14, que falou também sobre as decisões da Supercopa do Brasil e da Recopa.

  Palmeiras encontra dificuldades com técnicos e mantém conversas por Heinze

Leia mais:  Ceará segue com preparação para duelo contra o Coritiba

“São duas decisões, duas competições que o Palmeiras nunca conquistou e então excelentes oportunidades para continuarmos marcando nosso nome na história do clube. Contra o Defensa y Justicia, tentamos desempenhar o nosso melhor junto com a vitória. Não conseguimos a melhor performance, mas o triunfo veio. É claro que não podemos nos enganar, mas vencemos uma partida contra a equipe campeã da Sul-americana e fora de casa. Temos nosso mérito, o time completo voltou agora após folgas. Temos de valorizar sim, mas também estamos cientes de que precisamos melhorar”, finalizou o jogador de 27 anos, que, desde 2018 no Palestra Italia, contabiliza 122 duelos e 24 bolas na rede.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana