conecte-se conosco

Curitiba

Moradores fecham rua de Curitiba e protestam contra alagamentos: “É um grito de socorro”

Publicado

Quatro dias após a forte chuva que provocou alagamentos em várias partes de Curitiba, moradores da Vila Leonice, no bairro Cachoeira, fizeram um protesto na noite desta segunda-feira (13). Eles se utilizaram de móveis perdidos e fogo para fechar a Rua Nair Schultz Helvig e mobilizar a comunidade.

De acordo com Reginaldo da Silva Farina, os alagamentos são constantes na região e o protesto é uma medida de desespero. “Toda vez que chove, é a mesma situação. A gente sabe que é uma situação precária e precisamos que algo seja feito”, disse.

Os moradores confirmam que o protesto tem o objetivo de chamar atenção das autoridades e prometem medidas mais extremas caso não sejam atendidos. “Vamos fechar também a Avenida Anita Garibaldi”, disse Eleonara Correa, se referindo a principal rua da região.

Na região, há uma área de invasão e outra com imóveis regularizados. Os moradores afirmam que todos são afetados pelas chuvas.

Segundo Adenilson de Lara, o protesto foi a forma encontrada por eles para que algo seja feito. “É um grito por socorro. A gente não pode andar por aqui quando chove e precisamos que as autoridades façam algo por nós”, comentou.

Leia mais:  Bebê encontrado em rua de Curitiba saiu de casa na madrugada sem que a mãe visse, diz polícia

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba, que informou que o Departamento de Pontes e Drenagem da Secretaria Municipal de Obras Públicas fará uma vistoria no local e tomará as providências cabíveis.

Resultado de imagem para Moradores fecham rua de Curitiba e protestam contra alagamentos: “É um grito de socorro”

Comentários Facebook

Curitiba

VÍDEO: Ônibus com 37 pessoas perde o freio na serra entre Curitiba e Joinville

Publicado

Um ônibus de viagem que fazia o trajeto Belém (PA) – Florianópolis (SC) perdeu os freios enquanto trafegava na rodovia BR-376 na madrugada da Última quarta-feira, 6. O veículo ocupado por 37 passageiros, sendo oito crianças, atingiu 118 km/h e só parou depois de entrar na área de escape do quilômetro 671,7, em Guaratuba (PR). Ninguém se feriu.

De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária do trecho, o ônibus entrou 115 metros na área de escape por volta da 1h45. O condutor relatou às equipes que não conseguiu mais utilizar os freios dois quilômetros antes da área e, como ele já conhecia o dispositivo, direcionou o ônibus para entrada.

O motorista e os passageiros foram transportados até um posto de apoio para seguirem viagem com suporte da empresa responsável.

Segundo a concessionária, essa foi a sexta vez que um ônibus usou a área de escape, inaugurada em agosto de 2011. Neste período ela foi utilizada por 257 veículos pesados, ajudando a salvar 376 vidas.

Leia mais:  Veja ações do município no combate ao coronavírus

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana