conecte-se conosco

Paraná

Copel é eleita a melhor distribuidora do Brasil pelos consumidores

Publicado

AEN

A Copel foi apontada pela sétima vez nos últimos nove anos como a melhor distribuidora de energia do Brasil na opinião de seus consumidores. O anúncio ocorreu em Brasília nesta quarta-feira,3, durante a cerimônia de entrega do 21º Prêmio Abradee, promovido pela Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia.

Além do prêmio na avaliação pelo cliente, a companhia também teve sua gestão operacional reconhecida como segunda melhor do país, além de ser premiada como a melhor distribuidora da Região Sul.

A Copel concorreu com empresas de distribuição de energia de todo o país, em diferentes categorias e teve a maior nota no índice de satisfação da qualidade percebida (ISQP), superior a 80% de aprovação.

O índice é calculado a partir de um questionário com uma centena de perguntas feitas a mais de 2 mil consumidores de todo o Paraná. O questionário avalia a empresa em cinco aspectos: fornecimento de energia, conta de luz, atendimento ao consumidor, imagem da empresa e comunicação com os clientes.

“O reconhecimento da principal pesquisa do setor de distribuição de energia atesta a excelência do serviço que a Copel há muitos anos vem prestando aos paranaenses”, afirmou o diretor de distribuição da empresa, Maximiliano Orfali. “Além do investimento crescente em nossas redes de distribuição, o prêmio resulta do esforço de milhares de profissionais da Copel e também da qualidade de nossa gestão, que é uma referência para todo o setor elétrico”.

Leia mais:  Paraná vê aumento expressivo da Covid-19, confirma 1.097 casos e 23 mortes em um dia

HISTÓRICO DE VITÓRIAS – O Prêmio Abradee foi criado em 1999 com o objetivo de reconhecer o trabalho das melhores distribuidoras de energia, em categorias que premiam diferentes aspectos da atuação das empresas, como gestão operacional e econômico-financeira, evolução do desempenho ao longo do tempo e responsabilidade social. Também são reconhecidas as melhores distribuidoras das regiões Norte/Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste.

Devido ao tamanho da área de concessão das empresas, a Abradee divide as distribuidoras em duas categorias para a premiação – até 500 mil consumidores e acima de 500 mil consumidores, da qual a Copel faz parte.

Comentários Facebook

Paraná

Paraná se aproxima dos 470 mil casos de Covid-19 e mortes já são 8.676

Publicado

A Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste domingo (10) 1.625 casos confirmados e 7 mortes em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. Os dados acumulados do monitoramento da Covid-19 mostram que o Paraná soma 469.538 casos confirmados e 8.676 mortos em decorrência da doença.

Os casos deste informe referem-se à pacientes que estiveram ou estão com a doença entre 24 de outubro de 2020 e 8 de janeiro de 2021. Os casos por data de confirmação do diagnóstico, ou encerramento (fechamento) do caso no sistema estão distribuídos nos meses: janeiro de 2021 são 1.541, os demais de 2020 nos meses de outubro 1, novembro 24 e dezembro 59. O detalhamento completo está no arquivo csv.

INTERNADOS – 1.350 pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.075 pacientes em leitos SUS (585 em UTI e 490 em leitos clínicos/enfermaria) e 275 em leitos da rede particular (140 em UTI e 135 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 1.251 pacientes internados, 458 em leitos UTI e 793 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos das redes pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Leia mais:  Semana será de extremos no Paraná, que deve fechar com -1º, no sábado

ÓBITOS – A secretaria estadual informa a morte de mais 7 pacientes. São 4 mulheres e 3 homens, com idades que variam de 40 a 90 anos. Os óbitos ocorreram nos dias 8 e 9 de janeiro.

Os pacientes que foram a óbito residiam em: Ponta Grossa (3), Arapongas (2). A Sesa registra ainda a morte de uma pessoa que morava em cada um dos seguintes municípios: Ampére e Santa Mariana.

FORA DO PARANÁ – O monitoramento da Sesa registra 3.741 casos de residentes de fora, 73 pessoas foram a óbito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana