conecte-se conosco

Esportes

Palmeiras bate Santo André em casa

Publicado


O Palmeiras recebeu a equipe do Santo André no Allianz Parque na tarde deste sábado (19) e venceu por 1 a 0, gol de Raphael Veiga, de pênalti, aos 33 do primeiro tempo, pela 8ª rodada antecipada do Paulista (seu sexto compromisso na competição). Com o resultado, o Verdão reforçou os números de detentor de melhor aproveitamento de todos os times que disputarão a Série A do Campeonato Brasileiro em 2022:89% (seis jogos, sendo cinco vitórias e um empate, com 10 gols marcados e apenas um sofrido). Desta forma, o Alviverde segue invicto na temporada 2022 – as partidas da Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2021 não entram na conta, já que fizeram parte da temporada passada.

Clique aqui para ver a ficha técnica, estatísticas e tudo sobre o jogo!

Dentro casa, o retrospecto palmeirense é ainda melhor: 100% de aproveitamento – dos clubes que disputarão a Série A neste ano, apenas o Red Bull Bragantino, o Atlético-MG, o Botafogo e o Cuiabá também ostentam essa marca. Como mandante na atual temporada, o Verdão superou, pela ordem, o Grêmio Novorizontino (3 a 0), o Água Santa (1 a 0) e agora o Santo André (1 a 0).

Com o único gol sofrido em jogos válidos pela temporada 2022, aliás (no empate por 1 a 1 contra o São Bernardo), o Alviverde também se destaca nesta temporada dentre as agremiações que fazem parte do Campeonato Brasileiro Série A: tem a melhor defesa, sendo que, como mandante, é um dos quatro times que ainda não foram vazados.

De quebra, com a vitória, o Palmeiras foi a 16 pontos na competição e é o time que lidera o torneio de forma geral. Com o resultado, o Verdão manteve sua marca de ser, isoladamente, o time que mais venceu no Paulistão 2022 até aqui – cinco vezes (seguido do Corinthians e do Bragantino, ambos com quatro triunfos, mas que ainda jogam pela rodada neste final de semana), além de possuir o melhor saldo de gols: nove (marcou dez gols e sofreu um), seguido do Corinthians, com cinco de saldo (o rival marcou dez vezes e foi vazado cinco no Paulista).

Especificamente no que tange os números contra o rival da vez, o Maior Campeão do Brasil seguiu melhorando seu ótimo retrospecto ante o time andreense: agora em 45 jogos, venceu 24, empatou 14 e perdeu apenas sete, marcando 65 gols com o de hoje e sofrendo 36 ao todo.

Em decorrência do resultado, o recorde de vitórias seguidas do confronto Palmeiras e Santo André também foi atualizado: agora são seis vitórias seguidas para o Verdão (algo inédito – quanto ostentava cinco, marca atingida no jogo anterior, já era uma façanha atingida pela primeira vez no histórico do duelo). Antes, o máximo de triunfos seguidos emplacados no histórico Palmeiras e Santo André havia sido de quatro vitórias diretas entre 1992 e 2004 e entre 2006 e 2009. A série invicta atual começou em 2011. E agora também são sete duelos invictos contra o clube do ABC no retrospecto geral, pois antes da sequência de seis triunfos seguidos (já contando o de hoje), houve um empate entre os clubes.

  Palmeiras bate América-MG fora e vai à final da Copa do Brasil pela 5ª vez na busca do 4° título

Leia mais:  Veron e luan treinan no campo em reapresentação de olho na Copa do Brasil

E não para por aí. Em sua casa, considerando qualquer forma que a atual arena esmeraldina já possuiu outrora, está é a 21ª vez que o Palmeiras recebe o Santo André, tendo vencido 14 vezes contra somente três reveses sofrido – outros quatro duelos terminaram empatados (fez 38 gols e sofreu 20). O primeiro jogo no estádio palmeirense contra o Santo André aconteceu em 1982, duelo amistoso com vitória alviverde por 1 a 0 (gol do boliviano Aragonés).

E se considerados apenas os jogos disputados pelo Paulistão entre os times na casa do Verdão, este foi o duelo de número 17, agora com 12 vitórias do Palmeiras, dois empates e três vitórias do adversário. Levando em conta somente o período Allianz Parque (desde 2014), o Alviverde tem 100% de aproveitamento contra o Santo André: venceu em 2018 por 3 a 1 (gols de Willian, Lucas Lima e Keno), em 2020 (gols de Felipe Melo e Marcos Rocha), e, agora, por 1 a 0 (gol de Raphael Veiga).

Não bastasse isso, o clube esmeraldino defendeu mais uma marca relevante diante da equipe do Grande ABC: a de ter perdido uma única vez nos últimos 36 anos em jogos de Campeonato Paulista, pois, desde o revés por 1 a 0 de 02/10/1985, no Palesta Italia, Palmeiras e Santo André disputaram, pelo Estadual, 22 jogos com este. E neste meio tempo, o único revés Alviverde foi registrado em uma partida de 2010 (portanto, nos últimos 36 anos, pelo Paulista, contra o Santo André, foram 16 vitórias, cinco empates e um único triunfo andreense).

Coletivamente, a equipe do Palmeiras foi se acertando ao longo do primeiro tempo e passou a fazer ótima partida taticamente. Individualmente, méritos para o goleiro Weverton, que fez pelo menos duas grandes defesas que poderiam mudar o rumo do jogo.

Ainda nos aspectos individuais, vale ressaltar a frieza de Raphael Veiga, que, inclusive, ampliou uma marca pessoal impressionante: o meia segue sem jamais ter perdido pênalti pelo clube, seja no tempo regulamentar ou em disputas eliminatórias: foram 17 cobranças com essa, sendo 15 convertidas durante os 90 minutos de jogo e duas convertidas em decisões por penalidades máximas. Antes dessa, última cobrança convertida havia acontecido no duelo contra o Chelsea-ING pela final do Mundial de Clubes, no último sábado (12).

Além disso, Veiga se tornou o primeiro jogador ter marcado gol em todas as competições que o Palmeiras jogou sob o comando do técnico Abel Ferreira. Ele ainda não tinha marcado no Paulistão com o treinador português, sendo que, em todas as outras competições disputadas (Libertadores, Copa do Brasil, Brasileiro e Mundial, inclusive Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil), o meia havia deixado sua marca anteriormente.

Destaque também para Marcos Rocha, que alcançou uma marca relevante em sua carreira e também na história do Verdão. Com o duelo desta tarde, o lateral-direito chegou a 186 partidas pelo clube e, com isso, ultrapassou o número de jogos de outro lateral histórico do Verdão: Roberto Carlos, que atuou 185 vezes pelo clube pelo lado esquerdo. Agora, Rocha ocupa, de forma isolada, a décima posição na lista dos laterais que mais jogaram pelo Palmeiras em toda a história.

  Palmeiras x Chapecoense: números, estatísticas e curiosidades da partida

Leia mais:  Curitibanos brilham no Brasileiro Júnior de Ciclismo, em Maringá

O JOGO

O Palmeiras começou a partida demonstrando que iria dominar as ações do jogo desde o apito inicial, mas já nos primeiro minutos o Santo André se mostrou ser um adversário que não iria dar moleza ao Verdão e passou, logo nos minutos iniciais, a golpear o time da casa. Criou duas jogadas de ataque, aos três e aos seis minutos, com Thallyson, mas as bolas enfiadas não foram bem sucedidas no terço final do campo. O primeiro grande susto veio aos oito minutos, em tentativa de Giovanny, que pegou bem de fora da área, obrigando o goleiro Weverton a fazer linda defesa.

Aos 12, novamente o Santo André chegou com perigo e, em um chute de Dudu Vieira, a defesa palmeirense trabalhou e afastou para escanteio, por cima do travessão. A partir dali, o Alviverde passou a ligar o sinal de alerta e cresceu na partida.

Chances alviverdes foram criadas com Rony, aos 17, e Danilo, aos 22, em investidas na velocidade. E após exercer certa pressão, o Alviverde teve uma penalidade máxima marcada a seu favor: toque de mão do zagueiro andreense após bola cruzada na área adversária.

Após análise do VAR, a arbitragem concedeu a penalidade ao Verdão e, para a cobrança, partiu Raphael Veiga, de pé esquerdo, que não desperdiçou: chutou alto, no meio do gol do goleiro Jefferson Paulino, abrindo a contagem. (Palmeiras 1×0 Santo André)

Até o fim do primeiro tempo, praticamente só deu Palmeiras, salvo um chute venenoso rasteiro de Dudu Vieira que obrigou o goleiro Weverton a fazer mais uma ótima intervenção. Com vantagem no segundo tempo, o Alviverde manteve a tranquilidade e trabalhou a posse de bola (que, aliás, foi equilibrada na partida).

Na etapa final, as melhores chances foram do Palmeiras: com Jailson, aos 17, que recebeu em velocidade, mas a bola bateu nas costas – quase surpreendendo o arqueiro adversário, e depois aos 36, em jogada coletiva após cobrança de escanteio na qual não sobraram jogadores palmeirenses para finalizar.

Até o fim da partida, o Verdão manteve o resultado sem grandes sustos, e Abel Ferreira, no decorrer do segundo tempo, promoveu a entrada de Wesley na vaga de Rony, no ataque, aos 27 minutos; de Rafael Navarro no lugar de Danilo, aos 32; de Breno Lopes no lugar de Raphael Veiga (eleito o craque da partida pela organização do torneio), aos 42; simultaneamente a entrada do volante Patrick de Paula no lugar do atacante Dudu, trazendo consistência defensiva ao time do Palmeiras, que saiu vencedor pela contagem de 1 a 0.

Comentários Facebook

Esportes

Timão conclui preparação para mais um clássico diante do Santos

Publicado

Na tarde desta sexta-feira (24), no CT Dr. Joaquim Grava, o Corinthians fechou a preparação para mais o segundo Clássico Alvinegro desta semana. Amanhã (25), às 19h, na Neo Química Arena, o Timão recebe o Santos em jogo da 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Os atletas realizaram o aquecimento no gramado e, em seguida, participaram de uma atividade de posse de bola em campo reduzido sob o comando do técnico Vítor Pereira. Houve um treinamento para a linha defensiva e também de bolas paradas de olho no adversário deste sábado (25).

Após os treinamentos, a delegação iniciou a concentração no Hotel Gildásio Miranda, onde permanecerá até a hora do jogo.

fonte: https://www.corinthians.com.br/noticias/futebol-masculino-timao-conclui-preparacao-para-mais-um-classico-diante-do-santos

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook
Leia mais:  Volante deixa o Coritiba e atacante entra na mira de clube português
Continue lendo

Mais Lidas da Semana