conecte-se conosco

Esportes

Promoção de ingressos faz Coritiba lucrar com bilheterias na Série B

Publicado

O Coritiba deve confirmar na semana que vem a continuidade da promoção de ingressos que fez sucesso neste começo da Série B do Campeonato Brasileiro. O clube ainda não confirmou qual será o valor do pacote de ingressos para os três próximos jogos, contra São Bento, Vila Nova e Botafogo-SP, mas diversos fatores fizeram a diretoria manter os preços especiais dos bilhetes para a sequência da segunda divisão. Além do apoio do torcedor, que lotou o Couto Pereira nos quatro jogos em casa pela competição, o Coxa certamente terá um lucro maior na continuidade da temporada.

Desde que decidiu adotar a promoção de ingressos, o Coritiba não apenas passou a estar no top-3 de médias de público, entre as séries A e B do Campeonato Brasileiro, mas também engordou seus cofres. Nos jogos contra Londrina, Cuiabá e Paraná Clube, quando vendeu o pacote ao valor de R$ 15 para as três partidas, o Alviverde teve um lucro de R$ 560 mil.

Os números foram tirados do borderô divulgado no site da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A renda bruta desses duelos foi quase o dobro desse valor. No entanto, diversas taxas precisam ser pagas e o percentual do que precisa ser pago é feito de acordo com o valor do ingresso unitário de R$ 10, que é o mínimo exigido em competições organizadas pela entidade máxima do futebol brasileiro.

Leia mais:  Arthur assina seu contrato profissional com o Fluminense

Só que grande parte do público que lotou o Couto Pereira nas três partidas aderiu ao pacote promocional e pagou apenas R$ 5 por jogo. Mas nas três oportunidades, alguns ingressos acabaram sobrando e foram vendidos unitariamente por um valor maior nas vésperas dos confrontos.

Se comparado aos números dos jogos que fez no Alto da Glória pelo Campeonato Paranaense, por exemplo, o Coxa tem muito o que comemorar com a promoção de ingressos. Não apenas pelo torcedor ter comprado a ideia e ter voltado a lotar o Couto, mas por conta do esvaziamento do seu estádio na disputa do Estadual nos primeiros quatro meses do ano.

Nos oito jogos que fez dentro de casa no Paranaense, somente em um deles o clube teve lucro, na final do primeiro turno – a Taça Barcímio Sicupira -, diante do Toledo, quando apenas 7.683 torcedores pagaram para ver o Coxa perder nos pênaltis para o Porco. O lucro foi de apenas R$ 54.239,75. Já na Série B, o Verdão faturou R$ 142 mil contra o Paraná, R$ 199 mil diante do Londrina e R$ 217 mil no embate contra o Cuiabá.

Leia mais:  América inicia trabalhos específicos da pré-temporada 2021

Nos outros sete jogos, o Coritiba teve prejuízo quando jogou no Couto Pereira. Além do fraco desempenho no Campeonato Paranaense, os preços adotados foram da categoria C, ou seja, o ingresso para os setores populares do estádio (Arquibancada e Mauá) custavam R$ 50. Assim, além de ter sua casa vazia, com uma média de público de apenas 4.464 torcedores, o Alviverde colecionou prejuízo aos seus cofres.

Além do lucro com bilheteria, ter o Couto Pereira lotado traz outros benefícios financeiros. Com quase 40 mil torcedores por partida, o clube contabilizou um lucro considerável com vendas de bebidas, comidas e também dos seus produtos oficiais. Isto porque a loja oficial fica anexa ao estádio e fica localizada em um ponto com grande circulação de torcedores.

Assim, na semana que vem, a diretoria deve anunciar um novo pacote de ingressos com valores promocionais. Uma ala no Coritiba é favorável à manutenção do valor de R$ 15 por três partidas. Se isso acontecer, o Coxa seguirá com o Couto Pereira lotado e com boas perspectivas de lucro para a sequência da temporada.

Por Redação Tibuna Paraná/ Luiz Ferraz

Comentários Facebook

Esportes

Palmeiras faz trabalho tático ; G. Menino treina com os companheiros

Publicado


Em um campo, a comissão do técnico Abel Ferreira separou o provável time titular e, contra 11 jogadores do Sub-20, aprimorou transições, saídas de bola, movimentações, marcações, simulações de jogos, jogadas ensaiadas etc. Na sequência, os atletas trabalharam sem adversários e ouvindo as orientações do treinador e de seus auxiliares. Houve ainda aprimoramento de pênaltis.

O atacante Wesley durante treinamento na Academia de Futebol (Cesar Greco/Palmeiras)

No gramado ao lado, o restante do grupo fez um trabalho coletivo contra Crias do Sub-20. Os destaques foram o atacante Gabriel Veron, evoluindo em seu cronograma individualizado, e principalmente o meio-campista Gabriel Menino, que treinou pela primeira vez com os companheiros após ter lesionado o tornozelo direito no dia 31 de março.

O atual campeão da Copa do Brasil embarca para a capital federal ainda nesta sexta. No sábado (10), o Alviverde treina às 11h, no Estádio Ciro Machado do Espírito Santo. Na quarta-feira (14), também em Brasília-DF, o Palmeiras, atual campeão da CONMEBOL Libertadores, enfrenta o Defensa y Justicia-ARG, pela partida de volta da CONMEBOL Recopa. Na ida, no dia 7, o Verdão venceu, em Buenos Aires-ARG, por 2 a 1, com gols de Rony e Gustavo Scarpa – este último de falta.

  Zé Rafael completa 100 jogos pelo Palmeiras

Leia mais:  América inicia trabalhos específicos da pré-temporada 2021

Cesar Greco/Palmeiras

“É um fundamento que eu procuro sempre aprimorar. Acredito que a cada ano que passa fica um pouco mais difícil de fazer gol de falta. Acho que os goleiros estão melhorando, ficando mais rápidos. Estou muito feliz pelos gols recentes e porque venho batendo bem nos últimos jogos também”, afirmou Scarpa, que, na temporada passada, além dos títulos do Campeonato Paulista, da Copa do Brasil e da CONMEBOL Libertadores, somou 47 duelos e quatro gols.

“Foi um ano difícil, mas também o meu melhor aqui no Palmeiras. No Paulista, fui pouco utilizado, mas pude participar, até batendo pênalti na final. Na reta final da Libertadores e da Copa do Brasil, atuei bastante e isso me deixou muito feliz. E não foram só três títulos, foram três títulos super importantes. Fico contente por ter marcado meu nome na história do clube e espero que em 2021 venham mais conquistas e mais bate-voltas a Hortolândia-SP (cidade onde mora a família de Scarpa) com gravações novas (risos)”, brincou o camisa 14, que falou também sobre as decisões da Supercopa do Brasil e da Recopa.

  Palmeiras encontra dificuldades com técnicos e mantém conversas por Heinze

Leia mais:  Arthur assina seu contrato profissional com o Fluminense

“São duas decisões, duas competições que o Palmeiras nunca conquistou e então excelentes oportunidades para continuarmos marcando nosso nome na história do clube. Contra o Defensa y Justicia, tentamos desempenhar o nosso melhor junto com a vitória. Não conseguimos a melhor performance, mas o triunfo veio. É claro que não podemos nos enganar, mas vencemos uma partida contra a equipe campeã da Sul-americana e fora de casa. Temos nosso mérito, o time completo voltou agora após folgas. Temos de valorizar sim, mas também estamos cientes de que precisamos melhorar”, finalizou o jogador de 27 anos, que, desde 2018 no Palestra Italia, contabiliza 122 duelos e 24 bolas na rede.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mais Lidas da Semana