conecte-se conosco

Londrina

Oficial de Justiça diz ter sido agredido pelo deputado federal Boca Aberta, em Londrina

Publicado

Um oficial de Justiça registrou um boletim de ocorrência afirmando que foi agredido pelo deputado federal Emerson Miguel Petriv, o Boca Aberta (Pros), na tarde de quinta-feira (30), depois de entregar uma intimação no gabinete do político, em Londrina, no norte do Paraná.

O servidor público Thiago Hidalgo disse que teve o joelho ralado e a tela do celular quebrada. Ele contou que procurou atendimento médico após o episódio. O boletim foi registrado por desacato e lesão corporal.

“O deputado começou a me agredir verbalmente, peguei celular para filmar como estava se portando. A partir desse momento, deu um tapa na minha mão e o celular caiu. Fui pegar e nesse momento ele me chutou na lateral do tronco, fazendo com que eu caísse de joelho”, afirma.

Em novembro do ano passado, outro oficial de Justiça disse que foi agredido pelo deputado — Foto: Reprodução/RPCEm novembro do ano passado, outro oficial de Justiça disse que foi agredido pelo deputado — Foto: Reprodução/RPC

Em novembro do ano passado, outro oficial de Justiça disse que foi agredido pelo deputado — Foto: Reprodução/RPC

Em entrevista à RPC Londrina, em frente ao gabinete na Zona Norte, Boca Aberta negou que tenha agredido o oficial de Justiça.

Leia mais:  Polícia apreende R$ 1,1 mil em cédulas falsas escondidas em envelope postado pelos Correios

“Eu jamais relei a mão em ninguém. Sou agredido constantemente, tanto físico como nesse quesito, por poucos oficiais de Justiça”, disse o político.

Em novembro do ano passado, outro oficial de Justiça registrou boletim de ocorrência contra o deputado dizendo que foi agredido durante uma intimação.

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Paraná (Sindijus-PR) repudiou o episódio e afirmou que vai denunciar o caso à Justiça e à Câmara dos Deputados.

Comentários Facebook

Londrina

Coronavírus: Decreto libera a celebração de cultos religiosos presenciais em Londrina

Publicado

Um decreto publicado na noite de quarta-feira (15) pela Prefeitura de Londrina, no norte do Paraná, liberou a realização de cultos religiosos presenciais na cidade.

De acordo com o documento, os cultos podem acontecer desde que estejam limitados a 30% da ocupação do local. O espaço deve estar organizado de uma maneira que os fiéis mantenham distanciamento de dois metros entre si.

A medida determina que as pessoas só podem ir aos cultos usando máscaras. Os estabelecimentos devem fornecer álcool gel 70% nas entradas e saídas dos cultos.

Os cultos estão liberados para acontecer das 8h às 20h, com uma diferença de pelo menos duas horas entre cada celebração.

Crianças, idosos e pessoas com doenças crônicas não devem participar das celebrações presenciais, segundo o decreto.

Apesar da liberação pela prefeitura, as paróquias católicas da cidade informaram que continuaram fechadas para celebrações presenciais até o dia 31 de julho.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ex-policial acusado de matar três pessoas e tentar assassinar outras duas é morto a tiros, diz PM
Continue lendo

Mais Lidas da Semana